quinta-feira, 9 de maio de 2013

Revista de Imprensa - 09 de Maio 2013


"Jackson gosta é destes jogos"



  Em vésperas de derbi entre FCPorto e encarnados, a imprensa desportiva ao longo da semana tem reflectido isso mesmo. O dia de hoje não é excepção e o jornal O Jogo, edição norte, faz capa com Jackson Martinez e as declarações do antigo rival, futuro colega, Diego Reyes.


As declarações de Jorge Jesus a propósito do clássico FC Porto-benfica de sábado, o abandono do comando técnico do Manchester United por Alex Ferguson e a alegada inclusão de José Mourinho na lista dos possíveis sucessores de Sir Alex são alguns dos outros temas a que os jornais desportivos dão espaço nas suas capas esta quinta feira.




O Jogo:

Imagem


- FC Porto: "Jackson gosta é destes jogos", reforço Diego Reyes põe as fichas todas no ex-adversário no campeonato mexicano; Colombiano marcou nove golos em doze partidas de apuramento do campeão; "Clássico pode ser o último de Helton", Vasco da Gama insiste na cedência do guarda-redes, que ontem até deu a palestra à equipa.



“Inácio quer Edinho para o ataque"
- "Só nós podemos ser campeões no Dragão"
- "Hugo Viana voltou a recusar a renovação"
- Voleibol "benfica e Sp. de Espinho, vão repetir a final"


Record:

Thumb resize.


- FC Porto: "Helton é a grande barreira".


- "Dói porque falhámos"
- "Jesus desafia Dragão"
- "Sir Alex deixa o futebol"



A Bola:

Thumb resize.


- FC Porto: "Helton pede confiança e união"; "Bastos, de Angola para o Dragão"


- "Tudo por um lugar europeu"
- "No Dragão para sermos campeões!"



Notícias sobre o FC Porto:





Defour: «O FC Porto permite-me evoluir ao mais alto nível»

O médio belga Steven Defour está confortável no FC Porto e na Liga portuguesa, duas épocas depois de ter trocado o Standard Liège pelos dragões. A garantia foi dada pelo próprio em declarações à imprensa do seu país.
«O FC Porto é o clube ideal para mim. Em Portugal o futebol é mais rápido do que na Bélgica, onde se privilegia o aspeto físico», revelou Defour, que destacou a montra europeia que o FC Porto oferece.

«Sinto-me bem, posso continuar a progredir e o FC Porto permite-me evoluir ao mais alto nível em termos europeus», atirou.



Herrera: «Dei a minha palavra ao FC Porto»

Héctor Herrera não confirma a sua mudança para os dragões mas assume ter dado a sua palavra de que jogaria no FC Porto. O médio mexicano elogia a liga espanhola e admite o desejo de jogar no país vizinho.

«Não me confirmaram nada, apesar de ter dado a minha palavra de que jogaria lá», afirmou o mexicano de 23 anos que milita no Pachuca, numa entrevista concedida ao jornal espanhol MARCA.

A referida publicação, que o apelida de «pulmão do México», destaca a sua capacidade de trabalho, a sua técnica, e sobretudo a sua velocidade. O jogador não tem qualquer receio de jogar na Europa.

«Creio que poderei habituar-me rápido. Estou consciente de que será uma mudança drástica mas não tenho medo de aprender outro idioma e outros costumes. Não me importo de mudar tudo para jogar lá», assumiu, ambicioso e motivado.

Apesar de o seu destino ser Portugal, Herrera não descarta a possibilidade de vir a ingressar na liga espanhola. «O FC Porto é a oportunidade que se afigura agora. A verdade é que também gostaria de jogar em Espanha, pela língua e pelo jogo. O nível de Espanha é muito bom. É certo que o Real e o Barcelona sobressaem, mas para mim as melhores equipas estão na liga espanhola. É muito técnica», elogiou.

O internacional mexicano, que se sagrou campeão olímpico com a seleção do seu país nos Jogos de Londres do ano passado, deixa também uma antevisão à Taça das Confederações e deseja que o México surpreenda. «Calhou-nos um grupo complicado [Brasil, Itália e Japão]. É um desafio para nós e há que encará-lo como uma forma de ver de que somos feitos e onde podemos chegar».

Em jeito de remate, Herrera fala ainda do seu ídolo de infância: «Sempre foi Juan Román Riquelme. Hoje em dia gosto de Andrés Iniesta, é muito inteligente e é muito difícil vê-lo a perder uma bola. Para travar Iniesta há que usar uma pistola», elogiou.



Os 3 trunfos do Dragão, Jackson, Moutinho e Mangala


O FC Porto chega ao clássico de sábado, frente ao Benfica, em condições de revalidar o título conseguido nas duas últimas épocas. Depois de tanta especulação e crítica em redor da equipa, do treinador Vitor Pereira e até mesmo de alguns dos seus jogadores, os dragões chegam ao momento decisivo da época ainda a sonhar com o tri-campeonato.


Helton puxa dos galões, ciente da responsabilidade do próximo jogo

O clássico de sábado, frente ao Benfica, será o jogo mais importante do FC Porto desde a final da Liga Europa, em Dublin. Por isso mesmo, nada pode ser deixado ao acaso e todos terão uma missão a cumprir. Nesse sentido, Helton, que é um dos capitães de equipa, já começou a exercer a sua tarefa ao fazer-se valer do estatuto que tem no plantel para, antes do início do treino de ontem, passar palavras de confiança e motivação aos seus colegas.



Enchente confirmada, faltam vender menos de mil bilhetes

Ainda não foi no dia de ontem que os bilhetes para o clássico esgotaram, mas está quase. De acordo com o que conseguimos apurar, já são pouco menos de mil os ingressos que faltam vender. Isto a três dias da receção ao Benfica, pelo que o Dragão terá mesmo casa cheia neste jogo decisivo para as contas finais do campeonato.






Por: Cubillas

Enviar um comentário
>