sexta-feira, 5 de abril de 2013

Revista de Imprensa - 05 de Abril 2013


Jackson Martinez com acordo para renovação até 2018



  A vitória do benfica sobre o Newcastle, por 3-1, em jogo da primeira mão dos quartos de final da Liga Europa, é o grande destaque nas manchetes da imprensa desportiva desta sexta-feira.
A inspiração do ataque encarnado, com golos dos três avançados encarnados, é outro dos factos do jogo mais mencionados pelos jornais.
À margem do clube da Luz, a imprensa dá eco ao anunciado acordo de extensão do contrato de Jackson Martinez com o FC Porto até 2018.
Por fim, é destacado o alegado interesse do Sporting em jogadores do Marítimo, nomeadamente Roberge.




O Jogo:

Thumb resize.


- FC Porto: "Defour com a ala aberta para Braga", Vitor Pereira ainda não conta com Atsu nem Varela e Izmaylov cumpre castigo; "Agora estou muito mais calmo", Mangala desmente que seja um jogador agressivo



“Douglas e Roberge na agenda do leão”
- "benfica- Newcastle (3-1): Basta juntar Lima"



Record:

Thumb resize.


- FC Porto: "Jackson tem novo acordo até 2018"


- "Roberge na mira do leão
- "Ninguém para o benfica: águias acabam com um pé nas ‘meias’ mesmo partindo em desvantagem”



A Bola:

Thumb resize.


- FC Porto: "Jackson até 2018", contrato por mais dois anos; Avançado em dúvida para a recepção ao SC Braga


- "Jesualdo puxa por Rinaudo"
- "3, a conta que Jesus fez: Avançados viraram o jogo e depois o benfica descansou"



Notícias sobre o FC Porto:




Jackson Martínez renovou até 2018, acordo para mais duas épocas

O FC Porto renovou contrato com Jackson Martínez até 2018. O goleador de 26 anos, que já leva 28 golos oficiais pelos dragões, foi premiado com uma prorrogação do vínculo por mais duas temporadas.



Trio portista na mira do Manchester United

O Manchester United, dizem os tablóides britânicos, está de olho no trio portista formado por Alex Sandro, Eliaquim Mangala e James Rodríguez.

O jornal Daily Express avança que os red devils têm o trio portista referenciado e podem apresentar uma proposta aos dragões já no próximo verão, após o fim da época.

A referida fonte explica, aliás, estas escolhas do manager Sir Alex Ferguson: Alex Sandro é o eleito para ocupar o lugar que tem pertencido nos últimos tempos a Patrice Evra, Mangala deverá substituir Rio Ferdinand e James Rodríguez terá como missão ocupar o posto do internacional português Nani.


Mangala: «Evoluí imenso em apenas ano e meio»

Mangala tem-se mostrado um central goleador
Eliaquim Mangala está contente no FC Porto e o FC Porto está cada vez mais feliz com o central francês. Depois de ter chegado ao Dragão em 2011/12 e ter realizado 14 jogos, esta temporada o camisola 22 já conta 34 partidas (31 a titular) e seis golos apontados. Foi o próprio a admitir que melhorou «muito» ao longo dos últimos tempos e a garantir que se sente «muito bem» na Invicta.

Manchester United, AC Milan e Paris Saint Germain são apenas três das equipas dadas como interessadas no defesa, mas para já Mangala só vê o futuro pintado a azul e branco. «Tenho contrato até 2016 e sinto-me muito bem onde estou. Estou concentrado nos meus objetivos e nos objetivos da equipa. Tudo o resto não me interessa», declarou o gaulês à revista Dragões.

Quanto à sua evolução, Mangala foi mais contido nas palavras mas não deixou de ser sincero: «Evoluí imenso em apenas um ano e meio, tática e tecnicamente», confessou, não sem lembrar que quanto à agressividade colocada em campo – principal defeito que lhe apontam –  melhorou «muito, muito, muito». «Estou mais calmo», assumiu.




Pinto da Costa: «Para a Liga os associados não são todos iguais»

Pinto da Costa ataca a Liga Portuguesa de Futebol Profissional, usando como argumento o processo que foi aberto ao clube azul e branco relativamente à utilização de Fabiano, Abdoulaye e Sebá na equipa B e menos de 72 horas na Taça da Liga. Diz o dirigente dos dragões que os associados não são todos iguais para a Liga.

«Para a Liga os associados não são todos iguais e ela própria não tem problemas em se colocar contra um dos seus associados, contrariando as regras da imparcialidade», diz o presidente portista, na sua página habitual na revista Dragões.

Pinto da Costa sai ao ataque e sublinha a importância de se memorizar este tipo de atitudes.

«Primeiro, ao decidir abrir um expediente disciplinar contra o nosso clube e que estava votado ao fracasso, como sempre me disseram os advogados do nosso departamento jurídico; depois, ao ser a própria Liga a protagonizar um recurso, após o Conselho de Disciplina dar razão às alegações do FC Porto», apontou o dirigente, considerado que o organismo que os clubes profissionais em Portugal «parece ter um especial gosto em centrar no FC Porto uma forma muito particular de tratar um associado».

Em jeito de acusação o presidente do clube azul e branco diz que a Liga continua «a desperdiçar recursos e energias numa perseguição sem sentido ao FC Porto», lamentando-o, e considerando que o organismo devia «centrar esforços em cumprir com os clubes, designadamente nas verbas relativas à Taça da Liga e que continuam em parte incerta», acusou.





Por: Cubillas
Enviar um comentário
>