segunda-feira, 11 de março de 2013

Revista de Imprensa - 11 de Março 2013


O triunfo do clube da luz sobre o Gil Vicente é o tema forte dos diários desportivos nesta segunda-feira.


  A vitória do clube da luz faz o pleno nas manchetes da imprensa desportiva desta segunda-feira, com os três jornais a fazerem eco da goleada (5-0) ao Gil Vicente, na 22ª jornada da Liga.
O triunfo dos encarnados serviu para apagar da memória a imagem cinzenta deixada contra o Bordéus na Liga Europa.
Paralelamente, a deslocação do FC Porto ao reduto do Málaga para a segunda mão dos oitavos de final da Champions já começa a ganhar espaço nos destaques, nomeadamente com o previsível regresso de João Moutinho.





O Jogo:

Thumb resize.


- FC Porto: "Defesa do Málaga não é assim tão boa", Philippe Montanier, treinador da Real Sociedad, já venceu o adversário dos dragões no La Rosaleda.


"Interessa-nos manter Jesualdo Ferreira", entrevista a Virgílio Lopes, homem-forte de Bruno Carvalho para o futebol; equipa perdeu três anos em dois meses; média de idades do onze baixou drasticamente.
- benfica 5-0 Gil Vicente: sem margem para assobios; águias chegaram depressa aos golos e já venciam por 3-0 aos 33 minutos; "Clássico com o FC Porto não vai decidir o título", Jorge Jesus; Luisão deve falhar Bordéus.

- P. Ferreira 1-1 Beira-Mar: fora do pódio à conta do último; penalti salvou pacenses da derrota já nos descontos.


Record:

Thumb resize.


- FC Porto: Moutinho avança para Málaga.


- Eleições no Sporting: "Nem sequer conseguem um sócio para presidente da comissão de honra", Couceiro ataca lista B; "Estou disposto a dar a minha alma ao Sporting", Bruno de Carvalho; Carlos Severino quer fixar teto salarial em 50 mil euros.
- benfica 5-0 Gil Vicente: águia enche a barriga; goleada devolve liderança e faz esquecer assobios; galos continuam a abrir o apetite a Lima - 7.º golo em 6 jogos; "Não me parece que o encontro do Dragão possa decidir o campeonato", Jorge Jesus; Luisão em dúvida para Bordéus; golo olímpico de Urreta num bis que dá vitória (2-0) aos B em Guimarães.

- Pacenses deixam fugir Sp. Braga.

- Celta Vigo 1-2 Real Madrid: Ronaldo bisa e merengues já são 2.º.




A Bola:

Thumb resize.


- FC Porto: Vítor Pereira sonha com a elite; James e João Moutinho aptos para o Málaga.


- Schaars está de volta; Vercauteren em Lisboa para pressionar o Sporting a pagar-lhe o ordenado em dívida.
- benfica 5-0 Gil Vicente: exibição de mão cheia; benfica dá resposta positiva aos assobios "europeus"; "Trabalhamos e jogamos para os adeptos do benfica", Jorge Jesus; golos para todos os gostos e alta nota artística garantem manutenção da liderança isolada; Luisão falha Bordéus.

.


Notícias sobre o FC Porto:





Jackson Martínez: «Senti grande emoção ao assinar pelo FC Porto»

Jackson Martínez revela que não foi fácil chegar ao futebol europeu e por isso confessa que foi com emoção que assinou pelo FC Porto, retribuindo a aposta dos azuis e brancos com muitos golos na primeira temporada de dragão ao peito.

«Todos os jogadores sonham em jogar na Europa e para mim foi muito difícil chegar até aqui. Senti uma grande emoção ao assinar pelo FC Porto e queria levar esse sentimento para dentro do campo desde o meu primeiro treino», afirmou o goleador dos bicampeões nacionais, em declarações a uma publicação da UEFA.

«Evoluí bastante num curto espaço de tempo e quero continuar a aprender. Quis mostrar às pessoas que, apesar de estar num novo clube, tinha lugar na equipa», acrescentou.

Com 32 jogos disputados esta temporada, Jackson Martínez é o melhor marcador do FC Porto com 28 golos, tendo marcado 23 em 22 encontros da Liga Zon Sagres, três em sete partidas da Liga dos Campeões, um na Taça da Liga e outro na Supertaça, que valeu a conquista do troféu logo no seu jogo de estreia.


Moutinho já treina com o grupo, Málaga à vista, jogador deve recuperar a par de Mangala

Vítor Pereira deve mesmo contar com Mangala e João Moutinho para a decisiva visita ao Málaga, na Liga dos Campeõs. Neste domingo, o médio português já trabalhou com o grupo.

