sábado, 1 de março de 2014

Hóquei em Patins: FC Porto 9 - 0 Carvalhos - Goleada

#FCPorto #HóqueiemPatins #Portugal 






O FC Porto recebeu e goleou a equipa dos Carvalhos esta tarde. Com este resultado mantêm-se a 3 pontos do Valongo (na altura que está a ser escrita esta crónica, o Valongo ganhava por 2 - 0 já na 2ª parte pelo que calculamos já com a vitória). 





Já se sabia que Tó Neves não podia contar com o contributo de Pedro Moreira por não ter a sua licença desportiva. Os motivos não se sabem ao certo, apenas que no fim do jogo de Barcelos o árbitro desse encontro a solicitou. Veremos quanto tempo demoram as entidades competentes a resolver este caso. Sabendo quem decide e a sua "competência" vamos ver no que dá...

Na ausência de Pedro Moreira, o 5 inicial contou com Hélder Nunes para o sector mais recuado. 

Este jogo já não é o mesmo de outrora. O Carvalhos é um clube cheio de história, com boa formação mas no presente é das equipas mais frágeis deste campeonato, sobretudo nos jogos fora. Em casa deles já é um pouco diferente... Assim, foi sem surpresa que desde o apito inicial se assitiu a um ascendente da nossa equipa. Mesmo que não tenhamos entrado a um ritmo muito forte...

Não foi preciso esperar demasiado tempo para vermos um golo nosso. Caio seguiu com a bola sobre a esquerda, atira e golo! Não foi um daqueles remates "à Caio", este até era defensavel, mas a bola entrou por baixo do corpo do guardião.

O jogo era uma repetição do que acontece sempre que equipas destas visitam o nosso Dragãozinho. Nós com ataques mais longos, a fazer o habitual carrossel até arranjar espaço para remate. Defensivamente nós a pressionar logo à saída da área adversária. O Carvalhos bem fechados lá atrás, defesa muito recuada. víamos um jogo em que a palavra chave era espaço. A maior dificuldade era encontrá-lo, se o fizéssemos os golos iam aparecer normalmente. Defensivamente não tivemos problemas...

Os minutos iam passando e nada mudava. Estávamos já a meio da primeira parte, pelo que o nosso treinador começou a habitual rotação. Entra Vitor Hugo e sai Caio. 

O 2º golo surgiu num movimento que iríamos ver muitas vezes. Assistência de Hélder Nunes para finalização interior de um colega, neste caso de Barreiros. Estava feito o 2 - 0 numa boa finalização de 1ª.

Continuava a rotação. Entram Rei e Losna. Curiosidade para a colocação de Losna, um pouco mais defensivo que habitual. Era um bom jogo para novas soluções, Tó Neves fez bem em testar.

A 6 minutos do intervalo o 3 - 0. Hélder Nunes foi o marcador. E que golo foi... Entra pela área, sempre com a bola bem dominada, passa por 2 adversários e ainda finta o guardião antes de marcar... Golaço! Mais um do nosso jovem atleta.

Tivemos um penalti a 3 minutos do intervalo para acabar com a malapata das bolas paradas. Contudo Reinaldo permitiu a defesa.

O minuto final foi extraordinário. Tudo começou numa recuperação de bola de Vitor Hugo perto da área adversária. Estava 2 para 0 defesas. Trocas de bola sucessivas entre o nosso nº 30 e Jorge Silva até este último marcar... Quem não viu este pode ver uma espécie de repetição uns segundos depois. Nova recuperação de Vitor Hugo. A diferença é que desta vez foi ele mesmo a concluir. 

5 - 0 ao intervalo. Tranquilo.

A segunda parte começou com a nossa 10ª falta. Apenas uma curiosidade, o Carvalhos tinha 8 na altura (mais à frente irão perceber). Na nossa baliza estava já Nelson Filipe que defendeu com a habitual eficácia...

O Porto continuava a manter a toada de jogo. Sem problemas na defesa e a atacar muito. Muitas chances, algumas delas flagrantes... Foi essa a história, tudo se resume aos nossos golos. Contudo apenas aos 9 minutos vimos nova bola dentro da baliza dos Carvalhos.

O marcador foi novamente Caio. O nosso atacante tinha entrado segundos antes e após um passe de Vitor Hugo bisou. Mais uns minutos e novo golo, o 7 - 0. Desta vez Barreiros, num remate cruzado e de longe.

Os 2 golos seguintes foram muito parecidos, até nos intervenientes. Assistência de Hélder Nunes e golos de Vitor Hugo. O primeiro num desvio acrobático, o 2º após um passe a meia altura. Tudo fácil e bons golos fabricados e concluídos pelos 2 MVP de hoje. 

Faltavam 4 minutos para o fim. No espaço de um minuto o carvalhos comete a 9ª e 10ª falta. Estiveram 20 minutos sem qualquer falta de equipa e num minuto cometeram duas. Tó Neves mandou avançar Vitor Hugo que já estava no banco, talvez um prémio pela sua boa exibição. Contudo, em mais uma bola parada, os resultados não foram os que pretendíamos... 

Até ao final destaque apenas para a entrada de uma jovem promessa, Diogo Casanova. Não foi a sua estreia absoluta mas anda lá perto. O nosso jogador, ainda júnior, entrou cheio de vontade de se mostrar. Tentou marcar e os colegas mais velhos tentaram dar-lhe a marcar. Não aconteceu hoje, fica para a próxima. Deixou bons sinais e isso é ainda mais importante...

O jogo termina e o 9 - 0 demonstra bem o que foi este jogo. Fácil, com eficácia defensiva e ofensiva. Foram 9, podiam ter sido mais...

Na próxima 4ª feira continua o campeonato. Uma deslocação complicada a Turquel. É um pavilhão com um ambiente complicado para os visitantes. Não importa, somos melhores e temos de o mostrar, é para ganhar.



Equipa e marcadores:

Equipa inicial: Edo Bosch (gr), Hélder Nunes (1), Caio (2), Ricardo Barreiros (2) e Jorge Silva (1). 
Jogaram ainda: Nélson Filipe (gr), Diogo Casanova, Tiago Losna, Vítor Hugo (3) e Reinaldo Ventura.


Por: Paulinho Santos
Enviar um comentário
>