domingo, 9 de dezembro de 2012

Segunda Liga: FC Porto B 3 - 2 Santa Clara (Por Dragão Orgulhoso)




É lugar comum dizer que um jogo de futebol só termina após o apito final, e este jogo felizmente é mais um desses exemplos, uma vez que o golo que permite ao FC Porto continuar na "maré" das vitórias aconteceu já em cima da hora, alcançando permitindo alcançar o quatro triunfo consecutivo na Liga, algo inédito esta temporada.




Quanto ao jogo propriamente dito, foi jogado por duas equipas a viverem o melhor momento da temporada, o equilíbrio portanto não foi de estranhar, apesar de maior caudal ofensivo por parte do FC Porto, o Santa Clara ao contrário do que os adversários têm feito quando visitam a casa dos dragões, não se limitou apenas defender, tentando ganhar bola logo à saída na primeira fase de construção do FC Porto, criando algumas situações de embaraço junto à baliza defendida por Fabiano Freitas, que substitui neste encontro o sérvio Stefanovic, estando no banco Elói.




Mas não foi apenas esta a novidade implementada pelo técnico Rui Gomes no onze, fazendo regressar o central Abdoulaye (relegando desta feita o experiente Zé António para o banco de suplentes), mantendo o argentino Iturbe (já tinha jogando diante do Leixões), e claro está o lateral Quiño também voltou a ser opção para o treinador portista. Quanto ao Santa Clara, o técnico Luís Miguel apostou na estrutura prevista, um 4-3-3 bem definido e próximo do modelo colocado pela nossa equipa "B", sendo a primeira a equipa a marcar, na sequência de um livre directo, apontando de forma superior pelo lateral Serginho.

A reacção do FC Porto foi forte e nos últimos dez minutos do primeiro tempo deu a volta ao marcador, primeiro com o médio Sérgio Oliveira a empatar a partida, após marcação de um livre directo, e já a terminar a primeira parte, uma boa abertura de Tozé para o ponta de lança Vion sobre a esquerda, que serviu na perfeição o brasileiro Sebá para o 2-1, resultado verificado no final dos primeiros 45 minutos.

Na segunda parte, o conjunto visitante tentou chegar com maior perigo no último terço contrário, e a verdade é que nem sempre teve arte e engenho para tal, mas ao longo do encontro foi ganhando faltas próximas da área, numa dessas situações de bola parada o central Paulo Monteiro teve uma soberana oportunidade para empatar.

Contudo, o tempo foi passando e o Santa Clara carregando, e não fosse o guardião Fabiano a igualdade podia ter chegado mais cedo, algo que viria a suceder já em cima da hora através de Porcellis, num golo em que o lateral Diogo Mateus fica mal na fotografia, permitindo ao ponta de lança cabecear com todo à vontade para a igualdade, no entanto o marcador viria a sofrer nova alteração, desta feita com o médio Tozé no tempo de compensação a fazer o golo da vitória.

Um jogo com duas boas equipas, o resultado acaba por ser aceitar, apesar de o Santa Clara ter sido um digno vencido e ter criado oportunidades suficientes para no mínimo pontuar, mas desta feita a sorte sorriu à equipa azul e branca.



ANÁLISES INDIVIDUAIS:


FABIANO - exibição segura do nº 2 da equipa principal, tendo efectuado três excelentes intervenções na partida, acabando por ser um dos melhores em campo.

DAVID BRUNO - dificuldades para travar o irrequieto Platini na primeira parte. Melhorou de rendimento embora não dando muita profundidade no lado direito do ataque, assertivo a defender, manchou no entanto a sua exibição com uma expulsão. Uma das boas oportunidades do Santa Clara surgiu após Porcellis ter surgido à vontade nas suas costas.

ABDOULAYE - pela frente tinha o goleador Porcellis mesmo assim foi um esteio no centro da defesa. Amarelado durante grande parte do encontro, soube gerir o ímpeto, rubricando uma boa exibição.

TIAGO FERREIRA - não teve problemas de maior, no entanto ia comprometendo na melhor oportunidade da equipa açoriana nos segundos 45 minutos, quando saltou um pouco fora de campo, permitindo a um jogador contrário se isolar perante o guardião Fabiano.

QUIÑO - é o lateral com maior capacidade ofensiva, faltando ser mais agressivo e eficaz nas acções defensivas, contudo, protagonizou uma boa exibição.

PEDRO MOREIRA - tem sido importante na zona intermédia nestes últimos jogos, dando um equilíbrio importante juntamente com Sérgio Oliveira, permitindo dessa forma maior liberdade a Tozé para criar perigo.

SÉRGIO OLIVEIRA - apontou um golaço. Atravessa igualmente um bom momento!

TOZÉ - um dos melhores em campo mais uma vez. Joga e faz jogar, rende claramente quando é colocado como médio ofensivo, descaindo com facilidade para uma das alas. Sempre útil e precioso no apoio defensivo. Coroou a sua bela exibição com um golo a terminar a partida!

ITURBE - bons pormenores do argentino, mas nem sempre tomou as melhores decisões com bola. Ficam na retina duas situações de superioridade numérica, nas quais podia e devia ter feito mais.

VION - como é seu timbre esteve bastante voluntarioso na frente, mas falta algo a este jogador. Está no lance do 2-1.

SEBÁ - não fez propriamente uma exibição do outro mundo, no entanto é destacar o golo obtido e outras boas situações individuais. Importante a fechar no corredor direito.

EDÚ - entrou para refrescar o meio-campo.

DIOGO MATEUS - forçado a entrar devido à expulsão do David Bruno, está ligado ao tento do empate por parte do Santa Clara, após má colocação no terreno, permitindo a Porcellis marcar .

DELLATORRE - entrou nos descontos.



Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>