quarta-feira, 31 de julho de 2013

A minhoca.





Eu bem tinha dito, Espanhol!
O percurso do dinheiro
Em acções, ou carcanhol
Do Filipe, embusteiro!

Às claras ou às escuras
O qu’interessa é transaccionar
O Roberto, nas alturas
Um Guardião, d’estampar!

Seja por oito ou por Pizzi
A valia está assegurada
Este país está em crise
E neste negócio, a maior piada!

Atente-se bem no esmero
Madrid-Lisboa-Barcelona
Saragoça, testa-de-ferro
Na Corunha, a inventona!

Alguém percebe o sentido
Duma jogada a tantos toques?
Um Fundo, bem revestido
Só para esconder os enfoques!?

Agora vai para Atenas
Demonstrar a sua técnica
De peru, de muitas penas
Só para provar a aritmética!

Valeu bem oito milhões!
Aliás, ninguém contesta o feito
Notícias destas sensações
Só as que saíram no jeito!

O qu’interessa é o menino
Que pontapeou o Nolito
Devia ficar impedido
De jogar, até ser proscrito!

Então, bater no Espanhol?
Question’ o manha, no acto
Nunca se sabe, o anzol
Que apanh’o peixe, no prato!

Porque o Nolito é do Vigo(?)
Vendido por milhões vezes três
Mas nunca se sabe, no isco
S’a minhoca escapa, outra vez!






Por: Joker
Enviar um comentário
>