sábado, 23 de fevereiro de 2013

FC Porto - Rio Ave (Antevisão)


Depois de mais uma noite europeia recheada de êxito segue-se o Rio Ave, este sábado no Estádio do Dragão a contar para a 20ªjornada da Liga Sagres, com o FC Porto a defrontar uma das sensações da prova onde ocupa nesta altura o quinto lugar que dá acesso à participação na Liga Europa.




O Rio Ave viveu uma situação complicada na época passada discutindo praticamente até à última a permanência na Primeira Liga, no entanto, conseguiu atingir o objetivo traçado pelos seus responsáveis. Esta temporada houve um “corte” radical com o passado, vendo sair o técnico Carlos Brito e entrando para o seu lugar o ex-guarda-redes Nuno Espírito Santo que terminou a sua carreira em 2010 ingressando nas equipas técnicas do prof. Jesualdo Ferreira, tanto no Málaga, como no Panathinaikos, estando a realizar até ao momento uma temporada fantástica.




Comparativamente ao ano anterior o Rio Ave sofreu uma grande remodelação no seu plantel saindo da equipa nove titulares, mantendo apenas no onze, o médio Tarantini. 

Tacticamente a equipa manteve os seus princípios mudando os intervenientes. O treinador Nuno Espírito Santo coloca a equipa distribuída num 4-2-3-1, com um quarteto defensivo formado pelo Lionn, Marcelo, Nivaldo e Edimar, estando entre os postes, o guardião Oblak.

Defensivamente existe segurança e apesar de não ser o sector mais forte da turma vila-condense ao longo da temporada é visível uma franca melhoria da defesa, quer nas laterais, quer no centro do sector defensivo. Sobre o meio-campo, Wires e Tarantini tem tido uma missão defensiva bem interessante, com Wires mais "amarrado" às tarefas defensivas (ficando para as sobras e dobra a qualquer elemento que possa avançar no terreno) e Tarantini com capacidade para criar desequilíbrios nos últimos metros. 

Posto isto, antes de Janeiro o triângulo de meio-campo estava invertido, uma vez que Filipe Augusto (possui muita qualidade) era titular, desempenhando as funções de médio interior esquerdo e assim Tarantini ficava na direita e apenas um médio na zona central (Wires). Depois de ter estado ao serviço da selecção brasileira não tem feito parte das escolhas iniciais do treinador, que desta feita mudou o triângulo e ultimamente tem apostado no duplo-pivot e um médio mais solto e com pouca missão defensiva (Diego Lopes).

No ataque, os irrequietos Ukra e Bebé (emprestado pelo Manchester United) têm lugar garantido no onze, dois jogadores fortes no 1x1, um dos focos principais deste Rio Ave baseia-se na sua transição ofensiva, serão certamente dois elementos a ter em conta. Com a expulsão do jovem ponta de lança Hassan no jogo contra o Braga, vai abrir vaga a um jogador, existindo alternativas com Del Valle a figurar-se como principal candidato até porque  Tope é um jogador que rende mais descaído sobre uma das faixas.

Quanto ao FC Porto, sem puder contar com Alex Sandro e Mangala (castigados) e Atsu lesionado, garantidamente a defesa irá apresentar novidades, Maicon deverá jogar lado a lado com o argentino Otamendi. Sobre o lado esquerdo da defesa reside a maior dúvida, o colombiano Quiño poderá ter a sua oportunidade ou em último caso haver uma adaptação.

A equipa do Rio Ave foi uma das equipas que "roubou" pontos até ao momento no campeonato aos dragões, empatando na altura a dois golos, graças a um bis do médio Tarantini, sendo que no FC Porto, Miguel Lopes e o inevitável Jackson Martínez foram os marcadores de serviço.


Lista de convocados:

FC Porto:

Guarda-redes: Helton e Fabiano;

Defesas: Danilo, Maicon, Abdoulaye, Quiñónez e Otamendi;

Médios: Lucho, Defour, Castro, João Moutinho, Fernando e Izmailov;

Avançados: Kelvin, Jackson Martinez, James, Liedson e Varela.


Rio Ave:

Guarda-redes: Rafa e Oblak

Defesas: Nivaldo, Edimar, André Dias, Lionn, André Costa e Marcelo.

Médios: Tarantini, Braga, André Vilas Boas, Filipe Augusto, Diego Lopes, Kiki e Wires

Avançados: Ukra, Hassan, Del Valle, Tope e Bebé 


Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>