João Moutinho evoluiu para treino integrado condicionado, a última fase antes da recuperação plena. Mangala também está nesse patamar.

James Rodriguez, que saíra lesionado do embate com o Estoril, foi considerado apto e treinou com normalidade no Olival, ao contrário de Kelvin (treino condicionado).

Quinõnes jogou pela equipa B, enquanto Kadú foi chamado aos sub-19. Vítor Pereira contou com os jovens MBola, Victor Luís, Michael e Guilherme no treino deste domingo.


FC Porto perdeu 12 de 19 jogos em Espanha, mas 12 resultados servem
       
O FC Porto perdeu 12 dos 19 encontros efetuados em Espanha para as taças europeias de futebol, mas 12 dos 19 resultados servem quarta-feira para garantir um lugar nos quartos de final da Liga dos Campeões.

Após o triunfo caseiro por 1-0 sobre o Málaga, selado a 17 de fevereiro por João Moutinho, os “dragões” têm, no seu histórico, cinco desaires que valem o apuramento (dois por 2-1 e três por 3-2), além de dois empates e cinco triunfos.

Das restantes sete derrotas, duas, por 1-0, ambas face ao Real Madrid (1979/80 e 2001/202), levariam o encontro para prolongamento.

Pelo contrário, o FC Porto apresenta cinco desaires por mais de um golo de diferença, que custariam agora o “adeus”, mas essas foram sofridas perante os “merengues” (4-0 em 1997/98 e 3-1 em 99/00) e o FC Barcelona (2-0 em 1985/86, 3-0 em 93/94 e 4-2 em 99/00).

Com exceção dos dois “colossos” espanhóis, nenhuma outra equipa logrou bater em casa o FC Porto por mais de um golo de diferença e são já sete as que defrontaram os “azuis e brancos”: Atlético de Madrid (três vezes), Athletic, Valência, Espanyol, Deportivo, Sevilha e Villarreal.

Nas derradeiras seis deslocações, desde 2003/2004, os portistas só perderam uma vez, precisamente na derradeira, sendo que o 2-3 com o Villarreal valeu um lugar na final da Liga Europa de 2010/2011, após a goleada caseira por 5-1.

O brasileiro Hulk (agora no Zenit) e o colombiano Falcao (Atlético de Madrid) apontaram os tentos do “onze” de André-Villas Boas no El Madrigal, onde o FC Porto chegou a liderar por 2-1, sofrendo dois inconsequentes golos na parte final.

Em relação a esse encontro, disputado a 05 de maio de 2011, Vítor Pereira poderá repetir, no “onze”, o guarda-redes Helton, o central Otamendi, os médios Fernando e João Moutinho e ainda o extremo James Rodriguez, que entrou na primeira parte.

Antes do embate em Villarreal, os “dragões” acumularam cinco resultados positivos em Espanha: 1-1 com o Real Madrid e 1-0 ao Depor, rumo à final da “Champions”, em 2003/2004, 2-2 em 2008/2009 e 3-0 em 2009/2010, face ao Atlético de Madrid, e 2-1 ao Sevilha, em 2010/2011.

Estes bons resultados recentes contrastam com os primeiros 11 embates do FC Porto em solo espanhol, com apenas uma vitória (1-0), em Nou Camp, selada por Abel, a 27 de setembro de 1972, e 10 derrotas, entre 1956/57 e 1999/2000.



«Dragões» em frente após os últimos quatro 1-0 caseiros a abrir
       
O FC Porto foi afastado nas duas primeiras vezes que começou uma eliminatória europeia de futebol com um triunfo caseiro por 1-0, mas qualificou-se nas quatro seguintes, duas das quais rumo a finais.

Em 1968/69, face aos então checoslovacos do Slovan Bratislava e, em 77/78, perante os belgas do Anderlecht, as vitórias em casa por 1-0 revelaram-se escassas para seguir em frente na Taça das Taças.

O Slovan seguiu para os “quartos” com uma goleada por 4-0, incluindo um “bis” de Karol Jokl, e o Anderlecht rumou às “meias” com um triunfo por 3-0, fixado aos 83 minutos pelo ex-treinador do Sporting Frank Vercauteren.

Curiosamente, os checoslovacos e os belgas venceriam nessas épocas a extinta Taça dos vencedores de Taças, com triunfos, na final, sobre o FC Barcelona (3-2, em Basileia) e o Áustria Viena (4-0, em Paris), respetivamente.

