sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Liga Zon Sagres, 14ª Jornada: FC Porto - Olhanense (Antevisão)


     






Antes de entrarmos em quadra natalícia, haverá mais uma jornada pela frente da Liga Zon Sagres, com o FC Porto a receber no seu estádio a equipa do Olhanense, num encontro relativo à 14ªjornada, isto numa altura, onde os dragões procuram atingir a liderança no campeonato de forma provisória, dado que o Sporting só joga no dia seguinte frente ao Nacional.





A preparação para a nova temporada para o Olhanense foi tudo menos tranquilo. Ao longo do defeso foram várias as situações complicadas que o clube atravessou, estando inclusive em risco de não participar nas Competições Profissionais, contudo, o aparecimento de um investidor italiano veio de certa forma solucionar alguns problemas, se bem que a nível de construção de plantel, praticamente até ao último dia do mercado surgiram diversas indefinições e no final o Olhanense já contava um número elevado de atletas, grande parte deles de valor incógnito.

Numa fase inicial, a escolha para liderar o conjunto de Olhão passou pelo antigo internacional português Abel Xavier, que assim teve a sua primeira experiência enquanto treinador e diga-se, que apesar de todas as dificuldades estruturais (e não só), estava a realizar um trabalho satisfatório...colocando o lugar à disposição após o terminus da oitava jornada - curiosamente saiu com um triunfo - sendo substituído por Paulo Alves, técnico que estava sem clube após quatro épocas consecutivas no comando do Gil Vicente.

Até ao momento, os resultados têm sido discretos desde que Paulo Alves pegou na equipa. Decorridas cinco jornadas, o saldo apresentado é de empate e quatro derrotas. Posto isto, o Olhanense se encontra nesta altura em zona aflitiva na tabela classificativa, ocupando a 15ª posição, contabilizando nove pontos, mais um em relação ao último classificado...Paços de Ferreira.

Para o encontro no Estádio do Dragão - ainda bem presente o empate na temporada passada - o Olhanense não poderá contar com o contributo dos lesionados: Mladen, Rui Duarte, Jander e Vojtus. Por sua vez, destacar os regressos à convocatória dos laterais Luís Filipe e o croata Seric.

Ambos os laterais deverão ser escolhas iniciais de Paulo Alves, num sector que efectivamente tem apresentado diversas lacunas, seja no plano individual, bem como colectivo. No cômputo do geral, falta claramente três/quatro jogadores a este Olhanense, que possam colocar a equipa noutro tipo de patamar. A sua organização ofensiva vem revelando diversas dificuldades...optando em grande parte pelo recurso ao futebol directo em detrimento do futebol apoiado - o Rui Duarte tem feito muita falta. Na baliza, o esloveno Belec veio como seria de esperar, relegar o veterano Ricardo para o banco de suplentes, dando outro tipo de garantias nas redes algarvias, sobretudo no que à saída dos postes diz respeito!

No centro da defesa, o treinador Paulo Alves tem optado pela dupla constituída pelo Diakhité e Kroldrup, dois atletas com características algo semelhantes, isto é, centrais "duros de rins", onde com bola procuram jogar pela certa, mostrando uma boa agressividade na marcação e fortes no jogo aéreo. Sobretudo o experiente Kroldrup...um central que já actuou ao mais alto nível na Serie A, ingressando esta temporada no futebol português e tem sido provavelmente o jogador mais regular da defesa por esta altura. Atenção: uma das soluções de construção ofensiva da equipa, passa pelo lançamento em profundidade do central dinamarquês para os médios alas e jogadores mais adiantados sobre o terreno, tentando explorar as costas dos adversários.

No meio-campo, tanto o Pelé como o Celestino, são jogadores que trabalham imenso no círculo central, não sendo propriamente dotados em termos técnicos, apresentando boa capacidade de choque, não dando um lance por perdido. Estando indisponível o capitão Rui Duarte, mais uma vez o Paulo Regula deverá manter lugar no onze, ele que em fase de organização está sobre a ala direita, mas com tendência em deslocação para o meio, actuando sobre a esquerda, o móvel Femi. No Dragão, o normal será vermos um Olhanense com maiores cuidados defensivos e saindo somente pela certa e assim sendo, o normal será a manutenção de dois jogadores na frente, com os principais candidatos a serem o Mehmeti e o Dionisi.


Com o lateral Alex Sandro castigado e atendendo aos convocados do técnico Paulo Fonseca, o francês Mangala será opção para o lado esquerdo da defesa, numa posição em que não lhe é nada estranha e apesar de não garantir o mesmo equilíbrio e pujança ofensiva de um Alex Sandro...reúne características que fazem dele uma boa alternativa. Face à exibição produzida diante do Rio Ave, o médio Carlos Eduardo deverá manter a titularidade e mesmo outra coisa não seria de esperar, até pela qualidade que o seu jogo veio dar à equipa, desde que começou a ser utilizado.



Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>