terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Revista de Imprensa - 03 de Dezembro 2013

" Fonseca exigiu atitude"


 O jornal O Jogo faz capa com o treinador dos Dragões e com aquilo que se espera ser a ordem da mudança, mais atitude, concentração, é o que se espera dos jogadores do FC Porto.
 Os restantes diários desportivos nacionais, fazem capa com o Sporting e comparam os orçamentos dos 3 grandes.


O Jogo:

O Jogo


- FC Porto: "Fonseca exigiu atitude; falou com a equipa, apontou erros individuais a dedo e recebeu aprovação dos capitães; dois reforços para o ataque; treinador e SAD aceleram planificação pós-janeiro; o museu abriu à Câmara."


- "melhor que Montero só mesmo Jardel; 14 golos em 13 jogos"
- "Bruno Cortez já foi dispensado"



Record:

Record


- FC Porto: "Jorge Costa e a crise do FC Porto: "Equipa precisa de um grupo de líderes"; Fonseca troca folga por terapia de grupo."


- "Sporting procura dinheiro para assumir candidatura"
- "benfica: 4x4x2 voltou para ficar"


A Bola:

A Bola


- FC Porto: "Otamendi negoceia com Mónaco; folga cancelada e treino às escondidas."

- "Tostões que valem milhões: plantel do Sporting custou um sexto dos de Benfica e FC Porto"
- "Cortez sai em janeiro."




Notícias sobre o FC Porto:


Neílton mais próximo do FC Porto

Neílton continua sem chegar a acordo com o Santos em relação ao seu futuro. O jogador de 19 anos está, assim, mais perto do FC Porto e janeiro pode ser decisivo nas negociações.

A próxima semana pode ser muito importante para o futuro de Neílton. O jogador de 19 anos ainda não renovou com o Santos, algo que não deverá mesmo acontecer, pelo que o seu contrato termina em maio do próximo ano o que significa que a partir de janeiro é livre para negociar.

De acordo com o jornal A Bola a transferência do extremo brasileiro pode efetivar-se por cerca de cinco milhões de euros.

Aquele que no Brasil é considerado o novo Neymar está também na lista de interesses do Tottenham, do Chelsea e do Sevilla.


Há, contudo, um dado importante no que diz respeito ao jogador e ao FC Porto: a parceria entre os dragões e o Banco de Minas Gerais pode ajudar à concretização do negócio.


Walter entusiasmado com hipótese de ir para o Corinthians

Walter, que está emprestado pelo FC Porto ao Goiás, termina contrato com o clube brasileiro no final deste mês e a possibilidade que está a ser avançada de poder vir a representar o Corinthians é algo que agrada e de que maneira ao avançado.

«Fico feliz, só o boato já me deixa muito contente. O Corinthians, sem dúvida, que é o maior clube do Brasil», afirmou Walter, em declarações à Sport TV, do Brasil.

«Quem não quer ir para o Corinthians? É uma grande equipa, onde toda a gente quer jogar», acrescentou o futebolista de 24 anos, que já afirmou que não pretende regressar ao Dragão, apesar do contrato que o liga ao FC Porto.


Participação de Joaquim Oliveira na FC Porto SAD agora é via Olivedesportos, comunicado do FC Porto à CMVM a explicar a situação.

A participação social anteriormente detida pela Sportinveste SGPS, S.A. na Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD foi transmitida pela Controlinveste Media SGPS, S.A. para a Olivedesportos SGPS, S.A.

O comunicado do FC Porto à CMVM surge na sequência de uma comunicação à SAD portista a informar da concretização da «fusão, por incorporação, da sociedade Sportinveste SGPS, S.A. na sociedade Controlinveste Media SGPS, S.A.» A globalidade do património da Sportinveste SGPS, S.A. foi transferida para a Controlinveste Media SGPS, S.A., incluindo todas as participações sociais detidas pela primeira.

De acordo com o comunicado, a Olivedesportos SGPS, S.A. é dominada pela Controlinveste Media SGPS, S.A, sendo esta controlada por Joaquim Oliveira, pelo que os direitos de voto detidos pela Olivedesportos SGPS, S.A. são também imputáveis àquelas entidades.

Não se verifica, no entanto, qualquer alteração face à situação que anteriormente se verificava, seja percentagem de ações (10,01 %) ou votos detidos.

A 26 de novembro, a Controlinveste Media tinha anunciado que os empresários António Mosquito (Angola) e Luís Montez (Portugal) passaram a deter 42,5% da empresa, com 27,5% e 15%, respetivamente.


Por: Cubillas

Enviar um comentário
>