quarta-feira, 24 de julho de 2013

Revista de Imprensa - 24 de Julho 2013

" Não penso em sair, só em trabalhar"


Jackson Martinez é destaque na capa do diário desportivo O Jogo, referindo que a chegada de Ghilas vai criar maior exigência no ponta de lança colombiano. Afirma também que não pensa em sair, apenas em continuar a trabalhar.
A  restante imprensa desportiva desta quarta-feira tem como grande destaque o mercado de transferências de futebol, nomeadamente a possível permanência de Cardozo no Benfica e a proposta do Mónaco ao Sporting por Rui Patrício.





O Jogo:

Thumb resize.


- FC Porto: "Ghilas vai exigir mais de mim", Jackson elogia "uma boa contratação" dos Dragões; "Não penso em sair, só em trabalhar"; Bernard decide futuro "a partir de quinta-feira"; Herrera apontado ao onze oficial.


- "Braga: Kléber perto de ser reforço"
- "Mónaco ataca Patrício; Cassamá e Sambu são livres para sair"
- "Cardozo pressiona Vieira".





Record:

Thumb resize.


- FC Porto: "Millionarios - FC Porto às 01h30: "Ainda não sei qual vai ser o plantel", Paulo Fonseca assume dúvidas."


- "Patrício quer sair: Sporting recusa 10 milhões do Mónaco a pronto; Montero assina por 5 anos".
- "Fenerbahçe adia contratação de Cardozo"



A Bola:

Thumb resize.


- FC Porto: "É uma grande responsabilidade suceder a James", Quintero encara o dragão como uma bênção."


- "Montero quer ser o Falcao de Alvalade"
- "Por favor decidam-se!"



Notícias sobre o FC Porto:


Teste Millonario na festa colombiana

A equipa portista volta a jogar do outro lado do atlântico e é acolhida em clima de festa por um país que tem tido muitas ligações futebolísticas com os dragões nos últimos anos. Paulo Fonseca quererá melhorar o capítulo defensivo, que mostrou debilidades no último encontro de preparação.

O trajeto de pré-época tem sido praticamente imaculado e 100% vitorioso, mas a equipa ainda está em processo de assimilação das ideias de Paulo Fonseca, treinador que chegou este ano aos dragões.

Depois de três jogos em que o FC Porto marcou 27 golos e não sofreu nenhum, o teste do último domingo, frente ao Anzoátegui, deixou a nu algumas deficiências no capítulo defensivo, espelhadas não só nos dois golos sofridos, como também em outros lances desperdiçados pelos venezuelanos.

Varela e Defour excedem-se perante concorrência

É certo que os erros defensivos terão preocupado Paulo Fonseca, ainda que existam aspetos que poderão ter ajudado a essas lacunas ficarem mais evidenciadas, como o estado do relvado ou a mudança para um clima diferente.

A questão é que, no capítulo ofensivo, a equipa apresenta grandes argumentos e que têm deixado os adeptos desejosos que a época comece.

Para isso, muito tem contribuído a grande concorrência que existe para a zona central do meio-campo e para os flancos dos dragões. A equipa recebeu sangue novo e muitos atletas desejosos de conquistarem um lugar no grupo e no onze.

Josué mostra ser outro jogador no regresso ao Dragão, Iturbe está transfigurado e quer finalmente mostrar que as comparações a Messi não são descabidas, Licá, Carlos Eduardo, Herrera ou Ghilas tentam não perder o comboio, Ricardo e Tiago Rodrigues esperam uma oportunidade para se mostrarem.

Em suma, muito tem sido o serviço mostrado pelos jogadores que chegaram, mas não menos bem têm estado os que ficam, sobretudo dois jogadores que não têm lugar cativo no onze azul e branco. Defour já tinha avisado que ia trabalhar para, na terceira época de dragão ao peito, ser titular. Varela passou grande parte da época passada afastado do onze, mas surgiu na hora certa, a tempo de ter sido decisivo no jogo do título.

Quanto à equipa, sempre difícil de prever, parece certo que Helton voltará à baliza, Otamendi ao centro da defesa e Jackson ao ataque.

Millonarios já sem Montero

Era um dos jogadores mais importantes da equipa colombiana, mas a sua saída para o Sporting permitirá à maioria dos adeptos portugueses adiarem a sua avaliação pelo avançado.

O Millonarios, clube de Bogotá, não conseguiu chegar à final do Apertura e está agora na pausa antes de arrancar para o Finalización, uma espécie de segundo campeonato da época.

Colômbia amiga

São já vários os jogadores de renome que despontaram no dragão e que fazem parte de uma geração colombiana de quem muito se espera para esta nova época.

Fredy Guarin, Radamel Falcao, James Rodríguez e Jackson Martínez são quatro nomes que deliciaram (e ainda deliciam) os adeptos portistas e com os quais o clube festejou várias conquistas.

O oposto também existe, e o presidente da Federação Colombiana já agradeceu publicamente a tendência portista para escolher compatriotas, o que tem beneficiado a seleção, de quem muitos esperam uma grande participação no Mundial 2014.

Na calha está Juan Quintero, reforço dos dragões que se juntou à comitiva e de quem muito se espera, ele que brilhou no Mundial sub-20 recentemente.


O encontro será na madrugada de quarta para quinta-feira, com início marcado para a 1h30.


Paulo Fonseca: «Não me parece que nos exponhamos em demasia»

Na abordagem ao encontro de hoje com o Millionarios, da Colômbia, Paulo Fonseca, treinador do FC Porto, alargou o campo de conversa, explicando, por exemplo, a questão do meio-campo defensivo, depois dos dois golos sofridos frente ao Anzoátegui, da Venezuela.

