quinta-feira, 19 de abril de 2012

SÓ É PENTA QUEM PODE: Seis no total, os restantes três!!

DRULOVIC (11/09/1968)

Total de jogos: 146 - Completos: 76 – Incompletos: 70
Tempo de jogos: 11 016 minutos – Média por jogo: 75,4
Golos: 21
Cartões: 11 Amarelos; 0 Duplo Amarelo e 0 vermelho.


O BOM COMPANHEIRO






Haja quem finalize, que as preocupações com o fabrico dos lances de golo podem ser entregues, quase em exclusivo, a Drulovic. Chamam-lhe o”senhor Assistências”, podiam chamar-lhe o “Bom Companheiro”, tal a forma como cria para os outros brilharem. Porque não é um goleador e, como costuma dizer, só tem uma oportunidade de golo por jogo, que pode ou não marcar. E ninguém consegue cem por cento de eficácia.

A solidariedade é um dos seus atributos – e de que outra forma poderia ser tão gentil com os seus companheiros? -, seja na vida privada seja no relvado. Jardel deve-lhe muitos golos, como antes ficou a dever-lhe Domingos e, amanhã, será outro qualquer, se Jardel sair. O génio de Drulovic é mesmo assim, capaz de pegar na bola, ultrapassar os adversários que lhe saírem ao caminho e, no momento exacto, descobrir a via por onde passará a bola dirigida ao companheiro que a desviará para dentro da baliza.




Foi contratado ao já decorria a época 1993/94, depois de Robson ter substituído Ivic. Demorou uns tantos jogos a impor a sua qualidade ímpar, cativando o lado esquerdo do ataque. Ao longo dos cinco anos até ao Penta, não se limitou a subir de rendimento, foi-se tornando, gradualmente, mais regular, ele que foi acusado por Bobby Robson de, por vezes, adormecer em campo e precisar de um grito para acordar. É o seu jeito que intimida adversários. O pé esquerdo trata a bola como quer e coloca-a onde é necessário, seja em que flanco for, porque, ao longo do tempo, “Drulo” foi-se tornando vagabundo, alternando, durante um jogo, entre os dois flancos. Curiosamente, mesmo no lado direito, é com o pé esquerdo que cruza ou faz os passes. É que o direito é quase cego (marcou um golo no último jogo do Penta), mas o esquerdo compensa.



RUI BARROS (24/11/1965)

Total de jogos: 125 - Completos: 23 – Incompletos: 102
Tempo de jogos: 6 894 minutos – Média por jogo: 55’
Golos: 24
Cartões: 14 Amarelos; 0 Duplo Amarelo e 0 vermelho.


VOLTOU PARA GANHAR







Rui Barros foi um dos primeiros emigrantes de sucesso do futebol português. Em Julho de 1988, 11 anos antes da conquista do Penta, transferiu-se para a Juventus e rendeu ao FC Porto UM MILHÃO de conto (5 milhões €)! Assim mesmo, um milhão quando 60 ou 70 contos era salário que se visse e não seriam muitos os futebolistas a ganharem mil contos/mês em Portugal. Rui Barros foi ganhar dez mil a cada 30 dias. Um espanto. À aposta da Juventus correspondeu com golos, jogadas de sonho e taças (a de Itália e a UEFA). De tal modo que dois anos depois, ao dispensá-lo, a Juventus impediu-o de continuar em Itália. Mudou-se para o Mónaco e aumentou o salário. Os seus passes mágicos, aliados a uma velocidade estonteante, puseram-no nos píncaros. Um ano depois de ter ajudado a ganhar a Taça de França, na véspera da final da Taça das Taças, contra o Werder Bremen, no estádio da Luz, o semanário desportivo francês “France Football” pedia-lhe: “Gil, ensina-nos a ganhar” [os franceses chamavam-lhe Rui Gil e o Gil, naquele caso, dava mais jeito para o título]. Dessa vez a sorte não o acompanhou e no ano seguinte juntou-se a Futre no Marselha.





