sábado, 1 de dezembro de 2012

Peixe que salta, não é do pescador: Será do FC Porto B (Antevisão)



Transmissão Domingo pelas 16h: AQUI






Neste fim de semana há Taça de Portugal, no entanto a Segunda Liga não pára e neste domingo o FC Porto volta a jogar em casa, recebendo desta feita o Leixões, uma equipa que ocupa actualmente a oitava posição com 22 pontos, tem mais quatro pontos do que o FC Porto, que atravessa o melhor período da época, contabilizando 10 pontos nos últimos quatro jogos realizados.






O treinador Horácio Gonçalves abandonou o comando técnico da turma de Matosinhos (aceitou proposta de um clube cipriota de onde curiosamente já foi despedido), sendo adjunto Pedro Correia que tem assumido de forma interina o lugar no banco de suplentes e possivelmente para este jogo contra o FC Porto "B" ainda será o técnico principal. 

O leixões vem de um empate a zero no reduto do Aves, e é uma equipa que não possui de forma alguma capacidade para discutir um lugar que possa dar acesso à subida, mas possui um plantel que apresenta solidez, a forma brava e guerreira como se apresentam nos jogos é uma característica inata e bem vincada domingo após domingo.

Apesar da saída do treinador, o Leixões tem apostado na mesma estrutura em termos de jogo, existindo apenas uma troca directa de jogadores  no onze, porque no restante a matriz do 4-3-3 está bem enraizada, com o habitual Rui Sacramento entre os postes, estando à sua frente a dupla formada por José Pedro (um dos bons centrais deste campeonato) e Fábio Santos, completando o quarteto defensivo com os indiscutíveis Steven e Sequeira. 

No o meio-campo reside três soluções óbvias, casos de Moedas, Patrão e Luís Silva (excelente jogador).

No ataque o grande destaque vai para o jovem Kizito, que tem feito um início de temporada acima da média,não sendo de todo surpreendente já estar a ser referenciado por alguns clubes (inclusive já se falou no FC Porto), uma das armas ofensivas do nosso adversário passará certamente pelos seus pés, estando a outra ala entregue ao açoriano Tiago Borges e no meio  Mailo, que apesar da sua altura não é nenhum tosco. Além de marcar boa presença na áerea e ser forte no jogo aéreo, sabe jogar de costas para a baliza.

Quanto aos dragões o onze deverá ser reforçado com Iturbe Kelvin e Quiño complementando os restantes oito que entraram na partida frente ao Trofense.


Lista de convocados:

Stefanovic e Elói (guarda-redes); David, Dellatorre, Edu, Fábio Martins, Iturbe, Kelvin, Lima Pereira, Mikel, Pedro Moreira, Quiño, Sebá, Sérgio Oliveira, Tiago Ferreira, Tozé, Vion e Zé António.


Antevisão de Rui Gomes:



"A equipa está mais preparada para ganhar jogos"


Os duelos entre FC Porto e Leixões costumam ser bastante animados. Espera um estádio cheio para este encontro?

Sim, possivelmente haverá um ambiente mais quente no estádio. O Leixões faz-se sempre representar com uma numerosa e ruidosa falange de apoio e acredito que o jogo de domingo terá bastante mais gente do que habitual. Espero que estejam nas bancadas mais adeptos do FC Porto do que do Leixões e que, dentro do campo, saibamos desequilibrar a nosso favor.

A última série de resultados tem dado muita confiança à equipa. Chegam a esta partida na máxima força?

A recuperação classificativa é um facto. Neste momento, já estamos seis pontos acima da linha de água, coisa que há três ou quatro jornadas não acontecia. Portanto, temos conseguido subir na tabela e recuperar, ainda que não estejamos a salvo de nada. Temos de manter este espírito e não tenho dúvidas de que o facto de estarmos a ganhar mais vezes, a conseguir melhores resultados e exibições, nos ajuda a ganhar confiança e ajuda os jogadores a sentir-se mais libertos. Sempre que isso acontece, temos uma equipa mais próxima de ganhar os jogos.

O Leixões trocou de treinador recentemente. Acha que isso vai alterar alguma coisa no adversário?

Penso que as alterações no comando técnico não surtirão grande efeito porque este treinador já integrava a equipa técnica anterior. Os processos de jogo devem manter-se, mas sabemos que o Leixões é uma equipa muito agressiva e organizada, que nos vai criar bastantes problemas. Acho que vai ser um jogo extremamente equilibrado. No meu entender, os detalhes vão ser muito importantes e este encontro vai exigir de nós enorme concentração e um espírito de luta permanente.

Nos últimos encontros, nenhum elemento da equipa principal defendeu o FC Porto B. Consequência disso ou não, já se notou um maior entrosamento entre os seus jogadores. Está satisfeito com a evolução?

O crescimento da equipa tem sido geral, não sectorial. Toda a equipa cresceu: a nossa defesa já não sofre golos há quatro jogos e nosso meio-campo tem vindo a subir de rendimento, tal como o nosso ataque, sobretudo ao nível da criação de oportunidades. Tem havido um crescimento colectivo, que nada tem a ver com a presença ou ausência de jogadores da equipa A. Temos ganho com e sem jogadores da equipa A, ou seja, o que me parece é que a nossa equipa está cada vez mais preparada para ganhar jogos, ainda que, sem dúvida, os atletas da formação principal sejam também uma mais-valia para o FC Porto B.


Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>