sábado, 3 de agosto de 2013

Bernard






Bernard, novela de verão
Escrita por Minas Gerais
Do Galo, do Brasileirão
Nos chegam notícias virais

Qu’o dinheiro não é tudo
É um belo lema de vida
Resta saber, contudo
O quanto vale a devida

Por vinte cinco milhões
Mais prémios d’assinatura
É preciso ter força e travões
Par’os rejeitar com bravura!

Pois, pode-se muito desejar
Um clube por felicidade
Mas esse dinheiro, a jogar
Vai determinar essa verdade!

E é humano, pois sim!
Escolher a riqueza imediata
Quem não o faria, assim?
Quem o desdenharia, por bravata?

Podemos reter este sonho
E acreditar no milagre
Ver esse craque, a olho
E nisso gritar: Bernard!

Tenho por fé, convicção
Que c’o este elenco
Pra além de ser campeão
Podemos vencê-la, cá dentro!

C’o Bernard, que se teme!
C’o Martinez, a ponta!
C’o Lucho, nesse leme
C’o Mangala, nessa zona

C’o  Kelvin, nos descontos
C’o Iturbe, n’arrancada
C’o castro, prós confrontos
C’o Fernando, na estocada

C’o Helton, guardião
C’o Alex, pela esquerda
C’o Herrera, um Dragão!
C’o Otamendi, na refrega!

C’o Ghillas, par’o combate
Com o Reyes, para o despique
C’o Varela, no desempate
C’o Danilo, nesse livre…

C’o este plantel, este luxo
Bem comandados, como creio
Tenho por certo, qu’o Lucho
Levantará o caneco, nesse meio

Em pleno Salão de Festas, capital
Um sonho que tenho, arreigado
Nessa arena escolhida, pr’á final
O Porto cantará um outro fado!






Por: Joker
Enviar um comentário
>