quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Portimonense 0 - 1 FC Porto B - Na senda das vitórias!






O FC Porto B deslocou-se hoje ao apetecido Algarve para a 3ª jornada desta II Liga. O grande realce nos convocados vai para a inexistência de jogadores da equipa principal. Uma opção compreensível, a equipa de Paulo Fonseca está a preparar um jogo importante e desta vez não era interessante enviar jogadores para a formação secundária. Perda de treinos, viagem longa, desgaste são justificações perfeitamente aceitáveis.





Avançamos assim com a miudagem com sede de crescer. O 11 titular não fugiu ao esperado. Kadu manteve-se como titular. A defesa também foi a mesma. Victor Garcia na direita, Quino na esquerda e Tiago Ferreira a acompanhar o xerife Zé António no centro. No meio campo, a dupla Tomas e Mikel atrás do finalmente 10 Tozé. No ataque a opção foi pela mobilidade. Vion, André Silva e Ivo. 

Foi um início com bom nível da nossa equipa. Embora a jogar com bloco baixo e uma aparente diminuição do habitual domínio da posse de bola, as nossas transições ofensivas executadas com rapidez criaram problemas desde o apito inicial. Assistimos a excelentes indicações. Um bom lateral (Victor Garcia) seguro na defesa e com uma já assinalavel disponibilidade física para subir e apoiar o ataque. Um meio campo bem posicionado e atento, Tozé a mostrar pormenores de talento e um ataque que se entregava ao jogo e criava linhas de passe.

Logo na alvorada do jogo o 1º aviso num remate de Tozé após passe de Vion. O avançado francês mostrava-se muito activo nesta fase sobre o flanco direito com alguns cruzamentos e pela condução da bola até ao ataque.

Este ascendente traduziu-se em resultados cedo. Aos 13 minutos, André Silva, nas já tradicionais movimentações a recuar para ajudar na construção do ataque, partiu para a jogada individual. Beneficiou dum ressalto no defesa de Portimão e ficou na cara do guarda-redes. Aí com muita calma e mais classe ainda, fintou-o com o pé direito e foi só encostar para uma baliza deserta. Excelente golo do avnçado de 17 anos na estreia a titular na equipa B.

O golo cedo não mudou a equipa. Éramos nesta altura superiores em todos os aspectos do jogo. Muita personalidade e uma animadora cultura táctica dos nossos jovens. Sabiam quando deviam partir para uma transição rápida e aproveitar um desiquilibrio ou quando temporizar e iniciar uma posse mais segura. mais uma vez, sinais encorajadores. No meio campo bem feitas as compensações. 

Foi assim a toada do jogo até aos 25 minutos. Paulatinamente o equilibrio instalou-se. 

Tornou-se um jogo mais dividido, com a equipa algarvia a tentar alvejar a baliza de Kadu. Raramente o conseguiu em boas condições. Grande parte dos remates eram de longe e quase nunca iam com boa direcção. Mérito para a nossa defensiva. Tomas e sobretudo Mikel estavam a revelar acerto nas marcações e dobras, os extremos souberam descer para fechar os caminhos na lateral e os centrais limpavam a sua área. De facto, o Portimonense teve apenas uma grande oportunidade, num lançamento longo para as costas da nossa defesa que encontrou o avançado. Felizmente, a saída do guarda-redes angolano foi rápida a fechar o ângulo e este rematou ao lado.

No aspecto ofensivo já não revelávamos o mesmo acerto no inicio da nossa transição ofensiva. Alguns passes mal medidos e até um certo isolamento da nossa linha avançada. Sendo assim, dependia sobretudo de lances individuais conseguir colocar em sentido a defensiva da casa. Foi o que fez Ivo já no final desta etapa. Em progressão pela esquerda com bola, diagonal para o meio e perto da linha de grande área remate em arco. Foi uma boa iniciativa que só não resultou em golo porque o guarda-redes fez uma grande defesa.

Ao intervalo vantagem justa para nós. 

Embora a 2ª parte tenha sido mais dificil para nós, começou logo com uma enorme oportunidade nossa. Combinação ofensiva de Ivo e Tozé com este a rematar uns centímetros acima da barra já dentro da área. Foi pena, uma bela jogada e que nos daria uma maior tranquilidade. Fica apenas o registo de mais uma boa combinação entre estes dois jovens talentos...

