terça-feira, 14 de maio de 2013

Revista de Imprensa - 14 de Maio 2013


"Só lhe falta acertar o Paços"


  Referência a Jackson Martinez, dada pelo jornal O Jogo. O jogador do FCPORTO já marcou a 14 das 15 equipas do campeonato nacional, excepção para o Paços de Ferreira.

 A um dia da decisão da segunda mais importante prova europeia de clubes, A Bola e o Record dão primazia a este assunto. O Jogo faz capa com o melhor goleador do campeonato e o último jogo do campeonato, entre o Paços de Ferreira e o FC Porto.






O Jogo:

Thumb resize.


- FC Porto: "Só lhe falta acertar o Paços", Jackson já marcou a 14 das outras 15 equipas do campeonato: os pacenses são a excepção à regra; "Pronto-socorro no jogo do título", Defour j´+a fez metade dos lugares esta época e vai jogar na vaga de Fernando.



“Conseguem encarar os adeptos"
- "Gaitán em exibição no arena"
- "Salvador corta M€ 8"
- "Arouquenses querem estreia contra grande"


Record:

Thumb resize.


- FC Porto: "Atsu pode entrar nos planos do benfica", empresário garante que águias já mostraram interesse; "Helton faz jogo 200 em Paços".


- "Jesualdo e leões não se entendem"
- "Vieira para 3 milhões"



A Bola:

Thumb resize.



- FC Porto: "Lucho foi sempre Campeão", sexta época no Dragão, já conquistou 5 títulos.


- "Eric Dier vai renovar até 2018"
- "Tragam a taça"



Notícias sobre o FC Porto:




Kelvin e o golo ao Benfica: «Vai marcar a minha vida»

Kelvin continua eufórico com o golo que apontou ao Benfica, que serviu para dar os três pontos ao FC Porto no clássico do Dragão, e tem-se desdobrado em entrevistas à comunicação social brasileira a dar conta do facto. Ao Globoesportes, o extremo portista admitiu que espera que este golo mude «um pouco» a sua vida na Invicta, já que não tem sido tão utilizado quanto desejaria.

«É um golo que vai marcar a minha vida, principalmente neste começo de carreira. Já tinha feito dois golos contra o SC Braga que também foram decisivos, mas este contra o Benfica é ainda mais importante. Estou muito emocionado até agora, e na hora não sabia se ria ou chorava. Foi um golo histórico, mesmo. No momento, senti que foi uma loucura. Acho que vai mudar um pouco a minha vida aqui no Porto», declarou o brasileiro, ansioso por ser aposta sólida do treinador.

«Eu estou ali se ele precisar de ajuda. Pude fazer uns golos no fim [dos jogos] mas eu quero jogar. Ficar no banco não é o que os jogadores querem. Eu respeito a tática dele, pois todos sabem que aqui há jogadores de alta qualidade, de seleções. Algumas vezes a gente pensa que é injustiça não ser convocado, por estar a treinar bem e não jogar o tempo que desejamos. Mas acabamos por entender», explicou Kelvin. «Aqui, em qualquer clube português, é muito difícil jogar sendo tão novo. Sei que preciso de paciência para aguentar», prosseguiu o camisola 28 dos dragões.
Sem euforias quanto ao título que ainda não está assegurado, mas cheio de ambição, Kelvin apontou ainda a outras metas que sonha atingir com a camisola azul e branca e mostrou-se pouco interessado num futuro empréstimo. «Vamos ver se vamos ser campeões, se vai mudar o elenco, o treinador ou alguma coisa no clube. De momento, não tenho nada de outros clubes, mas não sei o que vai acontecer. Se eles [administração do FC Porto] virem que é melhor ser emprestado para ter rodagem... Eu quero continuar. Vim para ficar. O FC Porto é um grande clube da Europa e eu quero ser campeão português e vencedor de uma Liga Europa ou de uma Liga dos Campeões», finalizou o jovem de 19 anos.


benfica quer desviar Atsu, tirar partido do futuro indefinido do ganês

Um alvo jovem, apetecível, com potencial, a um ano de terminar contrato e sem perspetivas de renovação à vista.




Queda a pique num mês, Atsu excluído por opção do clássico

Intermitente é talvez o adjetivo que melhor define a época de Atsu. Começou 2012/13 como uma jovem esperança do plantel, roubou a titularidade a Varela, disputou a CAN’2013 e, depois de regressar, foi utilizado sobretudo como suplente utilizado, muitas vezes o primeiro a saltar do banco.

No início de abril, o jovem africano deu o seu contributo aos bicampeões nacionais precisamente neste contexto, mas no dia 20 desse mês saltou para o onze na deslocação a Moreira de Cónegos, à 26.ª jornada. Manteve-se entre os titulares no fim de semana seguinte, na receção ao V. Setúbal, mas acabaria por ser substituído ainda na primeira parte.

A partir daí viu cair a pique a confiança que Vítor Pereira nele depositou. Não saiu do banco frente ao Nacional e, no sábado, ficou mesmo de fora da convocatória para o clássico com oBenfica, cedendo o seu lugar a Sebá, doFC Porto B. Ainda assim, Atsu é, juntamente com Castro, o suplente mais vezes utilizado pelo seu treinador ao longo da temporada, englobando todas as competições disputadas. São já 19 as ocasiões em que cada um dos jovens portistas foi chamado a uma partida nestas condições. No entanto, Atsu tem mais oito jogos realizados do que Castro, contabilizando um total de 42 duelos.




Por: Cubillas

Enviar um comentário
>