quinta-feira, 12 de abril de 2012

E a história continua a fazer-se: CHAMEM-LHE TREINADOR (1998/99)


CHAMEM-LHE TREINADOR


Discutia-se a hipótese de Fernando Santos poder ser treinador de campo ou adjunto de um seleccionador nacional a nomear e Pinto da Costa, numa entrevista televisiva, mostrou a sua discordância relativamente a essa hipótese, pois entendia que o treinador do Estrela da Amadora devia ser, isso sim, candidato a seleccionador nacional. Quando este episódio ocorreu, António Oliveira conduzia os destinos do FC Porto, não se suspeitando, sequer, que no final da temporada, a segunda ao serviço do clube das Antas, estaria de saída.



Quando no final da campanha que levou à conquista do Tetra, António Oliveira resolveu interromper a sua ligação aos Dragões, Pinto da Costa mostrou o quanto havia sido sincero uns meses antes. De uma forma tão coerente quanto inesperada, o presidente do FC Porto apostou em Fernando Santos para dar mais um importantíssimo passo no enriquecimento da história do clube: a conquista do Penta. A nação portista ficou reticente. Que diabo, o clube tinha acabado de conquistar dois títulos adornados por clichés regionalistas e pro-regionalização e agora entregava a equipa a um homem do sul, um “mouro”, que ainda por cima era sócio do Benfica com as cotas em dia pelo menos até à data das eleições no clube da Luz, porque a televisão mostrou-o na altura em que foi votar.



O crédito do presidente junto da massa associativa contribuiu para que tudo corresse bem desde o início. A capacidade de trabalho demonstrada pelo técnico e a persistência na implantação das suas ideias – a equipa joga mesmo ao ataque e em 4-3-3 tanto em casa como fora – levaram a massa anónima a aceitá-lo, primeiro, para o adoptar depois. O engenheiro, o “inginheiro”, melhor dizendo, passou a ser um deles. É certo que nem tudo foram rosas no percurso rumo ao Penta e houve mesmo alturas de alguma exaltação. E se não caiu bem que tivesse razões de queixa efectivas da arbitragem de Lucílio Baptista (!) na derrota em Aveiro (2ª jornada) e não verberasse a actuação do juiz, a eliminação da Taça d Portugal, em casa, frente ao Torreense levou mesmo uma faixa de adeptos a pedirem a cabeça do treinador. Homem de carácter, no dia seguinte enfrentou os que o contestavam e… ganhou mais um naipe de adeptos e apoiantes incondicionais. Para trás ficou a frustração do não apuramento para a fase seguinte da Liga dos Campeões, numa prova marcada pela falta de sorte, porque a série acabou por revelar-se mais acessível do que o previsto quando o sorteio ditou como adversários o Ajax, o Olympiakos e o Croácia Zagrebe. Mas a equipa vivia ainda uma fase de aprendizagem e apesar de toda a gente correr sem regatear esforços, havia ocasiões em que não o fazia na direcção correcta. O tempo ajudou a limar arestas e a manifestação de força das últimas jornadas do campeonato provou que o caminho foi sempre o correcto, mas qualquer processo de aprendizagem tem etapas a cumprir.

Entretanto, e porque cursou Engenharia, toda a gente o trata pelo título, mas o título com que Fernando Santos sonhava a sério não era o académico, que já tem há uma série de anos, mas sim o nacional. E não será que depois da manifestação de força do FC Porto, principalmente na segunda volta do campeonato, o homem merece que lhe chamem treinador? Só mais uma coisa: ele não promete nada mas tem a ilusão de ser campeão europeu, que é coisa que não se consegue com títulos universitários, mas sim a jogar ao ataque. De preferência em 4-3-3…


EQUIPA TÉCNICA

Convidado a liderar o projecto do FC Porto na caça ao Penta, Fernando Santos fez questão de incorporar no naipe de adjuntos Jorge Rosário, o seu homem de confiança nas aventuras anteriores, mas não se opôs a que o clube lhe impusesse Rodolfo Reis como nº 2 da equipa técnica. André, Mlynarczik e Roger Spry transitaram do grupo de António Oliveira e nenhum deles teve dificuldades em perceber as novas orientações. O resultado do trabalho está à vista.




