domingo, 12 de maio de 2013

O nosso andebol e o porquê de acreditarmos.




Numa excepção ao que é habitual, hoje este texto não falará apenas do jogo de ontem. Mais do que isso falará do mais importante. Falará do próximo embate e dos motivos para acreditarmos nos nossos.




Mas comecemos pelo jogo de ontem frente ao Sporting.

Foi um jogo em que desde cedo estivemos em desvantagem. Entramos mal, aos 5 minutos já perdíamos por 3 (4 - 1). Tivemos dificuldades em parar a 2ª linha do adversário Cometemos algumas falhas técnicas, Gil e Wilson tiveram remates para fora. Aoa 10 minutos tudo igual, uma desvantagem de 3 golos.

Se os primeiros 10 minutos não vimos o normal, no restante tempo da 1ª parte pudemos sorrir ao ver o carácter e a fibra de que são feitos os nossos jogadores. Defesa agressiva, saídas rápidas para o ataque, eficiência de Spinola, vimos tudo. O primeiro empate surgiu aos 9 golos. Grande recuperação.

Embora a igualdade se mantivesse até 1 minuto do intervalo, um livre de 7 metros e um contra ataque (a equipa deles é forte neste aspecto) fizeram com que ao intervalo estivéssemos em desvantagem. 13 - 11 era o que nos mostrava o marcador.

Tal como aconteceu no inicio do jogo, os primeiros minutos foram penosos para nós. E novamente um parcial de 4 - 1 (17 - 12) a abrir. A diferença? Desta vez não voltamos a encostar. Não foi um dia sim das nossas estrelas e ainda temos Tiago Rocha e Ricardo Moreira a voltarem após lesão. Obradovic, consciente que este jogo nada resolveria qualquer que fosse o resultado, fez a melhor gestão possível  Muito tempo de jogo para Daymaro e Rola e apenas uma dúzia de minutos para os companheiros de posição. Muito tempo para as alternativas na 1ª linha (e Ferraz mostrou mais uma vez que é um grande jogador, comece no campo ou no banco). Sem lesões, como Obradovic queria e falou no fim do jogo, sem expulsões que condicionassem no próximo jogo, esse sim irá ser decisivo.

O resultado final foi de 26 - 22. 

Segue-se agora -  na próxima 6ª feira - o jogo do título contra o nosso maior inimigo. E a fé e crença no nosso clube, nos nossos técnicos e jogadores é enorme. Acreditamos e estaremos a lutar ao vosso lado a cada minuto e a cada jogada. E porque estamos confiantes?

- porque acreditamos nesta equipa. São talentosos e com uma garra incrivel. 
- porque após lesões estamos na máxima força
- porque temos o MVP 
- porque temos 2 brilhantes guarda-redes
- porque temos o melhor pivot português
- Porque jogue quem jogar, temos um banco com muito talento
- porque são tetra-campeões e são-no com muito mérito
- porque jogamos em nossa casa e no Dragãozinho não perdemos há 77 jogos, desde 2009.
- porque terão um público que os adora e que os apoiará até ao limite 
- porque é contra aquele inimigo e aí não falhamos.
- porque Obradovic é um grande treinador
- porque somos melhores e temos mais vontade de ganhar.

Agora os cenários:

Temos obrigatoriamente de ganhar. Se o fizermos temos grandes hipóteses de sermos campeões. Se o fizermos por mais de 2 golos já festejamos. Por 2 ou menos ficamos a uma vitória frente ao Horta.

Se empatarmos ou perdermos praticamente perdemos o campeonato. O empate adia tudo mas com grande vantagem para eles. A derrota fá-los campeões. 


Na próxima 6ª feira às 21h tudo se decidirá. A nós adeptos, cabe-nos a missão de recriar o que se passou no Dragão ontem. Eu sei que o conseguimos. Vamos a isso, vamos criar uma atmosfera que nos levará até ao titulo.

Força Obradovic e restante equipa técnica. Força nossos guerreiros. FORÇA PORTO.


Por: Paulinho Santos
Enviar um comentário
>