quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Revista de Imprensa - 14 de Novembro 2013

" Jackson cresceu muitíssimo no FC Porto"


 Apesar de os três diários desportivos nacionais darem destaque ao embate entre a Selecção Nacional e a Suécia, para apuramento ao Mundial 2014, o jornal O Jogo reserva um espaço para as declarações do seleccionador da Colômbia, José Peckerman, que refere que o jogador do FC Porto é muito importante para a Colômbia.



O Jogo:

Imagem


- FC Porto: "Jackson cresceu muitíssimo no FC Porto”, José Peckerman diz que o avançado é ”muito importante” para a Colômbia. Quintero já treinou integrado."


- "Manchester segue Mané há dez meses."
- "Cortez fica como pronto socorro"



Record:

Imagem


- FC Porto: "Quintero apto para o Nacional."


- "Milhões à vista: Cotação dos leões sobe em flecha."
- "Fejsa recuperado"


A Bola:

A Bola


- FC Porto: "Quintero acelera para o Nacional. Craque colombiano na fase final da recuperação."


- "Leões contestam nota atribuída a Duarte Gomes."
- "20 milhões que não rendem"



Notícias sobre o FC Porto:


Jackson Martínez na lista do Liverpool

O interesse do Liverpool nos serviços de Jackson Martínez volta a ser notícia. Os reds pretendem um reforço para o ataque já na reabertura do mercado de inverno.

O jornal Daily Star avança na sua edição de hoje que o clube de Merseyside está novamente interessado no ponta de lança do FC Porto, ponderando avançar com uma proposta já em janeiro, quando reabrir o mercado de transferências.

O espanhol Iago Aspas, que chegou a Anfield Road esta época proveniente do Celta de Vigo, demora a convencer Brendan Rodgers e por isso Jackson volta a ser equacionado para o ataque.

Recorde-se que o avançado colombiano já foi colocado na rota de outros clubes europeus, desde logo o Chelsea, o Manchester United, o Tottenham, o Napoli e o Monaco.


Ghilas deixa seleção e regressa ao Porto

O portista Nabil Ghilas foi dispensado da seleção da Argélia e não alinhará, por isso, no duelo com o Burquina Faso, a contar para o playoff da zona africana de apuramento para o Mundial 2014.

Em causa, segundo o jogador, está uma lesão contraída pelo atacante do FC Porto que, ainda assim, a Federação argelina não especificou.
Em declarações citadas pela imprensa argelina, ao jornal La Gazette du Fennec, Ghilas garante ter um «hematoma na coxa».

«Indisciplina? Tenho um grande hematoma na coxa, contraído num treino, na sequência o do contacto com um colega de equipa. Por isso é que vou regressar ao Porto para me submeter a tratamento», disse.

Ghilas acrescentou ainda que não iria ter um ato de indisciplina na sua seleção.

«Eu nunca me permitiria a cometer qualquer ato de indisciplina na seleção, pois tenho muito respeito por ela...», referiu.

Deste modo, Ghilas é esperado nas próximas horas na Invicta.


O selecionador argelino chamou Rafik Djebbour para render Ghilas.


Castro e o FC Porto na Champions: «Ainda é possível»

Castro representa o Kasimpasa por empréstimo do FC Porto. O jogador torce à distância pelo clube azul e branco e acredita que os dragões vão permanecer na Liga dos Campeões.

«Vejo todos os jogos do FC Porto. Estão bem encaminhados e espero que continuem assim», começou por analisar Castro, numa entrevista concedida ao jornal A Bola, sublinhando que mesmo na Liga dos Campeões, em que os azuis e brancos não estão na situação mais favorável, tudo pode terminar bem.

«Ainda é possível! Há que vencer os dois jogos e esperar para ver no que dá. O Zenit tem boa equipa, mas o FC Porto é melhor e não teve a sorte do jogo quando se encontraram. Mas numa prova curta... um erro pode ser fatal».

André Castro acompanha, a partir da Turquia, onde representa o Kasimpasa, a carreira dos dragões. Questionado sobre as críticas que têm vindo a ser feitas a Paulo Fonseca o médio de 25 anos não se pronuncia.

«Sinceramente, quero é que joguem bem e que ganhe», limitou-se a dizer, deixando elogios a Fernando e comentando uma eventual saída.

«Nos anos que leva de clube foi sempre uma peça influente, de uma regularidade extraordinária. Se sair vai fazer falta, à semelhança que muitos outros, como o João Moutinho. É um grande jogador», enalteceu, explicando a sua saída, por empréstimo, depois de ter feito a pré-época com o FC Porto.

«Houve sempre diálogo. Achamos que era o melhor para mim, considerando que se calhar não ia ter as oportunidades que precisava. Se tivesse ficado podia não estar a jogar com regularidade. Dei sempre a cara pela equipa, mas, curiosamente, em tantos anos de FC Porto nunca fui titular na Liga. Se ia acertar ou falhar, a verdade é que não tive oportunidade de me afirmar. Mas acho que estive bem nos meus momentos», analisou, evitando perspetivar um eventual regresso ao Dragão.

«Só penso em fazer o meu trabalho. O Kasimpasa tem opção de compra do meu passe. Está tudo em aberto», rematou.




Por: Cubillas

Enviar um comentário
>