Regressar às Antas era um sonho. Concretizou-o, porque antes de partir só tinha um título (1987/88 campeonato e Taça, com Ivic) e queria juntar-lhe outros. Bobby Robson adoptou-o de pronto e conferiu-lhe papel de grande importância, que foi perdendo com o passar dos anos. Esta época, com Fernando Santos e a sua mudança de filosofia de jogo, renasceu e voltou a ser indiscutível. A idade? Bah, isso é para quem quiser saber dela. Rui Barros, se quiser, até pode brincar com a situação e dizer que os diamantes são eternos.



FOLHA (21/05/1971)

Total de jogos: 87 - Completos: 16 – Incompletos: 72
Tempo de jogos: 4 496 minutos – Média por jogo: 72’
Golos: 13
Cartões: 9 Amarelos; 0 Duplo Amarelo e 0 vermelho.


NÃO QUIS ESPERAR





Está ligado aos cinco títulos do FC Porto, mas no dia em que o seu clube do coração comemorava o Pentacampeonato, Folha perdia a final da Taça da Bélgica, ao serviço do Standard de Liège. Mas foi Pentacampeão, por 13 minutos, disputados contra o Rio Ave, depois de ter feito uma pré-época de encantar.
Por nunca ter conseguido ser titular absoluto nas quatro épocas que conduziram aos quatro títulos anteriores, Folha desta vez não teve paciência para esperar pela sua vez. Segundo Fernando Santos, quando lhe sugeriu a hipótese de empréstimo ao Standard de Liège, o jogador quis saber a opinião do técnico, que lhe terá dito que contava com ele. Mas folha estava cansado do banco, não quis esperar e saiu.




Uma boa época na Bélgica poderia reabrir-lhe as portas do plantel, se, entretanto, o jogador estiver mais paciente e for capaz de lidar melhor com a pressão. Folha é o melhor jogador de treinos do plantel, não há estágio de pré-temporada em que não deixe o treinador boquiaberto, seja ele quem for. E no Penta foram três – Bobby Robson, António Oliveira e Fernando Santos -, todos de escolas diferentes. Mas depois chegam os jogos e tudo se complica, porque o rendimento poucas vezes é bom. A sua irregularidade coloca-o nos pólos. Passa de óptimo para o péssimo com a maior das facilidades, quando se lhe pede que seja bom e nunca pior do que suficiente. Os responsáveis portistas esperam que o período de emigração a que se votou lhe tenha feito bem e dado consistência ao seu futebol, porque quando está bem Folha tem um pé esquerdo fabuloso e é capaz de fazer coisas incríveis, falemos de cruzamentos, passes de morte ou “slalons” de 50 metros.



Cronologia:


