sábado, 8 de dezembro de 2012

FC Porto 28 - 27 Milhafres - Somos líderes, Somos Porto




No record de espectadores este ano e com um ambiente simplesmente fantástico, o tetracampeão recebeu e venceu os habituais derrotados vindos de Carnide. Este foi o 27º jogo consecutivo em que os derrotados não vencem na nossa fortaleza.



Iniciamos o jogo a procurar sobretudo o talento do Tiago Rocha para finalizações aos 6 metros, até porque no inicio o Gilberto era alvo de marcação individual. Na defesa Obradovic colocava Salina com o objectivo de ganhar maior agressividade. Um inicio muito equilibrado até aos 8 - 9. Nessa altura os madeirenses Duarte Santos e Ricardo Fonseca resolveram brilhar. Num instante ficamos com menos jogadores por exclusão de Salina e 2 minutos ao nosso treinador. No final das exclusões perdíamos por 3 num ataque dos derrotados que acabaríamos por ficar com 4 golos para recuperar (8-12). Como em situações normais somos muito melhores ao intervalo já tínhamos anulado essa imerecida vantagem e recolhemos ao balneário com o resultado empatado a 14.



Na segunda parte e apesar de termos falhado os 3 livres de 7 metros a que tivemos direito durante o jogo conseguimos a primeira vantagem que já não acontecia desde os primeiros minutos quando marcamos o 18º golo. O jogo continuava equilibrado e a distância nunca foi superior a um par de golos. Neste período Ferraz começava a brilhar, bem acompanhado por uma equipa concentrada, capaz e com muita garra.

Todos, sem excepção, jogaram a um bom nível.

E eis que nos minutos finais a dupla madeirense resolve reaparecer. Wilson Davyes primeiro e Hugo Rosário já nos 2 minutos minutos finais foram excluídos de uma forma absurda. A 30 segundos do fim estávamos empatados e com um jogador a menos. Esqueceram-se dum aspectos muito importante. Esta é uma equipa à Porto e tinha a bola. Foi o que bastou. A 3 segundos do final com um lindo remate de anca Ferraz decide rematar à baliza dos derrotados. GOLO!!! GANHAMOS!!!

O Dragãozinho era agora uma total euforia.

Apesar de serem uns crónicos derrotados ainda não sabem como reagir a uma derrota. O espanhol Álamo tentou agredir o Tiago Rocha por este ter tentado que aqueles 3 segundos se esgotassem imediatamente. A ti àlamo e como falas espanhol peço-te que recordes a frase do Maradona. Que o faças e o continues a fazer. Vale? E como o suplente do Álamo o tentou copiar também resolveu encostar-se a um jogador nosso. Atitudes dignas da camisola que vestem e da direcção que têm.

Para finalizar um momento de comédia. Depois do jogo a direcção dos derrotados diz isto num comunicado: "Porém, torna-se incompreensível de perceber a dualidade de critérios existente nas exclusões com o Benfica a terminar com seis, com a incidência maior a ser colocada em José Costa com três, um andebolista que raramente participa nas acções defensivas da equipa. Talvez não seja alheio o facto de o pivô estar em grande forma e a fazer uma temporada fantástica". O ridículo e a sem vergonha atingem limites épicos.


Equipa e marcadores:


Treinador: Ljubomir Obradovic 

Titulares: Hugo Laurentino, Gilberto Duarte (6), Wilson Davyes (8), Tiago Rocha (4), Elias Nogueira (3), Ricardo Moreira (3) e Pedro Spínola

Jogaram ainda: Alfredo Quintana, João Ferraz (4), Filipe Mota e Daymaro Salina.


Por: Paulinho Santos

Enviar um comentário
>