RODOLFO REIS

Regressou com o rótulo de, enquanto jogador, nunca ter representado outro clube que não o FC Porto, de quem foi capitão. Deveria ser o nº 2 e, em complemento, servir de ponte entre o novo comandante e a mística de um clube que tem uma forma de estar muito própria. Quase não foi preciso porque Fernando Santos assimilou rapidamente a nova realidade que tinha para gerir e Rodolfo Reis também se identificou, sem dramas, com as ideias do treinador principal. Terá sido este um dos segredos da coesão que caracterizou a equipa técnica durante praticamente toda a época.






ANDRÉ

É um símbolo da história recente do clube e até teve participação directa na conquista do Penta, porque a saga começou quando ainda era jogador. Transitou da equipa técnica de António Oliveira e também ele não teve dificuldades para “perceber” os métodos de Fernando Santos. É sobretudo um técnico de treinos, onde por norma tem participação activa, ora gerindo os exercícios ora colando-se “do lado” dos jogadores, participando com alguma frequência, nas peladinhas. Nas ausências de Mlynarczik assume o treino dos guarda-redes.






JORGE ROSÁRIO

Foi olhado como braço direito de Fernando Santos, que acompanhava desde o Estrela da Amadora. Chegado a uma realidade distinta do que estava habituado, que ignorava por completo, o treinador quis um homem da sua confiança e a escolha foi óbvia. O que se passou a seguir também. Rosário criou um clima de confiança com os jogadores, de quem esteve sempre muito próximo e, entretanto, assumiu também as funções de observador, que incluíram uma passagem pelo Brasil para ver eventuais reforços com vista ao futuro.






ROGER SPRY

Pouco ortodoxo nos métodos, suficientemente eficaz para que Fernando Santos, em muitas ocasiões, lhe entregasse a responsabilidade de gerir os índices físicos do plantel. A música era um dos seus ícones, que abandonou sensivelmente a meio da temporada, mantendo contudo, uma forma de estar e trabalhar que dispõe bem os jogadores. Que, aliás, gostam do trabalho que fazem com o preparador físico britânico. É que naquele jeito de quem parece que está a brincar com coisas sérias, Spry consegue que os atletas tirem o máximo do físico, exactamente como ele pretende.







MLYNARCZIK

A sua metodologia é elogiada pela restante equipa técnica e pelos guarda-redes, ainda que também ele tenha sido posto em causa a propósito do fracasso de Kralj. Como duas épocas antes havia sido com Wozniak, neste caso, uma escolha sua. Apenas “fait divers”, porque o prestigio e a competência de Mlynarczik continuam intocáveis, facto que pode ser comprovado, por exemplo, a forma como Vítor Baía após ano e meio quase sem jogar, rapidamente se reencontrou com o seu estilo e deu segurança à defesa portista, numa altura crucial do Campeonato. O polaco tem uma missão especifica na equipa técnica.




Cronologia:



