terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Até na Neve Ganhamos Carago!!


Faz dia 13 deste mês precisamente 25 anos que o FC Porto, comandado pelo então Jugoslavo Tomislav Ivic, após uma serenata na neve, conquistou a sua primeira Taça Intercontinental.







Num jogo épico, disputado madrugada dentro hora portuguesa, que curiosamente esteve para não se realizar devido ao forte nevão acontecido poucas horas antes do início do jogo, que embora sendo uma raridade aconteceu em Tóquio, o FC Porto apresentou-se em campo para vencer.






Chuva, sol, pelado, maus relvados, eram tudo experiências acumuladas,  neve era uma novidade.

Mas também sobre a neve o futebol dos Azuis e Brancos sobressaiu. Tentando um futebol de posse, o famoso carrossel Azul e Branco ao início, para rapidamente quando o terreno se transformou em terra e neve arada, o futebol se adaptar ao mais típico estilo do futebol de praia e do pontapé para a frente, salpicado aqui e ali com pormenores de arte, onde o Argelino Madjer se sentiu como "pinguim na neve" fazendo soltar o seu talento mesmo em condições adversas.

O jogo acabou com uma vitória por 2-1 após prolongamento, golos de Gomes aos 42m, Viera aos 80m e por fim o "Mágico" Madjer aos 110 do prolongamento, num chapéu monumental ao cabeludo guarda-redes Pereira, um golo com tanto de mágico como de impróprio para cardíacos  pois a bola sobrevoou Pereira e foi cair bem junto à linha de golo, deslizando bem devagar como que querendo fazer permanecer o suspense sobre a neve gélida de Tóquio, e devagar devagarinho lá acabou por entrar na baliza uruguaia fazendo explodir os corações azuis e brancos numa madrugada gélida, mas de festa!







Madjer ficou com a chave do Toyota como prémio de melhor em campo desse jogo (o carro figurará no futuro museu do clube), prémio que decidiu dividir com os colegas, o FC Porto com a Taça Toyota e a Taça Intercontinental, resta recordar que após lesões que os impedirem de participar na final da Taça dos Campeões Europeus em Viena, Fernando Gomes e Lima Pereira regressaram a tempo de jogar e festejar com os colegas, Gomes alias conforme já citado em cima até foi o autor do primeiro golo da partida.




Até na neve ganhamos carago!! Dizia-se na altura.



Faz já 25 anos dia 13!!




Ficha do Jogo:

Estádio Nacional de Tóquio.
FC Porto - Peñarol, 2-1.
Árbitro: Franz Wöhrer (Áustria).
Assistência: Cerca de 45.000 espetadores.


Equipas:

FC Porto: Mlynarczyk, João Pinto, Lima Pereira, Geraldão, Inácio, André, Jaime Magalhães, Sousa, Rui Barros (Quim, 61), Gomes e Madjer.
Treinador: Tomislav Ivic.

Peñarol: Eduardo Pereira, Marcelo Rotti, Obdulio Trasante, José Herrera (Jorge Gonsalves, 95), Alfonso Domínguez, José Perdomo, Eduardo Da Silva, Diego Aguirre, Daniel Vidal, Jorge Cabrera (Gustavo Matosas, 46) e Milton Viera.
Treinador: Óscar Tabárez.


Ao intervalo: 1-0.
No final do tempo regulamentar: 1-1.
No final da primeira parte do prolongamento: 2-1.
Marcadores: 1-0, Fernando Gomes, 42 minutos; 1-1, Milton Viera, 80; 2-1, Rabah Madjer, 110.





Por: Rabah Madjer

Enviar um comentário
>