sábado, 1 de setembro de 2012

ANDEBOL: FC Porto 27 - 28 Benfica (Crónica)




O FC Porto entrou com a "mão esquerda" a temporada andebolística, perdendo diante do Benfica por 28-27, ficando impossibilitado da presença na final desta Supertaça jogando agora para o terceiro e quarto lugar com Madeira SAD (foi igualmente derrotado por um golo frente ao Sporting).





Quanto ao jogo, como se previa foi bastante equilibrado, nenhuma das equipas conseguiu descolar do marcador, para primeiro jogo oficial até a qualidade do encontro foi boa, apesar de diversos erros defensivos de parte a parte e algumas falhas técnicas no ataque propicias nesta fase da época.







O FC Porto para este desafio não contou com a colaboração do internacional português Tiago Rocha (lesionado) e com esta baixa de vulto, o técnico Obradovic apostou inicialmente para o ataque no cubano Daymaro Salina, mas com o decorrer da partida optou em algumas ocasiões colocar um falso pivot, Filipe Mota deslocava-se para os seis metros, jogando depois dentro para fora, com a nossa equipa atacando em 6:0 por norma, e com isso conseguiu confundir o jogo defensivo do lado contrário.

Infelizmente não foi apenas o Benfica que teve dificuldades na defesa, o FC Porto na zona central nunca conseguiu impor a agressividade que seria desejável e a quantidade de vezes que o adversário conseguiu situações de finalização aos seis metros diz bem da principal lacuna da nossa equipa neste encontro. No Benfica, além do habitual Carlos Carneiro, é de destacar a exibição do reforço Davor Cutura (vem da Liga Asobal), bem como de José Costa. 

No FC Porto, o reforço João Ferraz foi a grande figura dos dragões, apontando dez golos e foi sem dúvida o elemento que criou mais desequilíbrio, sobretudo pela capacidade de variação de remate e movimentação. 

Este jogador tem tido uma carreira ascendente e será sem a menor dúvida uma das figuras ao longo da época.

Já Hugo Rosário, entrou mal na partida com duas falhas técnicas e defensivamente não esteve muito bem (é um jogador que tem de ser mais trabalhado para no futuro ser uma boa alternativa no nosso jogo da primeira linha, onde os inevitáveis Gilberto Duarte e Wilson Davyes estiveram num plano bastante satisfatório).

Era um jogo de tripla e o resultado não surpreende, mas pelo que se passou durante os 60 minutos, diria que o jogo se podia ter resolvido no prolongamento e mesmo a nossa equipa teve possibilidade para tal, uma vez que teve nas suas mãos o último ataque (durante 35 segundos), onde mesmo com sete jogadores de campo (Pedro Spínola estava de guarda-redes/avançado), o FC Porto não conseguiu "furar" a defesa contrária e nem rematou à baliza.

No próximo domingo, o FC Porto joga então frente ao Madeira SAD, sendo que na semana seguinte terá pela frente o apuramento para a Liga dos Campeões, deslocando-se à Sérvia para tentar alcançar um lugar na fase de grupos da principal competição de clubes do mundo! 

Golos do FC Porto:

Gilberto Duarte (5), João Ferraz (10), Filipe Mota (1), Pedro Spínola (1), Daymaro Salinas (3), Wilson Davyes (6) e Hugo Rosário (1).


Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>