quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Andebol 1, 6.ª jornada: FC PORTO-ADA MAIA, 32-21



O FC Porto isolou-se na liderança do campeonato após bater esta noite a ADA Maia com relativa facilidade em jogo antecipado da 6ª jornada. 

Sabíamos do resultado dos lagartos nos Açores na noite anterior, pelo que este jogo trouxe esse atractivo extra. A vitória dar-nos-ia 2 pontos sobre os rivais antes da visita ao pavilhão de uma das boas equipas do campeonato, o ABC.

Outra atracção deste jogo era o regressado de muitas caras conhecidas, este ano a representarem a equipa maiata. A começar pelo treinador Ricardo Costa, nosso adjunto até à última época e jogadores como Nuno Carvalhais, Miguel Sarmento ou Francisco Leitão. Como sempre o público do Dragãozinho recebeu-os com o carinho que todos eles merecem. 

Obradovic reservou-nos uma surpresa para o 7 inicial. O jovem Miguel Martins ia iniciar o jogo. 

Começamos bem o jogo. Gilberto inaugurou o marcador no 1º ataque e o adversário ia falhando os seus ataques, alguma vez com azar, outras pelo mérito de Laurentino. Assim rapidamente conseguimos uma vantagem de 4 - 1.

Parecia que o jogo ia ficar controlado desde os primeiros minutos. Pura ilusão. Começamos a acumular falhas técnicas em cada ataque, algumas nada habituais. A ADA Maia aproveitou e conseguiu empatar o jogo a 4 à passagem do 10º minuto.

O nosso exigente técnico não estava satisfeito com a performance da equipa obviamente. Mexeu na 1ª linha, apenas Gilberto se manteve. Yoel Morales e Miguel Martins saíram e entraram Landim e Nuno Roque. Uma rotação normal, as falhas não foram exclusivas deles. 

Mesmo com estas alterações estranhamente as falhas técnicas continuavam a surgir em catadupa e o marcador teimava em não registar grandes diferenças. Aos 20 minutos apenas um golo favoravel ao nosso emblema, 9 - 8.

Por esta altura tivemos exclusões seguidas. Ainda em desvantagem e já tínhamos sofrido mais um jiogador 2 minutos de fora. Algum excesso de zelo na análise dos lances. A exclusão de Nuno Roque então foi consequência de uma falta perfeitamente normal, como existem dezenas ao longo de um jogo. A de Daymaro (a 3ª nesta sequência) ainda foi mais estranha. Sofreu falta, foi-lhe assinalado passos. O cubano apenas abriu os braços e foi excluído. Contudo estas exclusões tiveram o condão de acordar a equipa. Foi aqui que voltamos a ganhar ascendente. Fruto de uma boa defesa, maior acerto nas transições rápidas e também de um guarda redes inspirado. 

O único senão destes minutos finais foi mesmo a lesão de Nuno Roque. Provavelmente uma entorse. Só de ver doeu, colocou mal o pé após tentar um bloco. Pela forma como caiu chegou a temer-se que fosse mais grave mas o nosso atleta surgiu a caminhar normalmente no regresso dos balneário. Tem fibra este reforço...

Ao intervalo o marcador registava um 15 - 10, diferença conseguida nos últimos 10 minutos.

Como habitualmente tivemos um novo guarda-redes após o intervalo. Entrou o Dragão de Ouro para atleta de alta competição, Quintana. 

A 2ª parte começou como terminou a 1ª, com Daymaro a concluir um contra-ataque. O cubano esteve em destaque neste reinício do jogo. No bom e no mau. De positivo a manutenção da sua veia goleadora das últimas semanas (hoje marcou 5). De negativo a desquelificação do jogo. Já tinha tido uma exclusão no 1º tempo e teve duas na 2ª com poucos minutos de intervalo. Em sua defesa a última foi em mais uma falta perfeitamente normal. 

A ADA Maia não baixava os braços e até metade desta 2ª parte foi sempre um adversário a exigir atenção permanente. Chegaram mesmo a reduzir para 3 golos de diferença (20 - 17). Todavia nunca se aproximaram verdadeiramente, tirando este resultado momentâneo a diferença andou sempre pelos 5 golos. 

A nossa equipa esteve bem melhor nesta 2ª parte, sobretudo nos minutso finais. Maior intensidade e maior acerto defensivo que nos proporcionaram um dos nossos movimentos preferidos, o contra-ataque. E como estivemos acertados neste capítulo! Em 11 tentativas, 11 golos. Eficácia tremenda... E estava resolvido o problemas das falhas técnicas.

Assim, paulatinamente, íamos aumentando a diferença no resultado. Chegamos até aos 11 golos, margem com que terminou o jogo. 

O resultado final foi 32 - 21.

No próximo sábado teremos um teste bem mais dificil, com a visita ao pavilhão Flávio Sá leite em Braga. O Porto Canal irá transmitir o jogo. 

 

 FICHA DE JOGO

Andebol 1, 6.ª jornada
8 de Outubro de 2014
Dragão Caixa, no Porto


Árbitros: Alberto Alves e Jorge Fernandes (Braga)


FC PORTO: Hugo Laurentino (g.r.), Yoel Cuni Morales (3), Miguel Martins, Gilberto Duarte (5), Ricardo Moreira (7), Alexis Hernandez (3) e Hugo Santos (2)
Jogaram ainda: Alfredo Quintana (g.r.), Edgar Landim (2), Daymaro Salina (5), Nuno Roque, Wesley Freitas (3), Nuno Gonçalves (1), Leandro Semedo e Mick Schubert (1)
Treinador: Ljubomir Obradovic


ADA Maia: Manuel Borges (g.r.), Pedro Maia (3), Ruben Sousa (2), Nuno Carvalhais, António Ventura (5), Miguel Sarmento (2) e Sérgio Martins (4)
Jogaram ainda: André Rei, João Ramos (1), Sérgio Caniço, Francisco Leitão (3), Mário Silva (1) e Tiago Heber
Treinador: Ricardo Costa


Ao intervalo: 15-10
Disciplina: cartão vermelho a Daymaro Salina (38m)



 Por: Paulinho Santos




Enviar um comentário
>