MAIO/99 – O mês do PENTA

1 – A Portomania espera receber 30 mil visitantes.
2 - FC Porto 6 – Setúbal 0 (Árbitro José Pratas) - (30ª jornada)
Vítor Baía; Secretário, Jorge Costa, Aloísio, Esquerdinha, Peixe (Chaínho 35’), Deco (Quinzinho 75’), Zahovic, Capucho (Chippo 84’), Drulovic, Jardel
Supl.: Costinha, João Manuel Pinto,
Marc.: Capucho 5’, Zahovic 11’, Jardel 31’, Aloísio 43’ e 59 e Quinzinho 85’.
Firmes no comando com mais cinco pontos do que o segundo classificado, o Boavista. O Penta começa a ser algo mais do que um devaneio.
Isto num dia em que o basquetebol sagra-se campeão nacional pela terceira vez em quatro épocas. Falhado apenas o título europeu de hóquei em patins, numa final decidida a penaltis.
Outros resultados: Benfica 1 – Campomaiorense 1, Boavista 2 – E. Amadora 1, U. Leiria 0 – Sporting 3.
Classificação: 1º FC Porto 69 - 2º Boavista 64 - 3º Sporting 58 - 4º Benfica 58.
3 – Jardel voa rumo à conquista da Bota de Ouro europeia: 30 golos em 30 jogos, mais três do que o holandês van Nistelrooy, do PSV Eindhoven.
- O FC Porto decide avançar com a equipa B.
- A Comissão de Arbitragem da Liga pune Quinzinho com dois jogos de suspensão por considerar que o angolano agrediu Quim Machado com uma cotovelada no FC Porto – Campomaiorense, referente à jornada 28 (18/04/99). Nesta altura já se tinham passado 15 dias (!). Demoraram duas semanas a dar-lhe o “castigo”.
4 – Pinto da Costa reúne-se com o ministro-adjunto, José Socrates.
- Fernando Mendes é considerado culpado no “caso” do bombeiro: ou paga 750 contos (aprox: 3 750€) de multa ou cumpre 50 dias de cadeia.
5-O presidente comente a eventual contratação de Suker ao R. Madrid: “Açúcar? Só adoçante”, ironiza.
6- Argel, atleta do Santos, prepara-se para assinar por três anos contrato com os “Dragões”. Processo Robson-FC Porto chegou ao tribunal.
8 - Chaves 0 – FC Porto 4 - (31ª jornada) (Árbitro Paulo Costa)
Vítor Baía; Secretário, Jorge Costa, Aloísio, Esquerdinha, Peixe (Fehér 84’), Deco (Chaínho 59’), Zahovic (Chippo 84’), Capucho, Drulovic, Jardel
Supl.: Costinha, João Manuel Pinto
Marc.: Zahovic 12’, Jardel 27’ e 71’, Aloísio 61’
Mais um «bis» de Jardel num jogo marcado por incidentes. Voaram pedras do lado de fora do Estádio Municipal de Chaves, direccionadas para a zona onde se encontravam adeptos portistas, gerando uma grande confusão.
Em entrevista ao jornal brasileiro “Lance!”, Argel diz que assinou pelo FC Porto para os próximos seis anos, tendo o seu passe custado cerca de460 mil contos (2,3 milhões €).
Outros resultados: Setúbal 1 – Benfica 0, Sporting 3 – Salgueiros 1, Rio Av0 – Boavista 2.
Classificação (31 jornadas)
1º-FC Porto - 72P
2º-Boavista - 67 (-5)
3º-Sporting - 61 (-11)
4º-Benfica - 58 (-14)
9 – Reinaldo Teles diz que os incidentes de Chaves foram obra de um grupo organizado. Digressão a Angola confirmada.
10 – A Comissão Disciplinar da Liga instaura dois processos a Pinto da Costa devido a declarações sobre a Comissão de Arbitragem.
11 – Valência (mais um) interessado em Jardel.
12 – Em entrevista a “O JOGO”, Deco mostra-se encantado com o FC Porto: “Isto é melhor do que um sonho”.
13 – Paulinho inicia finalmente o trabalho com bola, dois meses após a operação.
16 – JÁ CHEIRA A PENTA E … À BOTA DE OURO..
FC Porto 7 – Académica 1 - (32ª jornada) (Árbitro Isidoro Rodrigues)
Vítor Baía; Secretário, Aloísio (João Manuel Pinto 82’), Jorge Costa, Esquerdinha, Peixe (Fehér 80’), Rui Barros (Chaínho 81’), Zahovic, Capucho, Drulovic, Jardel
Supl.: Rui Correia Chippo
Peres; João Campos, Veríssimo, Mounir (Tó Sá 61’), Pedro Lavoura, Camilo, Rocha, Mickey (Paulo Adriano 81’), Barroso (Lim 61’), Gaúcho, Dário.
Supl.: Vítor Alves; Madureira - Trein.: Gregório Freixo –
Marc.: Jardel 24’, 38’ e 85’, Esquerdinha 54’, Chaínho 64’, Zahovic 74’ e Jorge Costa 82’.
