sábado, 21 de dezembro de 2013

O Pai Natal verde!



Pai Natal, por este ano
Quer’o campeonato!
Mesmo sendo novato…
Sou Visconde de pleno!

Mas ainda sou um menino
Apesar da voz forte!
E queria do Polo Norte
Uma prenda de casino!

Pois o sporting campeão
Só nas prendas especiais
Dos fenómenos para-normais
Que te peço em mão!

Pois sei qu’o Natal
É um momento da época
Onde já estamos na seca
E este ano ainda é Natal!!!

Por isso, São Nicolau
Traz-me lá esse embrulho!
De campeão, que orgulho!
Qu’eu anunciei no sarau!

Da entrega dos prémios
Aos pequenos Stromps
Que por anões são onze
Vitoriando-nos por sérios!

Que somos tão distintos
Os únicos impolutos
E exigimos usufrutos
Dos títulos desses Pintos!

Por isso, Pai Natal
É nosso por direito
Uma prenda de jeito:
O título Nacional!

Nada menos que isso!
Já que se foi a Taça
Perdida em desgraça
Sem darmos conta disso!

E se fomos roubados
Sem nada estrebuchar 
É porque o nosso estar
Não liga a trocados…

Por isso, vem depressa!
Qu’o Natal está a chegar
E c’o Nacional a jogar…
Ficamos sem remessa!

Pois sermos campeões
É título de Boas-Festas!
Só pr’a limar as arestas
Dos nossos futuros anões!…

E se não for o título
Que seja um leão!!!
De peluche, então!?
Senão, eu solto um grito!

Miau!…(Voz Grossa)


Por: Joker
Enviar um comentário
>