segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

FC Porto - Gil Vicente (Antevisão)




Arranca a segunda volta para o FC Porto recebendo o Gil Vicente para a 16ªjornada. Os dragões procuram continuar na senda das vitórias de forma a liderar o campeonato, enquanto o Gil Vicente ocupa a 12ª posição contabilizando somente 15 pontos.





O Gil Vicente foi uma das três equipas que "roubou" pontos ao FC Porto nas primeiras 15 jornadas, estas duas formações empataram a zero na ronda inaugural da Liga numa partida em que foi evidente desde o apito inicial do árbitro as preocupações exclusivamente defensivas por parte da turma gilista que nesse encontro colocou o "autocarro" à frente da baliza defendida pelo brasileiro Adriano, alcançando com sucesso o pontinho, com o FC Porto a ter queixas do desempenho da equipa de arbitragem uma vez que esta deixou passar em claro duas grandes penalidades que podiam ter ditado outro desfecho a este encontro. 




Actualmente o Gil Vicente conta com mudanças interessantes no seu plantel e neste mercado de inverno já adquiriu até ao momento alguns reforços que poderão ser importantes no que resta da época, casos de Vítor Vinha, João Vilela, Luís Martins, Paulo Jorge, Valdinho ou o regressado Hugo Vieira. 

Para este jogo no Dragão, algumas das novas aquisições já tem lugar reservado no onze a ser lançado pelo treinador Paulo Alves, se bem que existem alguns casos pendentes uma vez que a Liga aguarda a chegada dos certificados internacionais dos portugueses Paulo Jorge e Hugo Vieira.

Caso não sejam opções para este jogo, embalado pela excelente vitória obtida na Amoreira diante do Estoril por 2-1 o técnico do Gil Vicente deverá manter a mesma equipa contando como principal dúvida o médio João Vilela que saiu lesionado no último jogo e treinou de forma condicionada durante a semana. Um dos eventuais regressos ao lote de convocados será o ponta de lança Yero e haverá sempre possibilidade do treinador voltar apostar no habitual 4-2-3-1, fixando um jogador no centro da área se bem que a aposta em dois jogadores móveis no sector ofensivo e reforço no miolo acabou por dar frutos no jogo com o Estoril. 

Mas o Gil deverá apresentar um 4-1-3-2, formado por Adriano na baliza, o adaptado Sandro sobre o lado direito da defesa e no lado contrário Vítor Vinha, com a dupla de centrais a ser formada pelo experiente Cláudio tendo a seu lado  Halisson. O povoamento do meio-campo será certamente a opçãos de forma a contrariar a maior virtude técnica e qualidade dos azuis e brancos, sendo que Luís Manuel e André Cunha são jogadores muito importante no equilíbrio da equipa, encontrando-se igualmente  César Peixoto em zonas mais interiores (atenção na execução das bolas paradas), dando possibilidade a João Vilela não estar tão preso e amarrado em termos tácticos. No ataque, os reforços Luís Martins (pode fazer qualquer posição do lado esquerdo) e Valdinho são os principais candidatos ao lugar,  Luís Carlos será igualmente uma solução válida. Claro está, havendo Hugo Vieira para o jogo será provável que possa jogar de início.

Nos bicampeões nacionais, a grande novidade acaba por ser a chamada do luso-brasileiro Liedson (último reforço para esta época), que poderá ser opção para o técnico caso o certificado internacional chegue durante a manhã desta segunda-feira (para precaver esta situação foram chamados 19 jogadores). 

Com o regresso de Fernando à convocatória após ausência por castigo, garantidamente o treinador Vítor Pereira irá modificar o onze que entrou no desafio frente ao Vitória de Setúbal, ficando em dúvida quem acompanhá os habituais Varela e Jackson Martínez, com a possibilidade mais forte a ser equacionada deverá ser o belga Defour, contudo uma titularidade de Izmaylov poderá ser outras das opções, se bem que o internacional russo ainda não se encontra no seu melhor a nível físico.


Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>