O Portimonense é uma equipa organizada e consistente como Luís Castro o referiu bem na flash. Ainda não tinha perdido neste campeonato, jogava em casa e foi à procura do empate. Tivemos de manter a concentração e saber sofrer. 

A nossa equipa ainda baixou mais as linhas. Manteve contudo um bom posicionamento defensivo. Mikel estava no seu jogo. Destruir jogo. Muitos cortes, muita disponibilidade física, muita luta. 

Eles remataram muito, é inegável. Algumas vezes sem perigo, outras que exigiram mais do nosso jovem angolano. Foi o que aconteceu aos 55 minutos. Já dentro da área, um remate de primeira para o lado esquerdo a que Kadu respondeu com uma linda defesa para canto.

Começava a "guerra" das substituições. A equipa adversária mudou o seu esquema táctico. Fez duas substituições ao mesmo tempo, arriscou e passou a jogar com 2 avançados na nossa área. Resultou a alteração. De rajada dois lances deles que só pecaram na finalização, foram ambos ao lado.

Entretanto o nosso treinador tinha respondido com a saída de Tomas e a entrada de Pedro Moreira, um regresso após lesão prolongada. É um retorno que tem de se saudar. É um jogador que transmite outra experiência e classe ao nosso meio campo. Bem a equilibrar a equipa nos aspectos defensivos, com um estilo mais sóbrio que faz do posicionamento irrepreensível a maior arma. Fez algumas boas intercepções em virtude da sua maior capacidade de leitura de jogo, Nos aspectos ofensivos, resultou imediatamente, transmite outra segurança ao início da nossa transição. Fez ainda entrar um par de minutos depois Leandro para o lugar de um desaparecido Vion neste segundo tempo. Também aqui a ideia era clara. Maior poder físico, frescura com alguém que sabe defender e revela à vontade em questões técnicas.

As duas trocas efectuadas resultaram num reequilíbrio da equipa que se estava a perder. O perigo vinha na grande maioria das vezes pelo lado esquerdo da nossa defesa, onde Quino não conseguia controlar as investidas do seu adversário. Talvez por isso a entrada de Rafa. Era previsível a sua entrada. Não tão previsivel foi quem saiu, Ivo. Pensava-se que Rafa fosse para a sua posição de origem, lateral esquerdo, onde, como referimos, passávamos por dificuldades. O nosso treinador manteve Quino e Rafa foi para a esquerda sim, mas para o meio-campo e encarregou-se das subidas de Ricardo Pessoa.

Sofremos. Mostrámos capacidade para isso. Beneficiamos também do acerto de quase todos. Um meio campo que soube cortar as entradas para a nossa área e trabalhar em conjunto, uns defesas centrais hoje imperiais pelo chão ou no jogo aéreo.

Este espírito garantiu-nos mais uma vitória. A 3ª em outras tantas jornadas. Novamente com boas indicações e mais uma demonstração que temos jovens com muito valor. Alguns ainda muito novos, com idade de júniores. Tomás, Ivo, André Silva foram titulares hoje e podem ser opção nos sub-19 sempre que se entender necessário. Tirando o caso de Zé António, um porto seguro de experiência e Pedro Moreira (um jovem ainda, 24 anos), o jogador mais velho da nossa equipa tinha 21 anos. Bateram-se arduamente contra uma equipa experiente, mostraram melhorias tácticas e deram mais um passo rumo ao futuro. Bom trabalho!

Segue-se na próxima 2ª feira o Penafiel, outras das equipas que conta por vitórias os jogos efectuados. O jogo será em pedroso e contará provavelmente com jogadores que não foram opção no plantel principal.





Análises individuais:

Kadu - A defesa aos 55m foi o ponto alto, um voo espectacular. Igualmente bem no jogo com os pés. Tem uma caracteristica no seu posicionamento que pode ser limado. É usual vê-lo a posicionado em cima da linha de golo. Um passo à frente seria mais benéfico em grande parte das situações.