FEVEREIRO/99

1 – Apesar de estar sem competir, Kralj é convocado para a selecção do seu país. O Inter de Milão convida o FC Porto para o Mundialito de clubes.
3 – Geraldão mata saudades nas Antas. Jardel retribui elogio de Nuno Gomes e considera-o também merecedor do título de melhor marcador.
4 – O FC Porto contrata o brasileiro Duda, que anteriormente passara pelo Benfica.Pinto da Costa regressa da reunião da“taske force” da UEFA, realizada em Genebra e anuncia a reintegração de Kralj.
5 – FC Porto, 1 – Marítimo, 0, (21ª jornada)
Vítor Baía; Secretário, Jorge Costa, Aloísio, Fernando Mendes, Paulinho Santos, Chaínho (Chippo 65’), Capucho (Quinzinho 78’), Rui Barros, Drulovic, Jardel
Supl.: Costinha, Fehér, João Manuel Pinto
Marc.: Drulovic 32’
Classificação após a 21ª jornada: 1º FC Porto 49 - 2º Benfica 46 - 3º Boavista 45 - 4º Sporting 38 - 5º E. Amadora 34
6 – Kralj reintegra-se nos trabalhos com o plantel. Fernando Santos confirma a contratação de Duda.
9 – O FC Porto mostra o melhor futebol da Taça dos Reis, um torneio “indoor”, em Genebra, mas perde, 7-8, na marcação de grandes penalidades com o Servette, graças a uma arbitragem duvidosa. Ficou a promessa de não voltarem mais. Duda chega ao Porto proveniente do Corinthians Alagoano.
11 – Pinto da Costa afirma que a Comissão de Arbitragem não tem os melhores árbitros disponíveis. Duda treinou pela 1ª vez e marcou um golo.
12 – Esquerdinha é convocado pela segunda vez, mas desta feita vai mesmo jogar, em Guimarães. Pinto da Costa diz que admira Vale e Azevedo como actor.
13 – Guimarães, 3 – FC Porto, 2, (22ª jornada)
Vítor Baía; Secretário, Jorge Costa, Aloísio, Esquerdinha (João Manuel Pinto 74’), Chaínho (Mielcarski 58’), Paulinho Santos, Rui Barros, Zahovic, Drulovic, Jardel
Supl.: Costinha Peixe Chippo
Marc.: Jardel 34’ e 83’
Zahovic foi expulso aos 85’ e, com esta derrota, a vantagem diminuiu para 1 ponto, sobre o Boavista. Jardel faz o 100º golo com a camisola do FC Porto. Outros resultados da jornada: Marítimo 1 - Benfica 0, Boavista 2 - Salgueiros 0, E. Amadora 0 – Sporting 1. Classificação: 1º FC Porto 49 – 2º Boavista 48 – 3º Benfica 46 – 4º Sporting 41 – 5º U. Leiria 35.
14 – Fernando Santos reconhece culpa na derrota no Minho.
16 – Escândalo na Taça de Potugal (4ª eliminatória – 32 avos de final): o Torreense elimina o FC Porto, com um golo solitário de Cláudio Oeiras ao cair do pano, em pleno estádio das Antas! Nesta eliminatória o Benfica também “tombou”, em Setúbal, por 2-0.Rodolfo e Paulo Ferreira assinam, secretamente, um contrato válido por quatro anos.
17 – Fernando Santos enfrenta “olhos nos olhos”os sócios, naturalmente revoltados com o inacreditável afastamento da Taça. “Neste momento ninguém é mais portista do que eu”, afirma. Pinto da Costa não confirma… nem desmente a contratação de Deco e “profetiza”, a propósito do técnico por si escolhido: “Os mesmos que o insultam, são os mesmos que no final da época o carregarão em ombros, como treinador do Penta”.
19 – Vítor Baía compreende o descontentamento dos sócios pelo afastamento da Taça: “Os associados têm razão”. Kralj é transferido para o PSV por 500 mil contos (2,5 M€).
21 – FC Porto 3, - Alverca, 1, (23ª jornada)
Vítor Baía; Secretário, Jorge Costa, Aloísio (Peixe 88’), Fernando Mendes (Esquerdinha 88’), Paulinho Santos, Chaínho, Capucho, Rui Barros, Quinzinho (Mielcarski 45’), Jardel
Supl.: Rui Correia, João Manuel Pinto,
Marc.: Jorge Costa 24’ e Jardel 53’ e 83’. O marcador do golo do Alverca foi um tal Maniche.;-)
Outros resultados: Sporting 2- Rio Ave 0, Benfica 3 – Guimarães 1, Braga 1 – Boavista 2. Tudo na mesma em termos de classificação.
O FC Porto e Rubens Júnior (pertencente ao Palmeiras mas emprestado ao Curitiba), têm tudo acertado. Verba envolvida, 340 mil contos (1,7 M€).
22 – Pinto da Costa e o dérbi da Invicta: “Se o Boavista não é candidato ao título, então não há nenhum candidato”. Jardel é distinguido na gala de “A Bola”com a Bola de Prata e a Bola de Ouro Adidas (troféus para o melhor marcador do Nacional e para o melhor jogador a actuar em Portugal).
24 – Palmeiras confirma a venda de Rubens Júnior ao FC Porto.
26 – Explosivo: a Antena 1 noticia que Jorge Couto vai voltar às Antas. Pinto da Costa diz que não alimenta tais jogadas – o jogador viria renovar por quatro anos com o Boavista…
28 – Boavista, 0 – FC Porto, 0, (24ª jornada). A lesão de Paulinho Santos, - rotura dos ligamentos cruzados do joelho esquerdo – marca o jogo.
Vítor Baía; Secretário, Jorge Costa, Aloísio, Fernando Mendes, Paulinho Santos (Chaínho 49’), Rui Barros, Zahovic, Capucho, Drulovic (Mielcarski 84’), Jardel
Supl.: Rui Correia, João Manuel Pinto, Esquerdinha
Outros resultados: Alverca 0 – Benfica 2, Beira-Mar 2 – Sporting 2. Classificação: 1º FC Porto 53 – 2º Benfica 52 - 3º Boavista 52 - 4º Sporting 45.

