domingo, 18 de agosto de 2013

FC Porto B 2 - 1 Trofense: Ao ritmo de Carlos Eduardo







Na 2ª jornada da II Liga, a equipa B do F.C. Porto voltou a contar com reforços da equipa principal, novamente com bons resultados. Desta vez, a Carlos Eduardo e Tiago Rodrigues juntou-se Kelvin.







E o jogo conta-se em grande parte através de um desses “reforços”: Carlos Eduardo foi claramente o melhor em campo e o jogo ofensivo portista passou todo pelos seus pés. O brasileiro foi quase sempre o mais recuado dos 3 médios portistas, com Mikel (outra novidade no 11, substituindo Herrera) a seu lado, mas maioritariamente ligeiramente adiantado. Tiago Rodrigues assumiu a posição 10 do meio campo. A defesa manteve-se inalterada e na frente Kelvin entrou para o lugar de Ricardo.

Foi então no meio campo que esteve a chave para mais uma vitória, meio campo esse que se vai ajustando ao da equipa principal, se bem que com ligeiras diferenças. 

No primeiro tempo, todo jogo foi pautado por Carlos Eduardo, que construiu de trás, desde a defesa, mas também já no meio campo ofensivo. Foi num desses lances que surgiu o 1-0: boa recuperação do número 20, à entrada da área do Trofense, e excelente assistência para Tozé que é travado em falta pelo guardião visitante. Penalti claro assinalado, mas ficou por mostrar o cartão vermelho. Na conversão, o mesmo Tozé não perdoou.

Toda a primeira parte se manteve num ritmo relativamente morno, mas sempre com o jogo controlado pelos portistas e sempre com Carlos Eduardo a ameaçar, com destaque para um fantástico passe para Kelvin que, isolado, permitiu a defesa a Conrado.

No reatar o Trofense entrou com outra atitude e cedo chegou à igualdade. A uma perda de bola na saída para o ataque portista, o Trofense respondeu com um ataque rápido onde toda a defesa foi apanhada desprevenida e onde se notou a falta de um 6 puro que não saia de posição. 

Os minutos seguintes foram de pressão dos visitantes e ficou novamente claro que jogar sem um trinco fixo pode causar muitos embaraços. Por sorte o golo não aconteceu nesse período.

Com o reaparecer de Carlos Eduardo no jogo e as entradas de Ivo e Tomás, primeiro, e Vion, pouco depois, o jogo da equipa B portista ganhou novamente agressividade.

Nesse período Tiago Ferreira falhou isolado, depois de boa combinação entre Carlos Eduardo e Kelvin e Vion e novamente Tiago tiveram cabeceamentos ao poste da baliza dos homens da Trofa. Entre esses lances, contudo, também o Trofense esteve perto do golo por 2 vezes, com Kadu a negar o mesmo em ambas as ocasiões.

No entanto a equipa portista nunca desistiu e foi premiada no último minuto. Jogada de insistência de Tiago Ferreira na área adversária, com a bola a sobrar para Victor Garcia que rapidamente a cruzou para Vion encostar. Estava feito o 2-1 e garantida nova vitória na II Liga.

Com 6 pontos em 2 jornadas, as perspectivas são boas e a integração de jogadores da equipa principal parece para durar. No entanto há arestas a limar, nomeadamente a questão do meio campo defensivo.




Análises individuais:

Kadu: Demasiado inseguro na 1ª parte, teve boas intervenções no final do encontro. Sem culpas no golo sofrido;

Victor Garcia: Tem sido uma boa surpresa nestes primeiros jogos, forte fisicamente, é muito difícil de bater na defesa e dá profundidade ao flanco. Decisivo no 2-1, com um bom cruzamento para Vion;

Zé António: O patrão da defesa esteve seguro no 1º tempo, mas é um dos culpados pelo golo do Trofense, ao deixar-se antecipar por João Jesus;

Tiago Ferreira: Muito mal defensivamente, cometeu um conjunto de erros que por sorte não tiveram males maiores. Também ele está ligado ao golo sofrido, estando mal posicionado. Redimiu-se ofensivamente, ao ser decisivo para o 2-1;

Quiñones: Mau jogo quer na defesa quer no ataque. Continua a ter erros posicionais básicos e ofensivamente teve um dia mau, parecendo até algo apático. Foi também apanhado desprevenido no golo do Trofense.

