domingo, 5 de outubro de 2014

Segunda Liga, 10.ª jornada: FC Porto B-Olhanense, 7-0 Não há fome que não dê em fartura!

#FCPortoB #IvoRodrigues #SegundaLiga



Manhã gorda de Domingo para o Porto B. A equipa portista goleou o Olhanense por expressivos 7-0.

Foram muitas as novidades relativamente ao onze apresentado a meio da semana com as entradas de seis jogadores dos quadros da equipa

principal: na baliza Ricardo; no centro da defesa Diego Reys, no meio campo Campaña e Otávio e no ataque, os extremos Kelvin e Ricardo.

O Porto B não podia entrar melhor, com Tiago Rodrigues logo aos 2 minutos a finalizar uma excelente iniciativa de Kayembe pela esquerda, que contou ainda com a participação de Kelvin.

O jogo entrou depois num ritmo mais lento, com o Porto sempre a controlar as incidências. Perigo real... só em bolas paradas. Mas o Olhanense parecia não conseguir reagir e nunca conseguiu ultrapassar a barreira formada por Campaña, Tiago Rodrigues e Otávio. Os três médios portistas demonstraram grande cumplicidade e intensidade.

Ao contrário de outras combinações apresentadas por Luis Castro na zona de meio campo, estes "três mosqueteiros" são complementares. Campaña é rigoroso no posicionamento e exímio no passe, Tiago Rodrigues o elo de ligação e o jogador que melhor funciona entre linhas e o pequeno Otávio alia a criatividade pura com capacidade de organização do jogo da equipa.

A primeira parte não acaba sem que Ivo Rodrigues marque um golo oportuno, após assistência de Kelvin.

A segunda parte traz um Porto ainda mais agressivo e um Olhanense sem qualquer capacidade de resposta. Assim, mais um golo de Ivo Rodrigues não surpreende ninguém. Desta vez é Ricardo que assiste e mais uma vez, Ivo não facilita na zona do ponta de lança.

A partir deste ponto é uma avalanche que se abate sobre o Olhanense. Ivo (mais uma vez!) sofre falta na grande área e ele mesmo marca a grande penalidade. Hattrick para o jovem avançado do Porto.

Mas o pesadelo do Olhanense estava longe de terminar. E Kelvin, um dos melhores em campo, foi a cara do pesadelo com um golo soberbo colocando a bola onde mora a coruja.

Tudo corria de feição, as oportunidades de golo sucediam-se e Ricardo, o guarda redes portista, era um mero espectador.

O Porto ainda marcou por duas vezes pelo médio Otávio, que assim coroou uma exibição para lembrar mais tarde. Primeiro a finalizar uma boa jogada colectiva e depois numa tremenda jogada individual.

Foram 7, podiam ter sido mais. As reservas portistas picaram assim o ponto e disseram presente a Lopetegui. Mas de facto, seria importante replicar este sistema e estas dinâmicas com os jogadores residentes da equipa B.
Análise individual:

Ricardo: Um mero espectador.

Victor Garcia: Longe da exuberância de outros tempos. Parece ainda afectado pela lesão e acabou por sair na segunda parte.

Lichnovski: Sem trabalho. Um passe disparatado na segunda parte podia ter tido piores consequências.

Reys: Sem trabalho. Muito bom o passe para Kelvin que está na origem do segundo golo.

Kayembe: Um dos melhores na primeira parte. Fulgor impressionante.

Campaña: A maturidade do seu jogo torna-se imperativa numa equipa tão jovem. Grande capacidade de passe.

Tiago Rodrigues: Melhor jogo desde que voltou ao Porto. Bem nas ajudas defensivas e sempre importante a disponibilizar linhas de passe. Marcou o primeiro golo e assistiu para o sexto.

Otávio: Melhor em campo. Foi um regalo para os olhos ver este jovem organizar o jogo da equipa. Tem tudo, criatividade, intensidade, técnica, velocidade e ainda mostra grande capacidade defensiva.

Kelvin: Sem dúvida um pesadelo para os defesas do Olhanense. O seu melhor jogo esta época, com envolvimento em vários golos e a marcar o quinto.

Ricardo: O homem menos inspirado do ataque, tendo definido várias vezes mal os lances. No entanto, está ligado a dois golos e acaba por fazer um jogo positivo.

Ivo: Foi complicado escolher entre ele e Otávio para melhor em campo. Faz um hattick mesmo jogando fora de posição. Jogou muito e fez jogar também.


David Bruno: Entrou bem e acabou por ser mais interventivo que Victor Garcia.

Tomás: O jogo já estava resolvido. Fez a posição de Campaña.

Leandro: Boa entrada em jogo, tendo 


FICHA DE JOGO

FC Porto B-Olhanense, 7-0
Segunda Liga, 10.ª jornada
5 de Outubro de 2014
Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia

Árbitro: Iancu Vasilica (Vila Real)
Assistentes: Bruno Costa e Bruno Pereira
Quarto árbitro: José Gomes

FC PORTO B: Ricardo, Victor Garcia, Lichnovsky, Reyes, Kayembe, Campaña, Ricardo Pereira, Tiago Rodrigues, Otávio, Kelvin e Ivo.
Substituições: Victor Garcia por David Bruno (64m), Campaña por Tomás (72m) e Tiago Rodrigues por Leandro (79m)
Não utilizados: Kadú, Francisco, Frederic e Celestin
Treinador: Luís Castro

OLHANENSE: Tiago Maia, Rodrigo António, Ubay, Vitor Bastos, Duarte Machado, Diogo Melo, Semedo, Bazzofia, Celestino, Balogun e Buval.
Substituições: Bazzofia por Aguilar (25m), Diogo Melo por Mastriani (40m) e Buval por Rui Duarte (59m).
Não utilizados: Dida, Giraldo, Weldon e Faye Balla
Treinador: António Conceição

Ao intervalo: 2-0
Marcadores: Tiago Rodrigues (2m), Ivo Rodrigues (42m, 53m e 55m), Kelvin (61m) e Otávio (75m e 82m)
Disciplina: cartão amarelo a Ubay (47m). Cartão vermelho a Vítor Bastos (55m)

Por: Prodígio


Enviar um comentário
>