segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

O mundo a seus pés ( Joker Revivendo a História )





Anos depois, revivendo a efeméride
Comemorando dois golos, marcados sobre a neve
Que nos legaram o mundo, a taça intercontinental
Hasteada como um trunfo, pra um clube “regional”!

Depois da Europa, conquistada sobre os Bávaros
Encetada nova prova, em jornada a dois disparos
Nem na refrega de Tóquio, dobrado aquele Peñarol
Colocaram o Porto no pódio, no seu império do sol!

Campeões da Europa, do mundo, insuficiente cartel
Pra um país de vento em popa, de êxitos em tropel
Tidos nos anos sessenta, no tempo da bola quadrada
Num “gloriosa” tormenta, que toma tod’o país pela sala

De visitas do campeão, que por regional, exulta
Por ganhar no bastião, do clube nacional qu’ilustra
Seis milhões de adeptos, mais uma águia careca
Os restantes, insurrectos, e a minoria da charneca

Por isso, os “maiores do mundo”, é um título capital
E nem as provas de fundo, dão estatuto ao “regional”
Foi apenas a taça Toyota, comprada com’um enfeite
O Porto só faz batota, só ganha com café com leite!

E não se fazendo rogados, o argelino e o matador
Tocaram o sino a finados, no Portugal perdedor
Escrevendo a história a branco, em pinceladas na neve
Deixaram o país em pranto, e a “instituição” em greve!




Por: Joker
Enviar um comentário
>