quinta-feira, 4 de julho de 2013

Caderneta de Cromos: Paulo Futre


O cromo de hoje é o verdadeiro cromo: Paulo Futre!

Nascido e 28 de Fevereiro de 1966, Paulo Futre cedo demonstraria talento para o futebol e não escaparia à lupa de Aurélio Pereira que o levaria para o Sporting na época de 1975.








Em 1984 fintando um empréstimo pelo Sporting à Académica e com a genialidade de Pinto da Costa a dar resposta a João Rocha pelo "roubo" de Sousa e Jaime Pacheco, Futre ingressaria no FC Porto para se tornar um dos melhores futebolistas de sempre, ganhando dois Campeonatos Nacionais, duas Supertaças de Portugal e como cereja no topo do bolo, a Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1986/87.







Após se sagrar Campeão Europeu, no principio da nova época,  Paulo Futre viajaria até Madrid, sendo o "Às de Trunfo" e a promessa eleitoralista que levaria Jesus Gil e Gil à presidência do Atlético de Madrid.

Futre tornar-se-ia também num ícone do Atlético de Madrid. Na sua carreira passaria ainda por Milan, Marselha entre outros clubes menores.

Hoje em dia é uma estrela da televisão graças ao seu feitio peculiar, onde pode ser considerado o "verdadeiro cromo"! 


Paulo Futre: O estilo era único, os olhos e os braços também fintavam, aquela finta em velocidade para dentro e para fora era única, se tivesse nascido 20 anos mais tarde hoje continuaria a ser dos melhores avançados do mundo. 

Arte e genialidade. A sorte que era o retransmissor dos bombeiros da constituição para ver os duelos Real-Atlético, o Chendo ainda hoje deve ter bicos de papagaio nas costelas.


Por: Paulo
Enviar um comentário
>