quinta-feira, 12 de abril de 2012

Andebol, Campeonato Nacional, fase final, 4ª Jornada, FC Porto Vitalis 24 - 22 Benfica






Num jogo aguardado com grande expectativa e que podia definir muita coisa no que ao título diz respeito, o FC Porto alcançou uma excelente vitória no Dragão Caixa, vencendo o Benfica por 24-22 (ao intervalo os tricampeões perdiam por 11-10), num encontro que como se esperava pautou e muito pelo equilíbrio, até porque do outro lado estava um adversário que possui um excelente plantel e inclusive tem um orçamento superior ao FC Porto, mas que dentro do campo, ano após ano, a nossa equipa tem revelado uma superioridade a todos os níveis e neste jogo é justo referir, o excelente ambiente vivido no Dragão Caixa, com os adeptos do nosso clube a servirem claramente de "oitavo jogador", um elemento fundamental em jogos com esta dificuldade.




Se no Benfica, os inevitáveis Carlos Carneiro e Ricardo Candeias (sobretudo pela primeira parte) foram os jogadores mais inconformados da sua equipa, já no FC Porto, naturalmente destaco a ENORME exibição do Hugo Laurentino, onde mais uma vez esteve tremendo e revelou-se decisivo na conquista dos três pontos. Um aparte...o que ele precisa de fazer mais para voltar a ser chamado com regularidade à selecção?

Além do Tino, a nossa primeira linha que iniciou o encontro esteve muito bem, ou seja, Gilberto, Wilson e Spínola, num jogo  decidido na entrada dos últimos minutos da partida, mas como não podia deixar de ser...quem manda no Dragãozinho é o FC Porto!





Quanto à arbitragem, os irmãos Martins depois uma primeira parte sem casos por aí além, complicou e de que maneira nos segundos 30 minutos, revelando uma dualidade de critérios  gritante, com maior prejuízo para o FC Porto e um dos maiores exemplos, foi a quantidade de vezes que o pivot Tiago Rocha foi puxado e empurrado de forma constante e só por uma vez o seu marcador foi sancionado com exclusão de dois minutos.




Com esta vitória, a nossa equipa deu um passo muito importante rumo à conquista do quarto título consecutivo, sendo que na próxima jornada, a equipa liderada pelo sérvio Obradovic desloca-se ao Pavilhão Casal Vistoso para defrontar o Sporting, naquele que será o último jogo da primeira volta desta segunda fase.

Para este desafio a ser realizado no próximo domingo (15 de Abril), o FC Porto deverá apresentar-se na máxima força e certamente quererá rectificar a derrota alcançada na final da Taça de Portugal.


Obradovic:


"Dou os parabéns aos meus jogadores"

Apesar do triunfo sobre o Benfica, que dá ao FC Porto Vitalis cinco pontos de vantagem na liderança do Andebol 1, o treinador Ljubomir Obradovic frisou que o campeonato ainda não está decidido e que os próximos jogos "não vão ser nada fáceis". Em conferência de imprensa, o técnico deu os parabéns aos jogadores pelo alto nível da partida e agradeceu a presença dos adeptos.

Jogo de alto nível
"Em primeiro lugar, quero dar os parabéns aos jogadores do FC Porto e do Benfica. Estas equipas precisam deste tipo de jogos. O Benfica acabou a primeira parte a vencer por um golo e demonstrou que é uma equipa muito boa. Foi um jogo difícil mas conseguimos vencer. Dou os parabéns aos meus jogadores, que acreditaram sempre na vitória, e agradeço aos adeptos, que nos apoiam sempre."

Título em aberto
"Faltam seis jogos para o final do campeonato e estão 12 pontos na mesa. Equipas como o Madeira SAD ou o Águas Santas já mostraram que conseguem ganhar ao FC Porto e ao Benfica, o que não acontecia antes. Por isso, ainda nada está decidido e os encontros que restam não vão ser nada fáceis."



FICHA DE JOGO

FC Porto Vitalis-Benfica, 24-22
Andebol, campeonato nacional, fase final, quarta jornada
11 de Abril de 2012
Dragão Caixa, no Porto

Árbitros: Roberto Martins e Daniel Martins

FC PORTO VITALIS: Hugo Laurentino e Alfredo Quintana (g.r.); Gilberto Duarte (4), Wilson Davyes (5), Tiago Rocha (3), Ricardo Moreira (cap., 2),Elias Nogueira (3), Pedro Spínola (6), Daymaro Salina, Filipe Mota, Malencic (1) e Ricardo Costa
Treinador: Ljubomir Obradovic

BENFICA: Ricardo Candeias e João Ferreirinho (g.r.); David Tavares, Inácio Carmo (3), Rui Silva, Carlos Carneiro (7), João Pais (2), Nuno Roque (2), José Costa (3), João Lopes, Zaikin, Cláudio Pedroso e António Areia
Treinador: Jorge Rito




Por: Dragão_Orgulhoso
Enviar um comentário
>