Frases

Drulovic
“Lisboa não gosta de ver o FC Porto em primeiro lugar”. – 12 de Fevereiro

Jorge Costa
“Joga no Farense ou no Marítimo?” – responde a José Capristano que tinha dito que o FC Porto é sistematicamente beneficiado. 3 de Fevereiro

Jardel
“Entramos desconcentrados e cada um a jogar por si (…) Podíamos e devíamos ter uma atitude diferente e acabámos por perder uma grande oportunidade para nos distanciarmos do Benfica” – depois da derrota em Guimarães. 14 de Fevereiro

Pinto da Costa
“Vai ser inscrito um jogador em Março” – 17 de Fevereiro

Jardel
“Os sócios e mister merecem-nos outra atitude”. 19 de Fevereiro 


MARÇO/99

1 – Paulinho Santos vai estar parado entre três a quatro meses
3 – Kralj assina, por quatro anos, pelos holandeses do PSV de Eindhoven. A época acabou para Paulinho Santos: confirmada a rotura do menisco do menisco externo e esfacelo no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo.
4 – Jardel contrai luxação no ombro esquerdo, problema congénito que surge ciclicamente.
5 – Goleada ao Leça, por 5-1, em jogo treino. Peixe assumiu o lugar do lesionado Paulinho.
6 – Paulinho Santos deixa o hospital, dando início à recuperação nas Antas.
7 – João Manuel Pinto e Drulovic fazem as contas para o “Penta”: “Doze pontos até ir à Luz”, o mesmo era dizer… quatro vitórias consecutivas. Ricardo Carvalho faz ecografia.
8 – Pinto da Costa e Fernando Gomes, então presidente da Câmara do Porto, analisaram construção do novo estádio.
9 – Aloísio e Vítor Baía convidados para a festa de homenagem do Barcelona a Johan Cruiff.
10 – Pinto da Costa reage à notícia do “Público” de que o guarda-redes aliciado e de quem Vale e Azevedo tinha falado é Hilário: “É grave, insensato e estúpido”.
12 – Pinto da Costa confirma Deco no clube, como tinha sido anunciado pela imprensa na véspera. Peixe prepara-se para a titularidade.
13 - FC Porto 3 – U. Leiria 1 (Árbitro Paulo Costa) - (25ª jornada)
Vítor Baía: Secretário, Jorge Costa, Aloísio, Esquerdinha, Peixe (João Manuel Pinto 88’), Rui Barros, Zahovic (Chaínho 77’), Capucho (Mielcarski 84’), Drulovic, Jardel
Supl.: Rui Correia Fernando Mendes 2\'
Marc.: Aloísio 16’, Jardel 58’ e Peixe 82’.
O Peixe frente à União de Leiria marca um golo memorável, um longo chapéu do meio campo aproveitando o adiantamento do guardião leiriense, após uma débil reposição da bola em jogo. Esse golo de antologia valeu-lhe uma condição de estado de graça entre o povo do dragão.” Agradeço à família  e aos companheiros”, comentou Peixe.
Outros resultados: Benfica 0 – Boavista 3, Sporting 1 – Farense 0.
Classificação: 1º FC Porto 56 – 2º Boavista 55 - 3º Benfica 52 – 4º Sporting 48
14 – Pinto da Costa em Angola para inaugurar a Casa do FC Porto de Luanda.
15 – Jardel é convocado para a selecção brasileira. Deco no FC Porto até 2003. Sabe-se que o clube pagou 360 mil contos (1,8 M €), por metade do seu passe. Duda é emprestado ao Rio Ave.