Victor Garcia - Um excelente jogo. Tem revelado segurança defensiva, bem no 1x1 e quando tem de fechar por dentro. Mostrou ainda disponibilidade para fazer inúmeras vezes o seu corredor e melhorias nos seus centros.

Tiago Ferreira - A melhor exibição da época. Tinha cometido alguns erros graves antes mas hoje não. Imperial no jogo aéreo e concentrado na marcação.

Zé António - Nunca é de mais referir as vantagens que nos traz. Experiência, posicionamento e capacidade de liderança. Hoje tivemos mais 90 minutos disto.

Quino - Mau jogo. Foi inúmeras vezes ultrapassado pelo seu adversário e raramente ganhou um lance ou impediu um cruzamento. Não foi por acaso que a equipa algarvia quase só atacava pelo seu flanco.

Mikel - Um jogo à sua medida. Perdemos a conta ao número de desarmes e cortes que efectuou. Concentrado, mostrou melhorias enormes no seu posicionamento quando comparado com a época anterior. 

Tomás - Um 6 totalmente diferente de Mikel mas igualmente eficaz. Não tem o fulgor físico mas consegue ser mais eficaz na transição ofensiva. No inicio fê-lo algumas vezes com eficácia, tendo até chegado a ensaiar o remate. Tem futuro.

Tozé - Uma boa exibição. Hoje no seu lugar de eleição, teve pormenores deliciosos. Muito dinâmico, conseguiu criar muito perigo. Ensaiou o remate algumas vezes. A defender mostrou disponibilidade.

Ivo - Mais pela esquerda no inicio mas com liberdade para deambular pelo corredor central. Criou problemas a Ricardo Pessoa, um lateral com experiência de 1ª divisão. Quase marcou num lance individual.

André Silva - Titular no centro de ataque em detrimento de Caballero, teve movimentações interessantes. Recuou com acerto para ter jogo. marcou o único golo com uma boa execução técnica. 

Vion - Uma entrada a todo o vapor com boas arrancadas. Desapareceu na 2ª parte e foi bem substituído.

Pedro Moreira - Tem capacidades para organizar o meio campo superiores aos seus parceiros. Um regresso após largos meses de estaleiro a um nível já muito aceitável. Destacar apenas um lance, o seu 1º. Entrou e a sua intervenção inicial foi um carrinho, como que a mostrar que não há receios, está preparado.

Leandro - Entrou e cumpriu. Ofensivamente não teve grandes chances de brilhar devido ao cerco à nossa área. Sendo assim ajudou a defender o seu espaço e fê-lo com acerto.

Rafa - Entrou para apoiar o flanco esquerdo e ajudar Quino. Após a sua entrada conseguiu que as subidas do lateral contrário não causassem incómodos.





FICHA DE JOGO

Portimonense-FC Porto B, 0-1
Segunda Liga, 3.ª jornada
21 de Agosto de 2013
Estádio Municipal de Portimão
Árbitro: Jorge Tavares (Aveiro)

PORTIMONENSE: Márcio Ramos; Ricardo Pessoa (cap.), Ivo Nicolau, Rui Correia e Nelsinho; Semedo, Vítor Moreno e Mica; Zambujo, Dyego Souza e Quinaz
Substituições: Vitor Moreno por Fabrício (59m); Quinaz por Anselmo (59m); Zambujo por Zé Miguel (85m)
Não utilizados: Ricardo Ferreira, Bruno Gonzalez, Luís Pedro e Hugo Gomes
Treinador: Lázaro Oliveira

FC PORTO B: Kadú; Victor Garcia, José António, Tiago Ferreira e Quiño; Mikel, Tomás Podstawski e Tozé (cap.); Ivo, Vion e André Silva
Substituições: Tomás Podstawski por Pedro Moreira (63m); Vion por Leandro (67m); Ivo por Rafa (79m)
Não utilizados: Matos, Bruno Silva, Mata e Caballero
Treinador: Luís Castro

Ao intervalo: 0-1
Marcadores: André Silva (18m)
Cartões amarelos: Nelsinho (45m), Quiño (53m), Kadú (60m), Rui Correia (74m)



Por: Paulinho Santos




     






Enviar um comentário
>