quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Estandarte

#benfica #Árbitros #braga #FCPorto


Naquela pedra
Se fez um Estádio!
E pr’a nosso gáudio
Essa terra medra!

Era depósito
Do velho bafio
E nesse vazio
Se criou propósito!

E um novo clube
S’ergueu na pedreira
Como terra primeira
Nesse piso rude…

Sem a servidão
Do velho passado
Tão acostumado
À “instituição”!

Que há revelia
Da própria edilidade…
Era tanta a bondade
Quand’a recebia…

Que como seu aio
O Braga se via
E o benfica vencia
No Primeiro de Maio!

As coisas mudaram
Na composição!
E a vermelhidão
Do Axa, limparam!

É um novo ar
Que lá se respira
E o Braga aspira
A outro lugar!

Também foi o túnel
Que os alertou!
Que por lá se cavou
O amigo (in)fiel!

E como se lembra
Hoje, esses tempos
Felizes momentos…
O povo tem têmpera!

E vindos que são
De novo, os amigos
Já s’erguem postigos!
Túneis, é que não!

E o povo já clama
P’las mães de esses
Em bocas soezes
Gritadas p’la fama!?

Com’os tempos mudam!
S’há quem o diria
Qu’o benfica perdia…
E que Deus os acudam!

É muita a raiva
Que por lá ficou…
Que quem o adjudicou
Sabia-o de saibra!

É dura a pedra
Do estádio do Braga!
Quem fura é que paga
O túnel e a rega!

Ainda se tentou
Suavizar-se o encontro
Qu’o Marco de pronto
Tão bem ajuizou…

Escondendo as faltas
Fazendo vista grossa…
Qu’ao Estádio nem mossa!
E o benfica de gatas!…

Também se percebe
Era jogo Europeu!
E o grande apogeu
É quando não perde!

Por isso o Jorge
Lá fez prognóstico…
E nem de propósito
A vitória lhe foge!

O Braga Europeu
Mesmo sem o ser
Já dá que fazer…
E o benfica perdeu!

Há novo baluarte
Nos estádios a norte!
Na Pedreira, o forte
Em Braga, o estandarte!

Já à venda na Amazon

Por: Joker


Enviar um comentário
>