quinta-feira, 29 de agosto de 2013

O benfica não é de ninguém!

luisão


O benfica não é de ninguém!
Diz o capitão n’entrevista
É desses sim, cuja mãe
Na sua boca, é “corista”!

Nada que não se saiba
Nessa casa ond’o respeito
É o valor que se paga
Pela soma desse despeito!

Com bocas e empurrões
Se faz a Justiça em campo
Os árbitros ou as multidões
Levam na conta do santo!

Por isso não é de ninguém
A instituição popular
É de Portugal e mais além (e)
Ninguém a pode comprar!

A não ser a repartição das Finanças
Por emissão da certidão, (pois)
Na falta de boas cobranças
Vale a sua menção!

Mas isso era no tempo
Do Presidente-Ladrão
Agora é outro advento
Este não conhece sanção!

Nist’o exemplo vem de cima
Na revolta do Luisão!
Na vitória tudo s’arrima
E as putas, são o que são!

E nada se passa demais
Tudo é normal no insulto
O Capitão vem pr’os anais
Promover-se no indulto!?

Acham qu’isto sucedia
Noutro clube a norte?
Um Capitão, por essa via
Deixar-nos c’o epíteto torpe?

Não tinha grande futuro
Qu’aqui o respeito é d’ouro
Experiente ou imaturo
O seu destino era mouro!

E o outro teri’a ousadia
D’empurrar um treinador?
E acusar por essa via
Um seu colega jogador?

Assim se vêem diferenças
Entr´o clube que não é de ninguém
E aquele a quem as pertenças
Se tomam por gente de bem!




Por: Joker
Enviar um comentário
>