«A questão de jogarmos com um duplo pivot pode ter muitas leituras. Há momentos do jogo em que há um homem ao lado do Fernando, mas outros momentos esse homem não existe. É uma discussão ampla, mas o importante é que os jogadores aceitaram e perceberam a mensagem que lhes passámos», começou por dizer, antes de prosseguir.

«Não me parece que a equipa se exponha em demasia aos contra-ataques. As próprias características deste tipo de jogos expõem-nos mais um bocado, uma vez que este futebol é diferente daquele que se joga na Europa. Há novos processos que requerem tempo e adaptação e eu acredito que vamos conseguir», afiançou Paulo Fonseca.

Dúvidas no onze e no plantel

Satisfeito com os jogadores que tem à sua disposição, o técnico portista confessa que ainda está tomado por dúvidas quanto à definição final do plantel: «Não só tenho dúvidas em relação ao onze para a Supertaça como também em relação à composição do plantel, o que demonstra a qualidade dos jogadores e a forma como eles estão a trabalhar», congratulou-se.

Para o embate com o Millionarios, Paulo Fonseca não altera os objetivos: «Vencer e continuar a evoluir como equipa. Estamos numa fase inicial da nossa preparação e é importante registar a evolução da equipa frente a opositores com um grau elevado de dificuldade», atirou.


Dragões impedidos de treinar no El Campín, até traziam elementos para tratar do relvado

O FC Porto foi esta madrugada impedido de treinar no Estádio Nemesio Camacho, mais conhecido como "El Campín", em face de uma lei imposta pelo munícipio de Bogotá, que apenas permite que sejam realizados jogos no reduto do Millonarios. Mais estranho é o facto de os dragões apenas terem sido informados dessa situação no dia de hoje.

"É um grande descontentamento não termos as condições ideais, que passavam por treinar no estádio. É uma situaçao que foge à organização do torneio, mas não são as condições que tínhamos pensado como sendo necessárias. Apesar de não termos essas condições, vamos tentar contribuir para um bom espectáculo", comentou Paulo Fonseca em conferência de imprensa.

Aliás, os portistas até traziam na comitiva elementos da empresa que trata do tapete do Dragão, funcionários que seguiram em vão para a Colômbia.


Comandante em todo o lado, Lucho também gera euforia na Colômbia

Foram 40 as crianças que participaram no clinic, mais meia centena de jornalistas sempre presentes e, assim que terminou o horário laboral em Bogotá muitas mais pessoas correram ao campo de treinos do Millonarios e da seleção colombiana para verem o FC Porto. A extrema euforia permitiu perceber a razão pela qual a Colômbia é o país estrangeiros com mais seguidores na página oficial do FC Porto no Facebook. Lucho que o diga.

“Claro que gostamos do Cha Cha Cha e do Quintero, mas estamos aqui pela equipa toda, pois gostamos muito do FC Porto”, contou-nos um adepto lá presente. Palavras reforçadas, logo de seguida, quando os jogadores começaram a fazer o curto trajeto de 10 metros, entre os balneários e o autocarro. Depois de muitas solicitações para dar autógrafos e tirar fotos, a euforia tornou-se desmedida assim que Lucho surgiu em cena. El Comandante foi, sem dúvida, o grande visado pelos adeptos.

Mesmo assim, Jackson foi o que mais tempo demorou a fazer o referido trajeto, parando a cada passo para tirar fotos. O que não impediu Quintero, Iturbe, Helton, Fernando e Otamendi de serem bastante solicitados.


Jackson Martínez: «Ghilas é muito bom companheiro em todos os aspetos»

O avançado colombiano, em declarações ao Record, elogiou o seu novo concorrente pela vaga no ataque do FC Porto, fazendo também referência a Paulo Fonseca.

Jackson explicou que a equipa está a «assimilar as ideias do treinador», e frisa que «o importante é conseguir os resultados» para os quais a equipa se propõe trabalhar.

Sobre o argelino Ghilas, Jackson não tem dúvidas que «é um jogador que terá muito sucesso no FC Porto» e acrescenta que, «para o jogador, esta é uma grande oportunidade e o clube fez uma boa contratação».

Não se querendo «fiar» no que fez na temporada passada, Jackson Martínez, jogador que foi o melhor marcador do campeonato com 26 golos, admite ter que «trabalhar para ganhar o lugar».

O colombiano, que tem sido falado como jogador que interessa a outros clubes europeus, afirmou também que quer «continuar na história do FC Porto».

Sobre o próximo campeonato, Jackson não espera facilidades e, em termos pessoais, sonha «poder repetir» o que fez.


Kléber oferecido ao Saint-Étienne

Segundo a versão francesa do site do Eurosport, o FC Porto ofereceu a cedência do avançado brasileiro Kléber ao Saint-Étienne, equipa que está por estes dias em Portugal a realizar o estágio de pré-temporada.

A publicação online adianta que Dominique Rocheteau, representante do Saint-Etienne, vai mesmo reunir com membros da direção portista para discutir a possível mudança de Kléber para o emblema do campeonato gaulês.

Recorde-se que Kléber jogou no Palmeiras na última temporada, também por empréstimo dos dragões, e apesar do desejo do avançado ser permanecer no clube brasileiro, o futuro pode muito bem passar pela Europa e pelo futebol francês.





Por: Cubillas

Enviar um comentário
>