quarta-feira, 18 de abril de 2012

Hóquei em patins, Campeonato, 22ª Jornada: FC Porto 11- 2 Valongo (Crónica)









Perante 721 espectadores, o FC Porto recebeu e venceu o Valongo por 11-2, regressando desta forma à liderança, passando a ter mais dois pontos em relação ao Benfica.

O FC Porto entrou muito forte na partida, fazendo desde os primeiros segundos grande pressão sobre o portador da bola e rapidamente cercava-se junto da baliza do espanhol David Arellano, que se exibiu em grande nível.









Se o Valongo foi para o intervalo a perder por 3-1, muito se deveu à exibição do seu guarda-redes e não só, também à sorte, uma vez que em três ocasiões, os dragões atiraram ao poste e além do mais, o Reinaldo desperdiçou um livre directo.


O primeiro golo da partida surgiu através do Reinaldo Ventura, após uma stickada de longa distância, que  surpreendeu o guardião contrário e com mérito também para a forma como o Caio se posicionou. Pouco depois surgiu o 2-0, desta vez a cargo do espanhol Pedro Gil, sendo que  Pedro Moreira recupera muito bem a bola sobre o João Souto (ele que ainda esta época representou o FC Porto), servindo na perfeição o Pedrito, que após uma execução técnica fantástica, fez o segundo golo e o primeiro na sua conta pessoal.
Apesar de estar a vencer já por dois golos, a equipa de Tó Neves continuou a carregar sobre o Valongo, chegando ao 3-0 com toda a naturalidade, com Pedro Moreira (que grande exibição!) a fazer o golo, algo consentido pelo Arellano. O Valongo ainda antes do terminus da primeira parte conseguiu reduzir, graças a um golo apontado pelo jovem Pedro Mendes.


Nos segundos 25 minutos, a nossa equipa geriu de outra forma o jogo, baixando um pouco a intensidade (normal), perante um Valongo que surgiu mais atrevido e a criar mais perigo junto do Edo Bosch, dispondo inclusive de dois livres directos, ambos desperdiçados pelo João Souto. 

O 4-1 viria a ser apontado pelo Pedro Gil, após uma stickada violenta, não dando qualquer possibilidade de defesa ao guardião contrário.

O quinto golos dos decacampeões surgiu através do Caio, num bom golo, com a bola entrando entre o guarda-redes e o poste, e logo a seguir, o aniversariante Tiago Santos fez o 6-1, encostando para a baliza, após uma jogada tremenda do Reinaldo Ventura.

Numa altura, onde o técnico Tó Neves colocou em campo um cinco composto por elementos que iniciaram a partida no banco, obtendo o sétimo golo, num golo fantástico por parte do capitão Filipe Santos.

Filipe Santos que viria a ter uma acção fundamental no oitavo golo, servindo na perfeição o avançado Gonçalo Suíssas (ele que fala-se está de saída no final da temporada).  Este jogo não terminaria sem mais quatro golos, com o Tiago Santos a bisar, sendo que na resposta o Raúl Meca reduziu e depois na sequência de um livre directo, o jovem Nélson Pereira marcou e na entrada do último minuto, o veterano Filipe Santos numa excelente stickada bisou no encontro e assim fechou o marcador em 11-2, favorável ao FC Porto.


Vitória mais do que justa, na qual deu para rodar todos os elementos e mais importante, o regresso ao primeiro lugar. 


FC Porto:

Edo Bosch (g.r.), Pedro Moreira (1), Reinaldo Ventura (1), Caio (1) e Pedro Gil (2). Jogaram ainda: Nélson Filipe (g.r.), Filipe Santos (2), Nélson Pereira (1), Gonçalo Suíssas (1) e Tiago Santos (2).




Por: Dragão_Orgulhoso
Enviar um comentário
>