quarta-feira, 8 de outubro de 2014

A arte do apito

#FCPorto #Benfica #Sporting #Joker



Que dele há caso
Diz quem o chora!
E a imprensa adora
O resultado escasso…

Por isso empola
O Conceição!
Que com razão
O penálti implora!

Mas o que dizer
Dos outros lances?
Que estão tão distantes…
Que não podem ser!?

A jogada na área
Do Braga
C’o toque qu’afaga
A queda “voluntária”?

Ou aquele remate
Defendido c’o “peito”
Que deu muito jeito
Pr’a manter o empate?

Ainda se fala do Proença
Depois de ver o Miguel?
Um Ângelo c’o pincel
Em plena Renascença!?

O que dizer do Pereira
Nesse abraço apertado
Quase de braço dado…
Julgado por fiteira?

E aquele Tackle por detrás
Do grego caceteiro?
O jogador ficou inteiro…
E o amarelo satisfaz!!

Se fosse no Dragão
C’o Justiceiro de Fafe...
Não havia gafe
Era vermelhão!!!

Assim se sentencia
Um campeonato inteiro
Pois quem vai em primeiro
Lá serve de guia!

Quanta diferença
O apito faz
No bem que nos faz
A arbitragem “isenta”!

Depois é vê-los
A passear na Europa
No qu’esta batota
Nos leva a perdê-los!

E mantendo a distância
S’aposta na Liga
Qu’a Europa castiga…
No apito, a equidistância!

E disso se queixam
No regresso à cidade
Que já tinham saudade
Do qu’os árbitros deixam!

Por isso é pontapear
Jogadores em tackle
E deixar o Maxi
Mais 300 sem s’expulsar!

Qu’a verdade desportiva
Só tem um sentido!
Pois isso é sabido
Na arte de quem apita…


Por: Joker

Enviar um comentário
>