17 – Criadas condições para um protocolo entra a Federação angolana e o FC Porto.
18 – Desvendado o interesse no central brasileiro Argel. Jogadores do FC Porto recusam-se a prestar declarações devido à presença na sala de Imprensa das Antas da estação televisiva SIC.
19 – No segundo dia do VIII Congresso Internacional de Medicina Desportiva, Pinto da Costa confessou que Fernando Santos é o seu treinador-modelo. Seriedade, inteligência e bom senso.
20 - Salgueiros 1 – FC Porto 3 (Árbitro Martins dos Santos) - (26ª jornada)
Vítor Baía, Secretário, Jorge Costa, Aloísio, Esquerdinha, Peixe (Chippo 79’), Rui Barros (Chaínho 12’), Zahovic, Capucho (Mielcarski 86’) Drulovic, Jardel
Supl.: Rui Correia, Mielcarski, , João Manuel Pinto,
Marc.: Zahovic 3’, Jardel 35’e 77’
Apesar da vitória as lesões proliferam: Rui Barros contrai micorrrotura na coxa direita.
Outros resultados: U. Leiria 1 – Benfica 1, Boavista 1 – Setúbal 1, Marítimo 1 – Sporting 3.
Classificação: 1º FC Porto 59 – 2º Boavista 56 – 3º Benfica 53 – 4º Sporting 51
21 – Antes da partida para Seul, aonde vai representar a selecção brasileira, Jardel admite “que esquece tudo quando vê a camisola Azul e Branca”.
23 – Ricardo Carvalho prorrogou o seu contrato até 2004, enquanto Aloísio discute a renovação.
24 – FC Porto goleia Gondomar, por 8-0, em jogo treino. Deco rubrica boa exibição. Mielcarski contrai traumatismo. Drulovic pronuncia-se sobre sobre a guerra no Kosovo:” Toni Blair é uma marioneta nas mãos de Bill Clinton”.
25 – Aloísio renova contrato por mais um ano.
26 – O FC Porto vence o Oliveira do Bairro, por 1-0, em jogo particular.
28 – Costinha faz ecografia para aquilatar a evolução de uma fissura no pé esquerdo.
29 – Mielcarski, que se lesionou frente ao Gondomar, trabalha de forma condicionada. Paulinho recupera bem da lesão e já se desloca sem auxílio de muletas.
30 – Todo o plantel se afirma solidário com a decisão de Drulovic boicotar ou não os jogos, em virtude dos bombardeamentos anglo-americanos à Jugoslávia.
31 – Fehér contrai luxação no indicador da mão direita.

Frases

Fernando Santos
“Temos argumentos para sermos campeões” – 2 de Março

Capucho
“Os jogadores do FC Porto não são mercenários” – 6 de Março

Paulinho Santos
“Estou nas mãos do monstro da medicina” - à saída do hospital onde foi operado – 6 de Março

Pinto da Costa
“Só eu posso negociar jogadores” – 10 de Março

Deco
“Se o FC Porto me contratou é porque eu tenho valor” – 12 de Março

Peixe
“A melhor opção que tomei até hoje foi assinar pelo FC Porto” – 13 de Março

Deco
“Antes de chegar aqui já torcia pelo FC Porto” – 15 de Março

Jardel
“Conquistar o meu espaço e jogar ao lado de Romário” – 16 de Março
“Esqueço tudo quando vejo a camisola Azul e Branca (...) O meu coração é portista” – 21 de Março

Chaínho
“Tenho curiosidade em saber o que sente um campeão” – 28 de Março

Aloísio
“Não trocava o Penta pelo R. Madrid ou Inter de Milão” – 30 de Março 





Por: Nirutam
Enviar um comentário
>