Se ficou pelo caminho nessas duas eliminatórias, nas quatro seguintes que arrancou com triunfos por 1-0 em casa, o FC Porto conseguiu passar à face seguinte, a primeira com os irlandeses do Dundalk (0-0 fora), em 1980/81, na primeira ronda da Taça UEFA.

Em 1983/84, nas meias-finais da Taça das Taças, o FC Porto começou por bater nas Antas o Aberdeen por 1-0 (golo de Fernando Gomes), para, a 25 de abri de 1984, ganhar na Escócia pelo mesmo resultado, graças a um grande golo de Vermelhinho, no meio do nevoeiro, aos 76 minutos.

Com esse resultado, os “azuis e brancos” qualificaram-se para a sua primeira final europeia, que perderiam, em Basileia, face à Juventus, de Michel Platini, atual presidente da UEFA, e Zbigniew Boniek, autor do 2-1 final.

Três anos depois, agora nos quartos de final da Taça dos Campeões, o FC Porto voltou a começar uma eliminatória com 1-0 em casa, selado pelo argelino Rabah Madjer, e também se qualificou, desta vez face ao Brondby.

Os dinamarqueses igualaram o “duelo” com um tento de Per Steffensen, aos 36 minutos, mas, aos 74, o brasileiro Juary, que havia entrado para o lugar do compatriota Casagrande, qualificaria o “onze” de Artur Jorge.

Madjer e Juary seriam depois os “heróis” da vitória do FC Porto na final de Viena, ao marcarem os golos que derrotaram o Bayern Munique (2-1).

Com um sublime toque de calcanhar, o argelino anulou, aos 77 minutos, o tento inaugural de Ludwig Kögl, aos 25, para, aos 80, correr pela esquerda e centrar para o suplente Juary encostar para o 2-1 final.

A última vez que o FC Porto transformou um 1-0 caseiro em apuramento aconteceu em 1993/94, na eliminatória de acesso à fase de grupos da “Champions”.

Depois do golo de Domingos Paciência, nas Antas, aos 90 minutos, o jugoslavo Tomislav Ivic levou um “autocarro” a Roterdão (um “onze” com os centrais Fernando Couto, José Carlos, Aloísio e Jorge Costa) e “anulou” o Feyenoord.

Dessa vez, os portistas chegariam às meias-finais, nas quais caíram face ao FC Barcelona, com uma derrota por 3-0 (“bis” de Stoichkov e um tento do ex-técnico do Benfica Ronald Koeman), num só jogo, em Nou Camp.

Quarta-feira, em Málaga, o FC Porto vai defender pela sétima vez um triunfo por 1-0 em casa (marcou João Moutinho), desta vez na tentativa de chegar aos quartos de final da edição 2012/2013 da Liga dos Campeões. 





Málaga: Eliseu e Júlio Baptista em dúvida para o FC Porto

Afinal ainda não há certezas absolutas quanto à exclusão do português Eliseu e do brasileiro Júlio Baptista do jogo entre Málaga e FC Porto. No rescaldo do empate em Valladolid (1x1), os dois jogadores apareceram no centro de treinos da formação espanhola para dar seguimento aos respetivos programas de tratamento e, parece, estão bastante mais próximos do total restabelecimento.

Ninguém pode ter a certeza que a dupla recuperará a tempo, mas em Málaga acredita-se que, pelo menos, ainda há algumas hipóteses em aberto quanto à utilização dos dois jogadores na próxima batalha da Champions.
Manuel Pellegrini orientou neste domingo um treino bastante ligeiro para os titulares do Málaga em Valladolid (jogo realizado ontem) e teve do departamento médico a palavra de que tudo está a ser feito para recuperar Eliseu e Júlio Baptista.

A equipa andaluz volta a trabalhar segunda e terça-feira com o foco no duelo com os dragões, que, recorde-se, venceram a primeira mão por 1x0, com golo de João Moutinho.


Liga Campeões: Percurso do FC Porto
       
Percurso do FC Porto na edição 2012/2013 da Liga dos Campeões em futebol:

Primeira jornada (18 de setembro)

Dínamo Zagreb, Cro (F), 2-0 (Lucho 41, Defour 90+2)

Helton; Miguel Lopes, Maicon, Otamendi e Alex Sandro; Defour, Lucho e João Moutinho; Varela (Atsu, 72), James Rodriguez (Mangala, 88) e Jackson Martínez (Kléber, 77).



