quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Segunda Liga: FC Porto B 2 - 1 Portimonense






Vitória da competência, determinação e vontade em levar de vencida pelos três pontos. Num terreno bastante complicado para praticar bom futebol (o tempo assim não o permitiu), o FC Porto "B" somou o seu segundo triunfo consecutivo ao bater o Portimonense por 2-1, dando com isto um salto significativo na tabela classificativa uma vez que nesta jornada praticamente só deu empates e com isto os dragões passam a estar somente a cinco pontos do quarto classificado (precisamente o próximo adversário, neste caso o Desportivo das Aves). 




Assistiu-se a uma primeira parte muito jogada sobre o meio-campo, com muitas faltas e um Portimonense apresentar um estilo de jogo previsível, isto é, um 4-2-3-1 mas com bastantes precauções defensivas, tendo como principal recurso nos momentos com bola a utilização do futebol directo de forma a servir o ponta de lança Simy,  que inaugurou o marcador aproveitando um mau passe numa zona proibida por parte do médio Sérgio Oliveira. 

Apesar do deslize, o FC Porto não acusou o tento sofrido e rapidamente procurou cercar-se junto da baliza defendida pelo Márcio Ramos, chegando ao empate através por Edú, colocando justiça no marcador até porque a equipa azul e branca apresentava melhor qualidade de jogo, maior iniciativa de ataque e o empate veio ajustar-se naquele momento ao comportamento dos jogadores do FC Porto. 

Nos segundos 45 minutos é verdade que o terreno se encontrava em piores condições, mas curiosamente foi o período no qual o FC Porto conseguiu impor o seu jogo (mediante as limitações existentes), apresentando boa organização defensiva (exceptuando o tento sofrido, o Portimonense não criou mais nenhuma ocasião de perigo) e momentos colectivos interessantes. 

O segundo golo veio surgir nos últimos minutos, o central experiente e goleador Zé António surgiu na perfeição ao segundo poste, garantindo com isto aos dragões mais uma vitória neste campeonato.

Face às ausências certas de Quiño, Tozé e Sebá (ao serviço da equipa principal), o técnico Rui Gomes voltou a utilizar um quarteto na zona intermédia, com o Pedro Moreira a servir de pivot, interiores a ser formadas por Sérgio Oliveira e Edú, adiantando  Michael Seri nas costas dos jogadores mais adiantados, casos de Fábio Martins e o irrequieto Vion. 

No Portimonense o treinador Lázaro Oliveira acabou por apostar no onze expectável, contando somente como novidade do médio Bruno Gonzalez (em detrimento de Mica), apostando essencialmente numa equipa de contenção e mesmo quando o marcador estava empatado a uma bola, o risco foi mínimo e a verdade é que o conjunto de Portimão dava-se por satisfeito pelo pontinho. No entanto, do outro lado estava uma equipa que ambicionava vencer e apesar de todas as limitações existentes, não se fez rogado e alcançou três pontos, que acabam por ser extremamente preciosos nas contas deste campeonato.


ANÁLISES INDIVIDUAIS:


STEFANOVIC - pouco trabalho e sem responsabilidades no golo sofrido.

DIOGO MATEUS - defensivamente não teve muito trabalho e sobretudo no segundo tempo esteve endiabrado no apoio ao ataque. Exibição positiva.

ANDERSON - infeliz nesta partida ao sair lesionado ainda nos primeiros 20 minutos da primeira parte.

ZÉ ANTÓNIO - é claramente o patrão do centro da defesa e além de toda a experiência que lhe é conferida, é um jogador perigoso nas bolas paradas ofensivas. O golo foi o coroar de uma exibição muito bem conseguida!

VICTOR LUÍS - esteve em maior foco do que o seu compatriota do lado direito, garantindo alta rotação sobre o flanco esquerdo. Na primeira parte quase marcou após excelente jogada individual.

PEDRO MOREIRA - está numa forma soberba! Elemento preponderante no equilíbrio defensivo e ofensivo, contando ainda com grande entrega ao jogo. Faz e bem uso da braçadeira de capitão desta equipa!

EDÚ - depois de um jogo discreto diante do União da Madeira, subiu de rendimento e além do golo apontado, esteve bastante interventivo em campo, terminando o encontro bastante desgastado.

SÉRGIO OLIVEIRA - erro crasso no golo do adversário, dando a volta por cima ao voltar a rubricar uma equipa muito bem conseguida. Outro jogador que atravessa um bom momento de forma.

MICHAEL SERI - pode ocupar qualquer posição do meio-campo e voltou a ser o jogador mais adiantado e com maior liberdade ofensiva, adaptando-se muito bem às condições do relvado. Bom jogador!

FÁBIO MARTINS - desta feita esteve mais em zonas interiores no ataque e próximo do Vion, não conseguindo aparecer no encontro conforme era desejável. Bem substituído.

VION - a entrega e raça de sempre, este jogo efectivamente pedia um jogador com as suas características, contudo mais uma vez voltou a revelar um desacerto na hora de finalizar.


TIAGO FERREIRA - entrou ainda durante a primeira parte de forma a substituir o Anderson. Seguro no centro da defesa ao lado do veterano Zé António.

DELLATORRE - entrou para refrescar o ataque.

FRED MACIEL - foi colocado a "10" nos últimos minutos e viu-se mais nas tarefas defensivas do que propriamente no ataque




FICHA DE JOGO:


FC Porto B-Portimonense, 2-1
Segunda Liga, 24.ª jornada
23 de Janeiro de 2013
Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia

Árbitro: Luís Ferreira (Braga)

FC PORTO B: Stefanovic; Diogo Mateus, Anderson (Tiago Ferreira 26´), Zé António, Victor Luís; Pedro Moreira, Edú, Sérgio Oliveira, Michael Seri (Fred Maciel 79´); Fábio Martins (Dellatorre 57´), Vion.
Treinador: Rui Gomes.

PORTIMONENSE: Márcio Ramos, Chico, Ricardo Nascimento, Ruben Fernandes, Nelsinho, Wacaso, Zambujo, Vitor Gonçalves, Gonzalez (Dódó, 84) Márcio Madeira (Mika, 70) e Simy.
Treinador: Lázaro Oliveira.

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: Simy (13m), Edu (31m), Zé António (83m)

Cartões amarelos: Michael (17), Diogo Mateus (35), Chico (44), Ricardo Nascimento (56), Wakaso (64), Nelsinho (83) e Zambujo (90).





Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>