Neste jogo, à Académica, passou-lhe um cilindro por cima (!). Literalmente.
Outros resultados: Benfica 4 – Chaves 1, Braga 2 – Sporting 0, Boavista 2 – Beira Mar 1.
Classificação: 1º FC Porto 75 – 2º Boavista 70 – 3º Sporting 61 – 4º Benfica 61.
17 – Empresário de Rubens Junior esteve na SAD.
19 – FC Portono Parlamento. Pinto da Costa, Reinaldo Teles e os capitães das equipas de Basquetebol, Andebol, Hóquei em Patins e Natação visitam a Assembleia da Republica.
- Jardel, admite, pela 1ª vez, jogar em Espanha em 1999/2000… não se sabe se em referência aos encontros com R. Madrid e Barcelona para a Liga dos Campeões.
21 – O Penta joga-se em Faro (os algarvios defrontam o Boavista) e em Lisboa (Sporting – FC Porto). Domingos “profetiza” desde Tenerife:” FC Porto será campeão em Alvalade!”
22 – O inevitável aconteceu. Os Dragões entram para a história: conquistam o PENTA antes de jogarem com o Sporting, devido à distribuição de pontos registada em Faro.
Sporting 1 – FC Porto 1 (Árbitro Vítor Pereira) – (33ª jornada)
Vítor Baía; Secretário (João Manuel Pinto 28’), Jorge Costa, Aloísio, Esquerdinha, Peixe, Deco (Quinzinho 70’), Zahovic, Capucho, Drulovic, Jardel
Supl.: Rui Correia Rui Barros Chaínho
Marc.: Zahovic 85’.
Outros resultados: Académica 0 – Benfica 3, Farense 2 – Boavista 2. Classificação: 1º FC Porto 76 - 2º Boavista 71 - 3º Benfica 64 - 4º Sporting 62.
Pinto da Costa: ”O FC Porto demonstrou porque é campeão”.
Reinaldo Teles: ”O título mais saboroso”.
Fernando Santos: ”Devo o título a Deus”.
Jardel:” Festa nas cinco pontes”.
Deco e Secretário sofrem microrroturas durante o decorrer da partida.
23 – Jardel é vencedor da Bota de Ouro, pois no campeonato holandês, entretanto terminado, Van Nistelrooy marcou 31 golos. O brasileiro atingiria os 36.
24 – Acusações de Vale e Azevedo e João Loureiro em relação à justeza do título portista, não caem em saco roto. Pinto da Costa reage e diz que “nem todas as vozes chegam ao céu”.
25 – O Valência joga na contratação de Zahovic. Subirats, emissário do clube valenciano, esteve no Porto e apresentou ao esloveno uma proposta irrecusável de 270 mil contos (1,350 M€) /ano. Pinto da Costa: “Mandem a proposta e depois vê-se, mas não o trocava pelo Simão Sabrosa”; Zahovic: “Espero que os dois clubes se entendam”.
- O então presidente e da Câmara Municipal do Porto, Fernando Gomes, mostra-se encantado com os clubes da cidade: “Não se pode desejar mais”.
26 – Pinto da Costa confirma quatro reforços para a época 1999/2000: Paulo Ferreira, Rodolfo, Rubens Júnior e Argel.
- Pinto da Costa reafirmou não ter conhecimento de qualquer proposta do Valência em relação a Zahovic, declarando ainda que o clube vai apresentar queixa à FIFA contra o empresário José Veiga e o clube espanhol. Assembleia Municipal de Gaia aprovou novo centro de estágio do clube.
27 – Em grande entrevista, Vítor Baía abriu o seu coração aos adeptos do FC Porto. “Troquei o Milan pelo FC Porto (…) Fernando Santos é do melhor que eu conheci (…) No dia em que o FC Porto perde o discurso do sistema muda radicalmente (…) Passei pelo Inferno mas voltei ao Paraíso”, são algumas das frases do discurso.
- Também em entrevista, Rubens Jùnior dizia: “Sou um campeão”.
28 – Fernando Santos taxativo: “Não saio mais do FC Porto”. Jorge Sampaio distinguido com Dragão de Honra. O mesmo Jorge Sampaio: “Tiro o chapéu ao Penta”.
30 – O dia da consagração O dia do PENTA!!!!!!!
FC Porto 2 – E. Amadora 0 - (34ª jornada) (Árbitro Emanuel Câmara)
Vítor Baía (Costinha 80’), Nélson, Jorge Costa, Aloísio (João Manuel Pinto 45’), Esquerdinha, Rui Barros (Carlos Manuel 55’), Zahovic, Capucho, Drulovic Jardel
Supl.: Chaínho, Quinzinho
Marc.: Drulovic 37’ e Jardel 65’.
Outros resultados: Benfica 3 – Sporting 3, Boavista 1 – Marítimo 2.
Na Avenida dos Aliados, 200 mil pessoas aplaudiram o Penta.


