domingo, 11 de novembro de 2012

Segunda Liga: Arouca 0 - 0 FC Porto B (Crónica)







Um empate precioso para o FC Porto "B" tendo em conta o que se passou ao longo dos 90 minutos e o facto do Arouca ter estado alguns minutos em superioridade numérica (expulsão infantil por parte do Quiño), juntando a isso o ter pressionado e criado mais situações de golo, faz com que o resultado acabe por ser positivo para os azuis e brancos, sendo que o importante era não perder. De realçar que foi apenas a segunda ocasião que a equipa do Arouca perdeu pontos no seu campo, sendo que estamos a falar de uma equipa com ambições de subida ao escalão maior do futebol português.







No primeiro tempo assistiu-se a um jogo feio, muito faltoso e poucas situações de relevo a registar, mas é de salientar a boa organização defensiva da nossa equipa bloqueando todos os espaços possíveis para o adversário desequilibrar, exceptuando um ou outro lance, no geral o FC Porto esteve bem. 

O técnico Rui Gomes obrigatoriamente tinha que mexer no onze inicial (desta vez só contou com um elemento da equipa principal) promovendo o regresso à titularidade do experiente Zé António no eixo central, regressando igualmente o Sérgio Oliveira após castigo e mais uma vez o francês Vion mereceu a confiança para ocupar um lugar no centro do ataque em detrimento do brasileiro Dellatorre.

Quanto ao Arouca a baixa de última hora acabou por ser o médio Laurindo (lesionou-se no aquecimento) e assim Bijou ocupou um lugar no  centro do terreno juntamente com o Idris, dando maior liberdade a Kovacevic próximo do goleador Joeano, jogando sobre as alas  Amessan e Hugo Monteiro. 

Nos segundos 45 minutos o Arouca aumentou a pressão e a circulação de bola passou a ser mais rápida, contudo a nossa equipa raramente cometeu erros no plano defensivo e o domínio passou a ser claro por parte do adversário a partir do momento em que o FC Porto esteve reduzido a menos um elemento.

O campeonato vai parar na próxima semana (Taça de Portugal), regressando agora daqui a duas semanas, altura em que o FC Porto receberá a equipa do Trofense que luta para alcançar a permanência nesta Segunda Liga.



ANÁLISES INDIVIDUAIS:


STEFANOVIC - sempre que fui chamado esteve seguro.

DAVID BRUNO - mais uma exibição positiva deste lateral não dando qualquer possibilidade a quem lhe surgisse pela frente, defensivamente cumpriu com rigor na marcação.

ZÉ ANTÓNIO - a experiência é um posto, foi bem-vindo o seu regresso ao centro da defesa.

TIAGO FERREIRA - esteve num nível ligeiramente acima de Zé António, além do rigor defensivo apresentado sempre que foi possível saía  a jogar com qualidade na primeira fase de construção.

QUIÑO - exibição desastrada deste lateral esquerdo. Defensivamente deu muito espaço nas costas. Nem sempre foi rápido a baixar no terreno. Para culminar isto tudo tem uma expulsão completamente evitável!

MIKEL - depois de uma primeira parte fraca (ia proporcionando um golo ao adversário), cresceu imenso no segundo tempo onde foi um dos pilares da equipa.

PEDRO MOREIRA - tacticamente foi peça fundamental. Derivado às constantes subidas e atraso na recuperação por parte de Quiño teve que fechar constantemente o lado esquerdo da defesa.

SÉRGIO OLIVEIRA - mais uma vez com bons pormenores, mas infelizmente falta-lhe ser constante nas suas acções, de registar um bom remate e uma excelente abertura para Vion de calcanhar que podia ter dado golo.

SEBÁ - começou no lado esquerdo, depois passou para o lado direito do ataque. Exibição ao nível que tem protagonizado nesta temporada.

VION - o voluntarismo do costume, ainda não foi desta que marcou.

TOZÉ - rende bem mais sobre o meio do que na ala e por isso quando esteve pelas baixas não se deu por ele.

DELLATORRE - veio refrescar o ataque.

EDÚ - mexeu com o jogo, a sua entrada até pecou por tardia.

VICTOR LUÍS - obrigado a entrar devido a falta de um lateral esquerdo, o brasileiro cumpriu, naquele período o fundamental era mesmo isso.


FICHA DE JOGO:

Arouca-FC Porto, 0-0
Segunda Liga, 13.ª jornada
11 de Novembro de 2012
Estádio Municipal, Arouca

Árbitro: Vasco Santos (AF Porto)
Assistentes: João Santos e Alexandre Freitas

AROUCA: Serginho; Dani, Mika, Miguel Oliveira, Vicente, Idris, Bijou, Kovacevic, Monteiro, Amessan e Joeano.
Substituições: André Claro por Amessan (67’), Rui Gomes por Idris (67’) e Clemente por Hugo Monteiro (74’).
Treinador: Vítor Oliveira

FC PORTO: Stefanovic; David, Tiago Ferreira, Zé António, Quiño, Mikel, Pedro Moreira, Sérgio Oliveira, Tozé, Sebá e Vion.
Substituições: Dellatorre por Vion (65’), Edu por Sérgio Oliveira (70’), Victor Luís por Tozé (75’).
Não utilizados: Éloi, Diogo, Fábio Martins e Frederic.
Treinador: Rui Gomes

Ao intervalo: 0-0
Disciplina: Amarelo a Idris (33’), Tozé (41’), Mikel (44’), Dani (71’), Edú (73’); Vermelho a Quiño (71’).



Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>