quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

FC Porto 23 - 25 Regime - Muito campeonato para jogar

O FC Porto recebeu esta noite aqueles seres no nosso Dragãozinho para a 14ª jornada da fase inicial do campeonato. O resultado não foi o desejado mas tudo continua igual, seremos Hexa. 
Temos um jogo em atraso com o Avanca, ganhando, ficamos a 1 ponto destes reles seres. 

O 7 inicial reservou-nos algumas mini surpresas. Tiago Rocha e Wilson não estavam de início. Não foi uma surpresa completa, sabemos que ainda estão limitados fisicamente. Também Schubert não entrou, mas essa ausência era certa. Na baliza começou Laurentino, ao contrário dos últimos jogos.

O Dragãozinho esteve quase cheio e com um público excelente. Apoiar sempre, com fervor e a dar aquela força extra.


A nossa equipa entrou a bom nível. Um golo de João Ferraz e outro de Gilberto, intercalados por uma defesa de Laurentino garantiram-nos uma vantagem inicial. Aos 5 minutos o resultado era-nos favoravel por 3- 1.

Defensivamente, o nosso 6*0 estava compacto, era dificil penetrar. Assístiamos às trocas habituais nestes momentos. Spínola só estava no ataque, Rosário na defesa. Os coisinhos apostavam quase sempre na entrada de um ponta para o lugar de pivot para tentar abrir espaço, raramente o conseguiram. Apenas um senão, estávamos a permitir alguns contra-ataques deles. No nosso ataque apostávamos sobretudo na nossa 1ª linha. Expectavel, Tiago Rocha ainda não recuperou a forma, falhou algumas recepções, algo nada usual no nosso atleta. Além disso a dupla de arbitragem estava a permitir agarrões, empurrões à defensiva visitante.

O jogo manteve-se sempre com uma vantagem de 1/2 golos para o nosso lado. Aos 15 minutos o resultado era de 7 - 5. Por esta altura a nossa equipa estava claramente por cima do jogo. Mesmo com menos 1 em campo (as eclusões sucediam-se nestes minutos) eles não se aproximavam. Aos 20 minutos o resultado era de 8 - 6.

A dupla de Braga estava com um critério duplo incrivel. Damos 2 lances que ocorrem à passagem dos 20 minutos para exemplificar. O Porto recupera a bola, Gilberto sai no contra-ataque e é agarrado, cai. Apenas falta, quando se isolava. Inacreditável! Na sequência do nosso ataque, Tiago Rocha leva 2 minutos por empurrão bem menos violento. Mais escandaloso ainda foi não verem um empurrão a Hugo Santos num outro contra-ataque. Pior, Obradovic ainda levou um amarelo. A parcialidade no jogo passivo foi também evidente. Não os podemos culpar atenção. Relembremos a 1ª mão e aquele comunicado que os coisinhos lançaram onde se queixaram de um dos árbitros ser adepto do nosso clube. Esqueceram-se de referir que a página de uma rede social do outro árbitro mostra uma clara preferência pelos coisinhos. A arbitragem foi normal, justa, elogiada até. A dupla ainda está suspensa... Estes sabem arbitrar, mas na dúvida é sempre para o mesmo lado... Azar terão de nos ver festejar o hexa, acreditem. Atenção, não foi por eles que perdemos, mas não estiveram nada bem.

Aos 25 minutos o resultado era de 10 - 7. Com mais um marcado logo a seguir a diferença atingiu pela 1ª vez os 4 golos. Que se matve até menos de 2 minutos do fim (12 - 8).

Contudo uma desatenção defensiva e uma perda de bola inocente de Gilberto deixou que eles se aproximassem. Ao intervalo 12 -10.



Na 2ª parte a habitual troca na baliza, entra Quintana. 

Foi um péssimo reinício de jogo. Estávamos irreconhecíveis, sobretudo na defesa. A vantagem de 2 golos com que entramos, ao fim de 5 minutos era já uma desvantagem de 1 golo (12 - 13). Que raio se passou? Porquê esta entrada? 

A forma como defendíamos tinha descido imenso de qualidade. Tornava impossivel recuperar assim, mesmo marcando no ataque seguinte voltávamos a sofrer. Assim aos 15 minutos deste segundo tempo perdíamos por 2 (16 - 18). Um parcial de 4 - 8. 

Conseguimos, com dificuldade empatar a 20 quando ainda faltavam 10 minutos. Quintana, o salvador em tantos jogos não estava a acertar. O treinador faz reentrar Laurentino.

Contudo, voltamos a permitir que conseguissem 2 golos de vantagem. Notava-se cansaço e as falhas técnicas sucediam-se para nós nesta fase. Não nos lembramos de um jogo em que tivéssemos falhado tanto neste aspecto como nestes minutos finais, nos últimos anos é certamente um mau record.

No final 23 - 25. Os 15 golos sofridos no 2º tempo foram-nos fatais. Foi um dia mau. 

Nada está perdido nem ganho, o campeonato ainda nem na 2ª fase entrou. Vamos muito a tempo para festejar de novo. Temos treinadores e jogadores para isso. E as lesões não vão durar para sempre...


FICHA DE JOGO
 
FC PORTO VITALIS-regime, 23-25
Andebol 1, 14.ª jornada
4 de Dezembro de 2013
Dragão Caixa, no Porto
 
Árbitros: César Carvalho e Daniel Freitas (Braga)
 
FC PORTO VITALIS: Hugo Laurentino (g.r.), Gilberto Duarte (5), João Ferraz (6), Pedro Spínola (4), Ricardo Moreira (cap., 4), Alexis e Hugo Santos (2)
Jogaram ainda: Alfredo Quintana (g.r.), Tiago Rocha, Wilson Davyes (1) e Hugo Rosário (1)
Treinador: Ljubomir Obradovic
 
regime: Vicente Álamo (g.r., cap.), Danil Chernov, Carlos Carneiro (2), António Areia (2), José Costa (2), Inácio Carmo e Dario Andrade (5)
Jogaram ainda: Davide Carvalho, Tiago Pereira (1), Cláudio Pedroso (8), Elledy Semedo (5) e Álvaro Rodrigues
Treinador: Jorge Rito

Ao intervalo: 12-10   


Por: Paulinho Santos
Enviar um comentário
>