Segunda jornada (03 de outubro)

Paris Saint-Germain, Fra (C), 1-0 (James 83)

Helton; Danilo, Maicon, Otamendi e Alex Sandro; Fernando, Lucho (Defour, 81) e João Moutinho; Varela (Atsu, 73), James Rodriguez (Mangala, 90+1) e Jackson Martinez.



Terceira jornada (24 de outubro)

Dínamo Kiev, Ucr (C), 3-2 (Varela 15, Jackson 36, 78/ Gusev 21, Ideye Brown 72)

Helton; Danilo, Otamendi, Maicon e Mangala; Fernando, Lucho e João Moutinho (Defour, 75); Varela (Atsu, 64), Jackson Martinez e James Rodriguez (Miguel Lopes, 90+1).



Quarta jornada (06 de novembro)

Dínamo Kiev, Ucr (F), 0-0

Helton; Danilo, Otamendi, Abdoulaye e Mangala; Defour (Castro, 79), Lucho e João Moutinho; Varela (Atsu, 75), Jackson Martinez e James Rodriguez (Kléber, 90+1).



Quinta jornada (21 de novembro)

Dínamo Zagreb, Cro (C), 3-0 (Lucho 20, Moutinho 67, Varela 85)

Helton; Danilo, Abdoulaye (Alex Sandro, 66), Otamendi e Mangala; Defour (Fernando, 66), Lucho (Atsu, 75) e João Moutinho; James Rodriguez, Jackson Martinez e Varela.



Sexta jornada (04 de dezembro)

Paris Saint-Germain, Fra (F), 1-2 (Thiago Silva 29, Lavezzi 61/ Jackson Martinez 33)

Helton; Danilo, Maicon, Mangala e Alex Sandro (Abdoulaye, 86); Fernando (Defour, 70), João Moutinho e Lucho; Varela (Atsu, 85), James Rodriguez e Jackson Martinez.



Classificação:                 J             V             E             D             GOLOS     P

1. Paris Saint-Germain  6            5              0               1               14-3       15

2. FC Porto                   6            4             1              1                 10-4       13

-------------------------------------------------------------------------------

3. Dínamo Kiev             6            1             2              3                   6-10      5

------------------------------------------------------------------------------

4. Dínamo Zagreb            6            0             1             5              1-14      1



Oitavos de final

Primeira ''mão'' (19 de fevereiro)

Málaga, Esp (C), 1-0 (João Moutinho, 56)

Helton; Danilo, Otamendi, Mangala e Alex Sandro; Fernando, João Moutinho e Lucho (Castro, 90+1); Izmailov (Atsu, 70), Varela (James Rodriguez, 58) e Jackson Martinez.



Equipa base: Helton; Danilo, Maicon (Mangala), Otamendi e Alex Sandro (Mangala); Fernando, Lucho Gonzalez e João Moutinho; Silvestre Varela, James Rodriguez e Jackson Martinez.

Treinador: Vítor Pereira.



Atsu na rota da Premier League

Christian Atsu nunca escondeu que admira o futebol inglês e, segundo o Daily Express, pode vir a concretizar o sonho de jogar na Premier League mais cedo do que o previsto. Diz o citado jornal que o Everton está disposto a bater a cláusula do internacional ganês do FC Porto.

Atsu tem neste momento uma cláusula de rescisão de apenas 10 milhões de euros, valor acordado aquando da última renovação de contrato com os dragões, bem antes desta fase de explosão do extremo.
Desde que regressou do empréstimo ao Rio Ave, onde deu boa conta de si, o FC Porto tem tentado negociar com o jovem jogador uma nova renovação, mas o acordo ainda não foi alcançado e, por isso, o que está no contrato válido até 2014 é o que conta.

Caso o Everton se apresse e transfira os referidos 10 milhões de euros para o Dragão, só a decisão do extremo poderá mudar-lhe a rota: caso Atsu queira saltar já para a Premier League, poderá fazê-lo no final da temporada; caso prefira manter-se em Portugal, aceitará a renovação proposta pelos azuis e brancos.


FC Porto B vitorioso

O FC Porto B venceu o Sporting da Covilhã por 2x1 e prolongou o bom momento, traduzido no 7.º posto classificativo, fruto dos 47 pontos conquistados

Na serra, um golo de Hugo Moreira colocou o Sporting da Covilhã na frente do marcador, decorriam 49 minutos, mas os dragões reagiram de imediato e acabaram por conseguir alcançar a vitória. Sérgio Oliveira empatou a contenda logo aos 50 minutos, naquele que foi o seu sexto golo na prova, e Dellatorre resolveu tudo com um tento aos 68 minutos.











Por: Cubillas
Enviar um comentário
>