domingo, 17 de novembro de 2013

FC Porto 5 - 1 Turquel - Uma equipa segura


O nosso FC Porto recebeu esta tarde a equipa do Turquel para a 4ª jornada do Campeonato. Ganhou tranquilamente e prossegue a sua caminhada 100% vitorioso. Embora fosse uma vitória esperada, como acontece em todos os jogos em nossa casa, seria preciso ter algumas cautelas. O Turquel é difícil em sua casa, mas tem argumentos para trazer dissabores a muitas equipas.



Antes do jogo a equipa técnica e jogadores receberam uma chamada especial. Na impossibilidade de poder estar presente pelos motivos que sabemos (nada de alarmismos) o nosso Presidente ligou para desejar boa sorte. Para outros clubes isso pode parecer um acto normal, no nosso significa uma responsabilidade extra, é mesmo para ganhar.



Tó Neves fez entrar o 5 esperado. 

Começa o jogo e, sem surpresas, vemos um Turquel mais contido, a jogar de forma mais fechada. A nossa equipa assumia as rédeas do encontro, procurava jogar em velocidade, com rápidas trocas de bola. na perda de bola, uma defesa pressionante, alta, a pressionar logo à entrada do nosso campo. Uma equipa dominante portanto.

A recompensa de tal domínio chegou cedo, logo aos 3 minutos. E que golo espectacular foi. Defesa de Edo Bosch, a bola a circular rápido e em progressão por todos os 4 jogadores, tabelinha entre Jorge Silva e Barreiros e este último a finalizar. Um golaço, lindo movimento colectivo.

Ainda estamos numa fase inicial da época mas conseguimos jé ver uma equipa extremamente compacta, com excelente entendimento e conhecimento dos movimentos dos colegas. A isso não é alheio o facto de todos transitarem da época passada. Para um adepto é uma alegria ver isto, alimenta-nos a esperança de títulos...

Aos 10 minutos mais festejos. Novamente Barreiros a marcar, desta vez numa jogada individual. Progressão no terreno, diagonal para se enquadrar e tiro de longe. 

O Porto dominava completamente. Defensivamente mostrávamos atenção e boa capacidade de fechar os espaços. Quando o Turquel lá arranjava espaço, Edo mostrava-se um gigante. teve duas ou 3 intervenções só ao alcance de alguns. Uma dessa defesas, com o jogador adversário isolado a ser desarmado pelo nosso guardião é o melhor exemplo. Também por aqui passa o nosso sucesso.

A habitual rotação começa por volta dos 15 minutos. A cada minuto entrava um. Normal e salutar.

No fim desta 1ª fase de rotação (já com Caio, Vítor Hugo e Hélder Nunes em campo) novo golo. remate de Caio falhado e na recarga Vítor Hugo a facturar. Tem estado em grande forma o nosso avançado. mais adaptado ao nosso jogo, tem feito estragos na grande-área adversária.

Tudo corria como planeado até ao minuto final. Uma falha defensiva a deixar o jogador do Turquel aparecer na área sem marcação e consegui finalizar. Não podemos sofrer golos a menos de um minuto do fim. 

Ao intervalo 3 - 1. Justo, embora curto.

A 2ª parte inicia-se na mesma toada. Nós por cima no encontro, o Turquel a tentar discutir o jogo. Um elogio à forma como se apresentaram, tentam sempre discutir o jogo, trocar a bola e jogar. 

Defensivamente continuávamos seguros, sem conceder grandes chances de golo. Os nossos atletas mostravam elevados índices de concentração, alguns fabulosos cortes surgem desse espírito.

A 11 minutos do fim, livre directo para nós, a punir a 10ª falta dos visitantes. De realçar que nesta altura nós apenas tínhamos uma falta. Até neste capitulo vemos a nossa eficácia defensiva. Na cobrança do livre, Reinaldo fez como no jogo com o Barcelos. Ameaça de remate, prossegue com a bola, finta e remate colocado. Golo, mais uma brilhante cobrança do nosso capitão.

Ainda festejaríamos mais uma vez. Vítor Hugo a bisar. Mais um bom golo. recebe a bola, roda e remata rasteiro para o ângulo contrário. Estava ganho e não haveria alterações até final. mais uma vitória.

Na próxima semana o Dragãozinho recebe mais um jogo da Liga Europeia. O adversário será o Barcelona. Vamos a eles, mostrar o quão difícil é jogar em nossa casa. Vamos encher o nosso pavilhão, ajudar a equipa a mais uma vitória. 

Equipa e marcadores:

Edo; Reinaldo Ventura (1), Jorge Silva, Ricardo Barreiros (2) e Pedro Moreira:
Jogaram ainda: Caio, Vitor Hugo (2), Hélder Nunes


Por: Paulinho Santos

Enviar um comentário
>