Frases

Pinto da Costa
“ A oposição do Benfica devia deixar a direcção trabalhar à vontade”. – 3 de Maio
“ Neste momento não trocava Peixe ou Deco pelo Doriva”. – 10 de Maio
“É pena que o Salgueiros não esteja no 3º lugar”. – Na visita da delegação do FC Porto ao Parlamento comenta a hegemonia nortenha no futebol nacional. – 19 de Maio
“Quero dar os parabéns a todos aqueles que contribuíram para este êxito e de uma forma particular e sentida a Fernando Santos, que aceitou correr o risco de tomar conta da equipa, após ela ter sido campeã quatro vezes consecutivas”.
“Na memória de Rui Filipe, autor do primeiro golo desta longa caminhada e no espírito de conquista deste feito”. – Após empate que garantiu a conquista do Penta, 22 de Maio.
“Vi cenas eventualmente chocantes e só me admira como não puseram uma rodinha no canto superior direito. Foram cenas que não deviam ter sido vistas por jovens” – 24 de Maio

Capucho
“ O FC Porto é a melhor equipa do campeonato”. – 6 de Maio

Vítor Baía
“Posso jogar em qualquer lado”. – 13 de Maio
“Faço parte da história” – 22 de Maio

Fernando Santos
“Devo isto a ele. Graças a Deus ganhei. A alegria que me vai dentro é inexplicável. Não sei explicar o que sinto. Estou a acordar e a sentir que estou a viver um momento de grande euforia”
“Só amanhã serei capaz, por ventura, de escrever o que me está a acontecer. Devo isto a muita gente que acreditou em mim, caso do presidente do FC Porto (…) Se calhar muita gente não acreditava no FC Porto campeão com o Fernando Santos”.
“Depois de uma época inteira de trabalho, estou feliz por mim, pelo clube e pela cidade. Imaginava esta festa toda, o que não imaginava era às quatro da manhã a cidade do Porto estivesse acordada”
“Divido o Dragão de Ouro com os outros técnicos” – 22 de Maio.

Secretário
“Para o ano há mais” – 22 de Maio

__________________________________________________

Classificação final DA ÉPOCA 1998/1999

1º FC Porto        – 34j/24v/7e/3d/85gm-26gs - 79 Pontos
2º Boavista          – 34/20/11/57-29 - 71
3º Benfica            – 34/19/8/7/71-29/65
4º Sporting           – 34/17/12/5/64-32 - 63
5º Vit. Setúbal      – 34/15/8/11/37-38 - 53
6º U. Leiria          – 34/14/10/10/36-29 - 52
7º Vit. Guimarães – 34/14/8/12/53-41 - 50
8º E. Amadora     – 34/11/12/11/33-40 - 45
9º Sp Braga         – 34/10/12/12/38-50 - 42
10 Marítimo         – 34/10/11/13/44-45 - 41
11º Farense         – 34/10/9/15/39-54 - 39
12º Salgueiros      – 34/7/17/10/45-55 - 38
13º Campomaiorense – 34/10/7/17/41-51 - 37
14º Alverca          – 34/8/11/15/36-50 - 35
15º Rio Ave          – 34/8/11/15/26-47 - 35
16º Beira Mar           – 34/6/15/13/36-53 - 33
17º D. Chaves          – 34/5/10/19/39-70 - 25
18º Académica         – 34/4/9/21/30-71 - 21 



Por: Nirutam
Enviar um comentário
>