terça-feira, 23 de abril de 2013

O Fado Milagreiro (Por Joker)





Ó Rua do Capelão…
Viraste o bico ao prego
Por apanhares um ladrão
Mais rápido qu’a um cego!

Uma rua pequenina
Do tamanho de Carnide
Não se destaca sozinha
Precisa de quem transgride

Por isso apelam aos Bispos
Aos diáconos, padres, anacoretas
Que rezem muito, c’os crucifixos
Esse milagre: Jesus e as suas tretas!

Salvara limpinho, sem mácula
Sem roubos d’igreja ou esmola
Numa capela, rezou a sua rábula
Salvador que se veja, leva escola!

Por isso não há erro que vingue
Nesta doutrina do bem, da verdade
Há sempre um milagre que se exprime
Quando convém, neste bairro da saudade!

E a rua do Capelão, canta a sua grandeza
Pequena, histórica, insinuante e viciosa
Não há ladrão, qu’a ofusque em nobreza
Brejeira, anedótica, uma gigante: gloriosa!


Por: Joker
Enviar um comentário
>