terça-feira, 18 de setembro de 2012

SEGUNDA LIGA: FC Porto B - Belenenses (Antevisão)




Depois da interrupção no campeonato devido aos compromissos das selecções, a Segunda Liga está de regresso e nesta quarta-feira o FC Porto "B" recebe o Belenenses, uma das equipas mais fortes desta prova e que ocupa actualmente um lugar de subida (encontra-se a três pontos do líder Sporting "B").



O Belenenses para esta temporada regista diversas alterações no seu plantel e se na época anterior o objectivo passava exclusivamente pela permanência (ao longo do campeonato chegou estar em risco), mas este ano o cenário é outro e nestes primeiros jogos a qualidade da turma do Restelo tem vindo ao de cima. 

Claudicando por uma vez e logo por 6-0 no Estádio da Luz, no entanto foi um acidente de percurso. Além de contar nas suas fileiras com jogadores de qualidade tem também um técnico à medida, o holandês Van der Gaag.

Nas saídas é verdade que o Belenenses perdeu um dos melhores jogadores desta competição (Miguel Rosa). Quanto a reforços propriamente ditos  destacam-se as aquisições de jogadores como Matt Jones, Kay, João Meira, Arsénio (atenção a este jogador), Desmarets (tem estado lesionado), Tiago Caeiro e ainda os regressados Diakité e Fredy.

Comparativamente ao jogo com a Naval, é de prever que o Belenenses mantenha a mesma estrutura podendo no entanto existir uma ou outra alteração, contudo não deverá fugir muito do que tem sido habitual:

Matt Jones na baliza, quarteto defensivo constituído por Nélson e Duarte Machado na esquerda e direita das laterais (dupla de centrais entregue a Kay e João Meira). À frente da defesa, um meio-campo com duplo-pivot (Diakité e Fernando Ferreira), estando as alas entregue aos jovens Arsénio e Fredy, jogando com maior liberdade ofensiva Tiago Silva ( ter atenção a este miúdo) e como ponta de lança Tiago Caeiro.

Quanto ao FC Porto "B" procura somar os primeiros três pontos tendo uma tarefa complicada pela frente e só uma exibição bem conseguida e a solidificação de todos os sectores pode fazer com que vença este Belenenses. 

A Antevisão de Rui Gomes:

"Temos competência para ganhar"

Rui Gomes apresentou-se perante os jornalistas na manhã desta segunda-feira para antever o FC Porto B-Belenenses (quarta-feira, 17h30, Estádio de Pedroso), encontro referente à sexta jornada da Segunda Liga. Apesar do percurso menos positivo dos Dragões até ao momento, o técnico mantém total confiança na sua equipa e defende que as vitórias não vão tardar.

Hiato competitivo ajudou
“Esperamos que a paragem tenha sido benéfica. Atendendo ao facto de termos terminado o primeiro ciclo de jogos com uma derrota pesada, termos estado quase três semanas sem competir poderá tornar esse jogo um pensamento já muito longínquo e poderá permitir-nos, com o trabalho que foi feito durante este tempo, chegarmos ao jogo com o Belenenses mais preparados para o vencer.”

A frustração também liberta o talento
“Naturalmente que fomos competindo ao longo destas semanas de paragem, treinamos muito forte e tivemos alguns encontros particulares, encarados somente como mais um momento de carga, e, agora sim, estamos a aliviar para chegar ao jogo de quarta-feira o mais forte possível. Estamos frustrados por não termos materializado em pontos o trabalho que temos feito e esta paragem pode ajudar a fazer com que a equipa surja agora mais livre, mais solta e desinibida e mais próxima do valor que realmente tem.”

Adversário merece respeito
“O Belenenses é uma das equipas mais fortes do nosso campeonato, não tenho dúvidas disso, e os resultados que têm feito confirmam-no. Têm uma equipa muito interessante, que alia juventude e experiência, que actua sob processos simples e tem jogadores de muita qualidade. Vão chegar aqui moralizados, desinibidos e vai ser um jogo difícil. Vão criar-nos problemas, mas sei que temos competências suficientes para ganhar o jogo.”

Objectivo primordial é formar jogadores

“Não houve nenhuma redefinição de objectivos [desde a pré-temporada até hoje], primeiro porque o campeonato é muito longo e ainda estamos no início e, depois, porque nunca definimos em termos concretos um objectivo competitivo, do género de ficar nos três primeiros lugares, ou nos cinco primeiros, ou o que seja. O que definimos como objectivos foi essencialmente em termos individuais, porque temos aqui um grupo pequeno mas com qualidade e o que queremos é que no final da época uma boa parte destes jogadores esteja pronto e preparado para integrar a equipa A.”


Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>