domingo, 16 de dezembro de 2012

O mercado de Inverno (Por Eddie the Head)




Com o mês de Janeiro próximo, já começaram a surgir os primeiros rumores relativos ao mercado de Inverno desta época. O nosso clube, como não podia deixar de ser, tem estado associado a muita dessa especulação.






Este mercado serve essencialmente para as equipas fazerem pequenos retoques a problemas detetados na primeira metade da época. E o nosso plantel tem, na realidade, algumas situações que são urgentes resolver.





Começando pelas saídas, a grande necessidade passa pela colocação de Rolando. Todas as possibilidades de negócio pelo central falharam no Verão e o centro da defesa já estava bem preenchido. Com tudo isto a desvalorização tem vindo a acentuar-se e neste momento é imperativo arranjar colocação para o cabo verdiano. O ideal seria uma venda, mas dificilmente nesta altura alguém oferecerá valores próximos do real valor do jogador. Em caso de impossibilidade de venda, pelo menos um empréstimo é essencial, para que o jogador não se desvalorize ainda mais.

Tendo em conta que temos um plantel algo curto, e com a existência da equipa B, não temos mais nenhum jogador com clara necessidade de sair para ter mais tempo de jogo. Contudo, a continuidade de Kleber pode ser posta em causa, tendo em conta o seu bloqueio mental. Com um empréstimo pode ser que renasça. Nos casos de Kelvin e Iturbe, parece-me aconselhado continuarem a alternar entre a equipa A e B.
Contudo, pode haver outro caso bicudo: Fernando. O brasileiro acaba contrato dentro de ano e meio e as oportunidades de venda começam a escassear. Por outro lado o Polvo já manifestou, através do seu empresário, a vontade de sair em Janeiro. Em condições normais, esta é uma venda que não se devia sequer ser equacinada no mercado de Janeiro. Mas se o médio forçar a saída, pode não haver alternativa a ceder. E se isso acontecer, vai abrir-se um grande buraco no meio campo…

E com isto passamos a possíveis entradas. Caso se confirme a hipotética saída de Fernando, é urgente a entrada de um médio com as mesmas características, um trinco, um 6 puro. Não há ninguém no plantel com essas características e, mesmo com a permanência do Polvo, deveria equacionar-se a contratação de um jogador que lhe possa fazer sombra e que se vá já preparando para ficar com o lugar. Defour pode fazer a posição, e fá-la com qualidade, mas não dá a mesma consistência defensiva à equipa, nem lhe permite uma pressão tão constante. Assim, defendo a contratação de um médio para o plantel, independentemente de possíveis saídas. O regresso de Souza pode ser uma solução, já que o brasileiro tem muita qualidade e pode jogar mais adiantado em relação a Fernando – sendo até a posição 8 a ideal tendo em conta as suas características actuais. Seria mais uma solução para um meio campo curto, e seria uma solução barata. Mas caso saia Fernando, é obrigatório ir ao mercado buscar outro tipo de jogador!

Posto isto, é no ataque que se encontram os maiores desequilíbrios. No centro Kleber tarda em afirmar-se como uma alternativa real a Jackson. É necessária uma real opção para uma posição tão importante, quer seja para precaver algum azar com Jackson ou até para ser uma boa solução a saltar do banco em caso de necessidade. Caballero estará a caminho, mas estará já pronto a ser uma real alternativa na equipa principal?
O outro grande problema deste plantel está nas alas. Com a saída de Hulk, ficou-se na expectativa que algum dos miúdos explodisse. Atsu tem entrado em quase todos os jogos, mas ainda não tem nível para assumir a posição a 100%, enquanto Iturbe continua a desiludir. Já Kelvin, apesar do seu enorme talento, só agora começa a aparecer como opção mas ainda está muito verde para ser titular. Varela tem assumido a posição, mas está demasiado intermitente apesar deter uma boa média de golos.






Apesar de serem todos bons jogadores, alguns com um futuro brilhante, nesta posição falta alguém que assuma sem medo o um para um, falta alguém que seja “odiado” pelo Dragão, que seja assobiado a cada finta que falhe. Não temos esse tipo de jogador, mas parece que está a caminho e até pode ser um jogador que já muitas vezes foi assobiado pelo seu próprio público no Dragão. Com Quaresma, a equipa vai perder algum do sentido colectivo que tem actualmente, mas ganhará um jogador capaz de resolver jogos contra equipas muito fechadas, um jogador que não tem medo de forçar um lance individual para ganhar a linha e cruzar. No fundo, um jogador como não temos.







Todas estas possíveis entradas e saídas são, para já, meras suposições. Mas não há grandes dúvidas que este ano o mercado de Inverno irá mexer para o Dragão. Esperemos é que mexa no sentido correcto.



Por: Eddie the Head
Enviar um comentário
>