quarta-feira, 5 de setembro de 2012

O que perderá o FC Porto com a venda de Hulk?




Hulk foi vendido ao Zenit por um valor total de 60M de euros. Um valor recorde em Portugal, e o 5º maior da história do futebol.

Terá sido esta uma boa venda para o clube?






Em termos financeiros não há duvida que sim. Uma visão simplista dir-nos-ia que Hulk não é o 5º melhor jogador de sempre (nem por sombras). Todos sabemos que as coisas não são assim tão simples, mas a verdade é que se trata de um valor astronómico, impossível de rejeitar. E Hulk dificilmente será um dos 5 melhores jogadores do mundo actualmente.





É dinheiro muito bem vindo ao clube, em tempos de dificuldade em todo o mundo e em que recorrer à banca é algo que já não está ao alcance de todos. Espera-se com isto uma época sem grandes sobressaltos do ponto de vista financeiro.

Passando então à parte desportiva, a mais interessante para os adeptos, o que perderá o nosso clube com esta venda?

- Perde uma referência. A partir de agora, quando os jogos estiverem a correr mal, já não haverá Hulk para passar a bola. E já não haverá um Hulk para carregar sempre com, pelo menos, 2 jogadores adversários nas marcações;

- Perde poder de fogo. Se com Hulk a nossa equipa já não tinha um grande número de atiradores de meia/longa distância, agora o cenário torna-se quase dramático nesse aspecto. Hulk foi, sem dúvida alguma, um dos melhores rematadores da nossa história;

- Perde um goleador e principal municiador de toda a equipa. Os números falam por si, tanto em matéria de golos como assistência.

- Perde, acima de tudo, um jogador com características únicas, que com a sua explosão resolveu uns quantos jogos sozinho. Não era um tecnicista (apesar de ter uma muito boa técnica), mas em termos da conjugação velocidade/força/potência, poucos ou mesmo nenhum podem ombrear com ele.

E agora, sem Hulk, quais a nossas soluções?
O talento existe no nosso plantel, mas estará esse talento pronto para ser lançado? 
Estarão Iturbe, Kelvin ou Atsu prontos para os assobios do Dragão?
Terá Varela a capacidade e vontade para voltar ao que era (e ao que ainda hoje é na seleção)?

O ideal seria termos ido ao mercado. Não é possível. Provavelmente só foi possível vender Hulk por estes valores nesta altura.

Com isto, parece-me evidente que James voltará à ala. A opção mais indicada seria colocar Atsu na direita e James na esquerda, ao contrário do que Vítor Pereira testou insistentemente na pré-época.

Porquê? James na direita rende quando leva o jogo de trás, porque encara os adversários de frente e tem tendência a vir para o meio com mais facilidade. O problema é quando recebe a bola na ala em posições mais adiantadas. Aí, James não tem o mínimo de explosão para ganhar em velocidade e torna-se demasiado previsível. Já Atsu não. O ganês tem um arranque fantástico, diria que ao nível de Hulk, e na direita ganha aquilo que não tem na esquerda: essa mesma imprevisibilidade. Na esquerda Atsu procura sempre a linha, na direita tanto pode procurar o remata como a linha, algo que, com a sua velocidade, se torna mais simples.







James, por seu lado, na esquerda pode vir sempre para o meio, abrindo o flanco ao lateral mais ofensivo do plantel (Alex Sandro), ou pode optar por tentar ganhar espaço para cruzar. Será sempre um jogador algo previsível no um para um pois falta-lhe velocidade para a ala (mas isso é outra conversa, não para este tema).






Caso Atsu não dê conta do recado, espera-se que outro dos miúdos possa assumir. Kelvin tem um grande potencial, mas ainda parece verde para assumir a titularidade. O jogo para ele não parece uma coisa séria, no bom sentido, e as bancadas do Dragão não costuma gostar disso. E Kelvin poderá não suportar os assobios da mesma forma que Hulk.

Iturbe continua a ser uma incógnita o motivo pelo qual não joga, mas estará na hora de colocar os interesses do clube à frente do de certas pessoas. E aí veremos o que vale realmente Iturbe, mas pela amostra iremos ter uma mistura de explosão e técnica, com uma grande capacidade de remate deste miúdo. Ambos parecem também render mais na direita do que na esquerda.

O Varela surge aqui como suporte de todos estes miúdos. Vai certamente começar à frente de pelo menos 2 deles, mas se não der à corda bem que pode perder o lugar. No clube e na selecção.

Última nota relativa, novamente, a este negócio: se o mesmo foi feito por um valor global de 60 milhões de euros, então porquê comunicar apenas o valor líquido se tal nunca foi feito? 

Porquê dar aso a que saiam capas como a que saiu hoje na bola? Porquê possibilitar que nos tentem humilhar o Presidente que há dias disse que Hulk apenas sairia por valores superiores a 50 milhões?

Temos uma política de comunicação fraquíssima. Ou isso, ou há intencionalidade…


Por: Eddie the Head
Enviar um comentário
>