domingo, 9 de setembro de 2012

Não será o Braga o real vencedor do mercado de transferências?




Se fizermos uma análise aprimorada sobre a forma como o Braga tem vindo a subir na hierarquia dos clubes portugueses, facilmente chegamos à conclusão que o seu modelo de gestão tem sido um êxito e sempre em evolução, pautado não só no panorama interno em termos desportivos e financeiros, como também na imagem que tem deixado além-fronteiras. 


Se quisermos ir até um pouco mais longe, podemos também associar e relacionar esta indiscutível evolução do clube do Minho com o que aconteceu nos já longos anos da década de 70 do século passado, com o clube com o melhor palmarés em Portugal da atualidade, o FCP, também ele atravessou no vazio um largo período de conquista de títulos, pese embora, já ter na altura alguns títulos conquistados em anos findos, o que de facto ainda não aconteceu com o Braga, todavia, todos os índices ou parâmetros que o têm caracterizado nos últimos anos, espelham bem que o futuro lhe será favorável aproximando-se a passos largos do FCP e SLB, da mesma forma e em sentido inverso, que também a grande velocidade se tem distanciado do SCP, dando já azo a se poder esmiuçar a ideia de que neste momento já é a terceira força desportiva em Portugal em termos puramente futebolísticos, não o sendo como será obvio em termos de palmarés e de ecletismo no momento. 



Outro facto que me parece relevante e que abona em favor do Braga, é a forma sábia e bem gerida como nos últimos anos a sua SAD tem reforçado o seu plantel, aproveitando algumas sobras dos três históricos denominados de “grandes”, e fazendo ao mesmo tempo excelentes negócios, à sua medida é certo, mas muito ao jeito do FCP quando começou a emergir no mercado de transferências, sendo ele hoje catalogado como o melhor clube do mundo a realizar negócios de mais-valias com os seus jogadores, que segundo informações que pude apurar já vão para além dos 500 milhões de euros ganhos em 10 anos. 

Se bem me lembro, como diria a contento o saudoso Vitorino Nemésio, há bem poucos anos atrás através do seu atual presidente, o SLB afirmou que tinha como principal objetivo ter na sua principal equipa o esqueleto da seleção nacional, só que por vezes a diferença que vai do querer ao do fazer ainda vai uma enorme distância, estando neste momento o clube da Luz numa situação precisamente contrária às pretensões do seu presidente, e por outro lado, o clube mais emblemático da cidade dos arcebispos, o Sporting Clube de Braga, parece que aos poucos se prepara a passos largos para concretizar esse desiderato, conseguindo já na última convocatória da seleção 6 jogadores do seu plantel, mais um sinal inequívoco da sua evolução e gestão desportiva de excelência para um clube com um orçamento e uma massa associativa muito aquém dos seus rivais da atualidade.

Por: Natachas.

Enviar um comentário
>