quarta-feira, 27 de março de 2013

As discrepâncias de Paulo Bento.


Na discussão que Paulo Bento durante a última semana travou com o nosso Presidente, além de se mostrar bastante desagradável para um Senhor com história feita no Mundo do Futebol, sim no Mundo mesmo como é o Sr. Jorge Nuno Pinto da Costa, Paulo Bento mostrou-se também confuso, como confuso é o jogo da Selecção dele ou do patrão (empresário) dele.

Não é minha intenção rebuscar de novo todo o lamentável dialogo e a falsa troca de argumentos lançado pelo Sr. Paulo Bento, ele que já é pessoa para saber que se deve meter exclusivamente nos assuntos de ordem técnico/tácticos em vez de querer também ser director de informação da equipa que dirige.

Felizmente para todos nós Portistas Paulo Bento cada vez se afasta mais de espectro de um dia vir a treinar o nosso clube (salvé), mas vai deixando a imagem de alguém mesquinho e ressabiado, sabe-se lá porquê.

Nota-se no entanto o mesmo jeito com as palavras como se nota a treinar a selecção, as discrepâncias e as incongruências são as mesmas e termino estas breves palavras com duas citações do Sr. Paulo Bento com uns míseros dias de diferença uma da outra. Obviamente que nós sabemos que a falta de jeito deriva de uma hipocrisia só ao alcance de alguns e com o intuito de tirar como se costuma dizer "a água de cima do seu capote".

Até sempre Paulo Bento e que nunca treines o meu clube é o que mais desejo, não por estas palavras (saber ser hipócrita não é para todos), mas pela notória falta de jeito para a "Arte e ofício" de treinador de futebol.


E então diz Paulo Bento:

Ainda apertado antes do primeiro jogo:

"O Moutinho é que decide se joga ou não"




Depois de uma pobre vitória contra um fraco adversário e contra 10 jogadores:

"O João jogou porque quem faz o 11 da seleção nacional sou eu e mais ninguém."


Por: Rabah Madjer
Enviar um comentário
>