terça-feira, 25 de março de 2014

Andebol: FC Porto 33 - 24 Águas Santas - Excelente exibição

#FCPorto #Andebol #Portugal #AguasSantas 







O FC Porto recebeu e venceu esta noite o Águas Santas em jogo da 3ª jornada da fase final que estava em atraso. Com este resultou-se está isolado na liderança e em perfeitas condições de alcançar o ambicionado e inédito hexa. Faltam 7 jogos, 7 finais...





Este jogo estava em atraso devido à participação da equipa visitante na Challenge. Conseguiram o apuramento para as meias finais, parabéns para eles. De referir que alguns jogadores estiveram no pavilhão do Águas Santas nesse jogo. Se fossem outros o gesto era noticiado e elogiado. No nosso caso foi quase ignorado. 

Apesar desta manifestação de desportivismo havia umas contas a ajustar com este adversário. Após mais de 80 jogos invencíveis no nosso Dragãozinho eles venceram-nos no jogo da fase regular. Não estava esquecido...

Para este jogo não contamos com Belmiro e Daymaro. De resto na máxima força. E apenas focados nesta competição. Bem diferente do outro jogo...

Obradovic começou com a defesa em 6*0 como habitualmente. O adversário também defendia neste esquema mas com algumas diferenças. Eles saíam mais na pressão quando a nossa 1ª linha recebia a bola de forma a tentar minorar os estragos que o nosso central e laterais pudessem fazer.

Foi um início equilibrado. João Ferraz abriu o marcador e Gilberto marcou o 1º de muitos golos logo a seguir. Contudo estávamos a cometer algumas falhas defensivas e não conseguíamos uma vantagem. Assim, ao final dos primeiros 5 minutos registava-se um empate a 2.

O marcador continuava a mostrar um empate aos 10 minutos (5 - 5).

Além disso e apesar de estarmos em vantagem numérica sofremos 2 golos em ataques consecutivos o que permitiu uma vantagem de 2 golos ao visitante (6 - 8). Obradovic estava furioso com a eficácia defensiva e pediu um desconto de tempo.

O nosso treinador queria mais ritmo e procedeu a alterações na defesa, começamos a defender em 3*2*1. Resultou. Fomos mais intensos, mais pró-activos nos aspectos defensivos. Além disso Gilberto estava numa daquelas noites de mão quente. Basta referir que 4 dos nossos 6 golos iniciais foram dele. Esteve em grande forma hoje. E como faz falta um Gilberto assim para os próximos jogos...

Melhoramos muito neste período. Tanto que a meio do primeiro tempo já estávamos na frente (9 - 8). A primeira vantagem superiro a 1 golo surgiu pouco depois com o 11 - 9. Com eficácia defensiva e o ataque a manter-se com elevados indices de concretização a distância ia paulatinamente crescendo. 

Aos 20 minutos o marcador já mostrava um 13 - 10.

Ao intervalo a diferença era já de 6 golos (20 - 14). Uns excelentes 15 minutos finais que nos deixavam muito bem encaminhados para mais uma vitória...

O excelente desempenho continuou nos primeiros minutos. Ao fim dos primeiros 5 minutos a diferença era já de 9 golos (24 - 15). Spínola, que tinha começado o jogo no banco destacou-se com 3 golos neste período.

Estava praticamente ganho. Somos melhores, estávamos mais frescos, vencíamos por 9. Obradovic aproveitou e começou a rodar os jogadores. Entram os pontas Hugo Santos e Sarmento. Para a 1ª linha tinha entrado Hugo Rosário. Alexis, que já tinha estado no 1º tempo mantinha-se. Uma equipa quase nova portanto.

A descompressão era já evidente. Soubemos lidar com ocasionais momentos de desconcentração com mestria. A distância nunca desceu dos 6 golos. Se eles se aproximavam nós aumentávamos novamente o ritmo e entrava alguém para isso (Gilberto entrava e marcava, Wilson estava a ter movimentos fantásticos, Ferraz estava igualmente acertado).

A 15 minutos do final o resultado era uns confortáveis 26 - 19.

Ainda havia espaço para mais jovens. Nuno Carvalhais e Miguel martins também entraram. Uma nota para este último. Cresce a cada jogo. Hoje esteve atento na defesa e no ataque mostrou todo o seu talento numa entrada aos 6 metros em que "partiu" os rins ao defesa antes de marcar...

No final 33 - 24. Jogo tranquilo e uma amostra que a equipa está a carburar. Nada está ganho, ainda falta lutar muito. Contudo, temos motivos para estar confiantes.

A arbitragem foi mediana. O jogo foi fácil mas nem sempre acertaram. Uma ou outra exclusão errada contra nós. Um jogador do Águas Santas viu igualmente um vermelho ainda na 1ª parte sem que nada se justificasse. Exclusão de 2 minutos apenas. 

No próximo sábado novo jogo no Dragãozinho. Recebemos o ABC. Precisamos de vencer para ficar mais perto do título. Com o nosso apio torna-se mais fácil. Todos ao Caixa. 


Ficha do Jogo:

FC Porto Vitalis-Águas Santas, 33-24
Andebol 1, fase final, 3.ª jornada
25 de Março de 2014
Dragão Caixa, no Porto

Árbitros: Daniel Freitas e César Carvalho

FC PORTO VITALIS: Hugo Laurentino (g.r.), Gilberto Duarte (11), João Ferraz (6), Tiago Rocha (1), Ricardo Moreira (cap., 4), Mick Schubert (1) e Wilson Davyes (6)
Jogaram ainda: Alfredo Quintana (g.r.), Pedro Spínola (3), Alexis Hernandez, Hugo Santos, Miguel Sarmento, Hugo Rosário, Nuno Carvalhais e Miguel Martins (1)
Treinador: Ljubomir Obradovic

ÁGUAS SANTAS: Telmo Ferreira (g.r.), Joel Rodrigues (2), Pedro Cruz (4), Bosko Bjelanovic (3), Juan Couto (cap., 1), Eduardo Salgado (1) e Mário Lourenço (1)
Jogaram ainda: Nuno Roque (6), Jorge Sousa (3), Mário Oliveira (1), Pedro Vieira, João Baltazar (2), Miguel Vieira e Tiago Rodrigues
Treinador: Paulo Faria

Ao intervalo: 20-14
Disciplina: cartão vermelho a Nuno Roque (27m)
Por: Paulinho Santos

Enviar um comentário
>