segunda-feira, 16 de abril de 2012

Basquetebol, Playoffs, 4ºs final, jogo 2. FC Porto 78 - 70 V. Guimarães









Ao segundo jogo, mais uma vitória para o FC Porto, desta feita por 78-70 o que permite aos campeões nacionais em título estar a um triunfo de seguir para as meias-finais, sendo que o vencedor desta eliminatória, terá como adversário o vencedor do jogo que opõe o Barreirense ao CAB Madeira, na qual a turma madeirense leva uma vantagem de 2-0.







Contrariamente ao que se passou no primeiro jogo, assistimos a um encontro com melhor qualidade a nível técnico e por isso não estranhou o melhoramento de determinados jogadores na eficácia de lançamento e digamos que o FC Porto em 40 minutos, somente no terceiro período quebrou e foi inferior ao adversário,  o Vitória de Guimarães na entrada dos últimos dez minutos, encontrava-se na frente do marcador, no entanto um quarto período com qualidade por parte dos dragões, vieram trazer justiça e fazer gala a uma boa exibição, sobretudo na defesa, como se sabe, um dos pontos mais fortes e bem trabalhados por Moncho Lopez..


Um factor que também viria a influenciar positivamente a nossa vitória, foi mesmo a forma como o espanhol Moncho López pode gerir e rodar o plantel a seu belo prazer, enquanto no Vitória, basta ver que dois jogadores tiveram que jogar os 40 minutos, e o Gulbis não se junta a esse lote, uma vez que que nos últimos segundos foi excluído com cinco faltas e portanto, fisicamente há diferenças entre uma e outra equipa, que no final faz balançar o resultado.

Nada a dizer deste triunfo, apenas destacar alguns melhoramentos ofensivos da nossa equipa, excluindo o mau terceiro período, em termos exibicionais houve melhorias em diversas componentes do jogo.

Destaco como não podia deixar de ser o americano Gregory Stempin, que rubricou uma exibição do OUTRO MUNDO, ele que apontou 31 pontos e 14 ressaltos. IMPRESSIONANTE!!!


No lado do Vitória de Guimarães, mais uma vez o Brian Morris deixou a desejar (mérito também para a oposição defensiva que teve pela frente), contudo é de salientar a exibição muito bem conseguida do Maris Gulbis e do jovem André Bessa, ele que se encontra contratualmente ligado ao FC Porto e pessoalmente, e que se espera que na próxima época venha a integrar o nosso plantel.


Moncho Lopez:

"O que interessa é ganhar"


O FC Porto Ferpinta venceu, mais uma vez, o Vitória de Guimarães. Este sábado, no segundo jogo dos quartos-de-final dos playoffs, os azuis e brancos derrotaram os vimaranenses por 78-70. Em conferência de imprensa, Mocho López admite que, no terceiro período, não reconheceu a equipa dos Dragões. No entanto, ressalva que a recuperação foi “quase perfeita” e que a vitória é o mais importante.

A reentrada do Vitória de Guimarães no terceiro período assustou o FC Porto?
O Vitória de Guimarães fez o seu trabalho e fê-lo bem feito. Surpreendentemente, a nossa equipa não conseguiu jogar. Cometeu erros incompreensíveis, uns atrás dos outros. Não tenho explicação para o que aconteceu. Não facilitámos, a equipa não estava nervosa nem havia falta de vontade. Algo se passou e entrámos em estado de choque. Felizmente conseguimos sair-nos bem no último quarto e a nossa prestação foi quase perfeita. A equipa conseguiu acalmar-se e teve capacidade de jogar ao ataque e de fazer boas leituras de jogo. A nossa equipa trabalha para ter essa capacidade durante o jogo todo, mas o que interessa é ganhar. Estamos de parabéns e estou satisfeito.

As oscilações da equipa durante o jogo preocupam-no?
É algo que preocupa todos os treinadores. Tenho uma equipa muito esforçada e trabalhamos sempre para fazer um jogo mais equilibrado e mais consistente. O Vitória de Guimarães causou-nos problemas e sofremos com eles. Hoje, a prestação dos jogadores no terceiro período deixa-me mais triste do que preocupado.




FICHA DE JOGO

Liga, playoffs, quartos-de-final, jogo 2

15 de Abril de 2012

Dragão Caixa, no Porto
Assistência: 965 espectadores.

Árbitro principal: Sérgio Silva
Árbitros auxiliares: Pedro Coelho e Hugo Antunes

FC PORTO FERPINTA (78): Reggie Jackson (8), Carlos Andrade (13), João Santos (3), Greg Stempin (31) e Rob Jonhson (8); Diogo Correia (0), Miguel Miranda (1), João Soares (9), David Gomes (2), Miguel Maria (0), José Costa (3), Nuno Marçal (0)
Treinador: Moncho López

VITÓRIA DE GUIMARÃES (70): Julian Blanks (9), Rui Mota (0), Maris Gulbis (28), Paulo Cunha (11) e Brian Morris (7); João Torrié (0), André Bessa (15)
Treinador: Fernando Sá

Ao intervalo: 41-29
Por períodos: 22-17, 19-12, 12-25 e 25-16


Por: Dragão_Orgulhoso
Enviar um comentário
>