segunda-feira, 27 de outubro de 2014

sporting 2 - 2 FC Porto - Pontos perdidos com boa exibição


O FC Porto deslocou-se ontem a Mafra para defrontar o Sporting em jogo a contar para a 4ª jornada do Campeonato Nacional. Não se esperavam facilidades e os prognósticos confirmaram-se. 



Trouxemos apenas um empate, um mal menor. Este resultado permitiu-nos juntar aos líderes, lugar que partilhamos com Barcelos e uma equipazita que equipa de vermelho.

O adversário investiu muito para esta época. Talvez não sejam já candidatos ao títulos mas serão sem dúvida os mais fortes numa 2ª linha de favoritos. Basta ver os resultados anteriores. Venceram o Valongo e perderam por um golo na Luz num jogo com bastante polémica.

O jogo começou com grande ritmo, muito intenso de parte a parte. Os 2 conjuntos a procurarem vantagem, embora com tácticas bem distintas. O Porto a tentar assumir desde logo o controlo do jogo, tal como gosta e a pressionar alto. O Sporting com uma defesa muito baixa e a tentar lançar contra-ataques. Se o conseguisse lançar atacavam sempre apenas com os 2 da frente. Se não o conseguissem trocavam a bola até muito perto do limite dos 45 segundos.

A 1ª grande oportunidade do encontro pertenceu-nos. Rafa a tentar marcar mas o seu antigo colega no Valongo defendeu em cima da linha. O Sporting respondeu num contra-ataque em que conseguiram ficar 2 para 2. 

O jogo continuava vivo e acumulamos algumas faltas neste inicio. Ainda nem 8 minutos de jogo tinham passado quando fizemos a nossa 5ª falta. Era preciso ter cuidado para não ficarmos perto da 10º falta e consequente livre directo. 

Tó Neves queria mais do que este empate na frente e mudou mais cedo que o habitual. Rafa não estava tão inspirado como habitualmente e o nosso técnico rapidamente colocou Jorge Silva no seu lugar.

Esta troca aconteceu num momento mau para a nossa equipa. Tinha acabado de fazer a substituição e logo na jogada seguinte o adversário consegue sair para um contra-ataque concluído com um desvio de André Moreira à boca da baliza de Nelson Filipe. 1 - 0 para eles aos 9 minutos de jogo.

O nosso conjunto começou de imediato a tentar o empate. os remates sucediam-se, sobretudo de meia e longa distância, devido às dificuldades que o bloco muito baixo da equipa adversária criava. Não demorou muito a consegui-lo e da maneira menos previsivel, dentro da grande área e num ataque rápido. Saída rápida de Caio e Jorge Silva a finalizar. GOLO! Voltava tudo à estaca 0.

Estávamos superiores e só não conseguimos a vantagem devido à boa exibição de Girão. 

Pese as inúmeras oportunidades nossas e para ser justo, algumas flagrantes do rival bem paradas por nelson Filipe o resultado não sofreu alteração até ao intervalo. Uma boa primeira parte de hóquei a mercer mais golos...

A equipa do Sporting saiu muito atrasada dos balneários. Fosse ao contrário e já estava na calha um novo comunicado...

A nossa equipa entrou bem em campo, por cima do adversário e a tentar colocar-se em vantagem. O adversário começava a ficar carregado com faltas, logo no 1º minuto fez a 8ª. Num jogo tão fechado, tão táctico as bolas paradas podiam ser uma solução. Atingiram a 9ª falta a 21 minutos do fim. Podia ter sido marcada a 10ª logo a seguir, num toque de Poka na cara de Hélder Nunes mas os árbitros não entenderam ser motivo para tal. 

Mesmo com o maior assédio à baliza adversária a bola teimava em não entrar. Acabamos mesmo por sofrer nós à passagem do 10º minuto. 

Foi um golo sofrido com culpas nossas. Tínhamos recuperado a bola e íamos sair para o ataque. Passe mal efectuado e perdemos a bola ainda no nosso meio campo. Eles atacaram rápido a baliza e João Pinto marcou. Um remake de algumas falhas que temos tido no futebol, agora no hóquei...

Era preciso reagir, faltavam 15 minutos. Ainda havia tempo para dar a volta ao jogo. 

Tal como aconteceu na 1ª parte não demoramos muito a regair, um par de minutos apenas. Caio, à meia volta a atirar junto ao poste mais perto a bater Girão. GOLO! Ainda estávamos a meio desta segunda parte, era possivel ganhar. Já merecíamos até, dominávamos completamente o jogo... Eles mal rematavam nesta fase.

Estávamos a falhar apenas na hora de atirar à baliza. E não faltaram ocasiões para festejar. Umas vezes Girão defendia, noutras a bola passava muito perto, noutras o azar acompanhava a bola. Num contra-ataque concluído Por Jorge Silva a bola foi ao poste quando o guarda-redes já tinha caído e aberto o ângulo. 

A 10ª falta do Sporting também tardava em surgir. Há longos minutos que tinham 9 faltas. Houve duas ou 3 situações em que tal podia ter acontecido. Contudo apenas a 3 minutos do fim ela foi marcada.

Reinaldo, que até então não tinha saído do banco ia entrar para bater o livre directo. Na jornada anterior já o tinha feito com sucesso. O capitão opta por rematar logo. Remate forte e colocado mas Girão defende. Reinaldo recupera a bola e tenta recarga. Nova defesa. Jorge Silva, em grande velocidade surge para um 3º remate mas a bola é parada novamente pelo guarda-redes. Incrivel!

Chega o fim do jogo. Empate a 2. Um resultado penalizador para nós, criamos inúmeras chances para vencer. É verdade também que o adversário teve mérito, vão ser muito dificeis de bater no seu campo. O Valongo por exemplo foi lá goleado...

Mesmo com este empate há considerações positivas a retirar. Opinião meramente pessoal mas parece-me a equipa mais segura e compacta nestes anos de Tó Neves. Temos defendido muito bem e raramente concedemos o que o adversário quer, contra-ataques em vantagem numérica. Há aqui trabalho a ser bem feito o que abre boas perspectivas para o futuro. 

Uma última nota para a dupla de arbitragem. Podemos discutir uma ou outra situação que nos daria o livre directo pela 10ª falta mais cedo. Todavia, pelo que já temos sofrido com arbitragem nos últimos tempos esta foi uma exibição exemplar dos irmãos Pinto. Fosse sempre assim...


FICHA DE JOGO

Sporting-FC Porto Fidelidade, 2-2
Campeonato nacional, 4.ª jornada
26 de Outubro de 2014
Pavilhão do SC Livramento, em Mafra

Árbitros: Joaquim Pinto e José Pinto (Porto)

SPORTING: André Girão (g.r.); Ricardo Figueira (cap.), André Moreira, João Pinto e Tiago Losna
Jogaram ainda: Carlos Martins, André Pimenta, Daniel Oliveira
Treinador: Nuno Lopes

FC PORTO FIDELIDADE: Nélson Filipe (g.r.); Pedro Moreira, Ricardo Barreiros, Caio e Rafa
Jogaram ainda: Jorge Silva, Hélder Nunes, Vítor Hugo e Reinaldo ventura (cap.)
Treinador: Tó Neves

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: André Moreira (10m), Jorge Silva (12m), João Pinto (36m), Caio (38m)


Por: Paulinho Santos
Enviar um comentário
>