Mikel: Teve funções diferentes das habituais e ressentiu-se um pouco disso. Carlos Eduardo este quase sempre atrás dele sendo um corpo estranho para o trinco, que é daqueles que gosta de jogar sozinho. Não comprometeu e até teve algumas saídas de bola interessantes tendo, contudo, falhado na definição;

Carlos Eduardo: Claramente o MVP. Todo o jogo passou por ele, a construir de trás ou à frente, a assistir e até a defender mostrou agressividade. Contudo, nunca será um 6, e se mostra que sabe defender, não sabe no entanto ocupar a posição de um trinco puro;

Tiago Rodrigues: O mais apagado do meio campo. Não é um 10 mas é aí que tem jogado e ressente-se disso. Contudo, mostra também falta de agressividade e dá-se muito pouco ao jogo, escondendo-se demasiado;

Tozé: É um 10 que tem jogado na ala, onde pode beneficiar algumas das suas características, mas anda sempre mais longe do jogo. Mesmo assim, tal como os craques, voltou a ser decisivo ao ganhar e converter o penalti do 1-0;

Kelvin: Muito irrequieto no primeiro tempo, criou muitos desequilíbrios que acabaram por não ter consequências. Por vezes agarrou-se em demasia à bola, mas foi importante para manter a defesa adversária em sentido;

Caballero: O pior em campo. É certo que andou sempre pouco acompanhado na frente, mas quando a bola lhe chegou pouco fez. Saiu tarde;

Ivo: Boa entrada, assumindo a posição 10 e mostrando pormenores de grande qualidade. Mexeu com o jogo;

Tomás: Ajudou a segurar o meio campo e trouxe critério na saída de bola;

Vion: No pouco tempo que esteve em campo fez muito mais que Caballero em grande parte do jogo. Não se limitou a ficar à espera que a bola fosse ter com ele, caindo nos flancos ou vindo mais atrás buscá-la. Foi premiado com o golo da vitória ao cair do pano.


Ficha do Jogo:

FC Porto B-Trofense, 2-1
Segunda Liga, 2.ª jornada
17 de Agosto de 2013
Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia

Árbitro: Hugo Miguel (Lisboa)
Assistentes: Pedro Garcia, Paulo Ramos
4.º árbitro: Pedro Felisberto

FC PORTO B: Kadú; Victor Garcia, José António, Tiago Ferreira (cap.) e Quiño; Mikel, Tiago Rodrigues e Carlos Eduardo; Tozé, Caballero e Kelvin
Substituições: Ivo Rodrigues por Tiago Rodrigues (71m), Tomás Podstawski por Mikel (71m) e Vion por Caballero (79m)
Não utilizados: André Caio, Bruno Silva, Leandro e André Silva
Treinador: Luís Castro

TROFENSE: Conrado; Mesquita, Luiz Alberto, Márcio e Zouain; Neves, Tiago (cap.) e Hélder Sousa; Rateira, Fonseca e Jesus.
Substituições: Jhoan Viafara por Jesus (64m), André Viana por Neves (73m) e Dennis por Fonseca (88m)
Não utilizados: Ricardo, Preciado, Paulo Monteiro e Henry Rua
Treinador: Luís Diogo

Ao intervalo:1-0
Marcadores: Tozé (20m, g.p.), Jesus (49m) e Vion (90m+5).
Cartões amarelos: Conrado (19m), Kelvin (43m), Hélder Sousa (45m), Zouain (75m), Jhoan Viafara (85m) e Dennis (90m+2)



Por: Eddie the Head

Enviar um comentário
>