quarta-feira, 22 de maio de 2013

Quem não chora não mama!




Chora ele, choro eu e tu
Este pranto tão pungente
Nessa arena, onde Belzebu
Largou o benfica e a gente!

Até eram  favas contadas
Uma final de boa memória
Ligas europeias às carradas
Vistas no canal História!

Ou então na RTP Memória
Prestando o serviço público
Transmissões com dedicatória
Revivalismos de sentido bíblico!

Crónicas antigas, a preto e branco
Aquela eterna saudade do antigo
O Pátio das Cantigas!? O Pai Tirano!?
Não, as vitórias do emblema amigo!

As mais recentes, têm outra cor
De um azul que não deixa rasto
Não a preto e branco, multicolor
Intransmissíveis por causa do emplastro!

Nisto entende-se, o serviço público
Tão ocupado c’os audiências
Transmite a SIC, com bom anúncio
Em countdown, essas reticências…

Quatro, três, dois, um, zero!
Uma final ao fim de 30 anos!!!
Vale tod’o esforço, e mais esmero
Nunca se sabe… quantos mais enganos!?

O Porto na final da Intercontinental?
Não há verba para a transmissão!
Serviço público, neste canal?
A RTP não é a casa pr’a essa ligação!

E a Supercopa?
Discutida entre o Campeão Europeu
E o vencedor da Liga Europa?
Ah, isso é um jogo de museu!?…

Por mais que títulos, é esse choro
Que a Tv gosta, por seu decoro
Por isso chorem, baba e ranho
Qu’é certo mamam, e em rebanho!



Por: Joker
Enviar um comentário
>