sábado, 1 de fevereiro de 2014

FC Porto 4 - 1 Candelária - Regresso tranquilo às vitórias


O FC Porto recebeu esta tarde o Candelária para a 14ª jornada do Campeonato Nacional. Ganhou e mantém-se no 2º lugar, atrás do Valongo, nosso próximo adversário nesta competição.





Perante cerca de meia casa e ainda sem o contributo de Reinaldo Ventura, a nossa equipa entrou em campo disposto a esquecer o descalabro da jornada passada. Tó Neves efectuou uma alteração em relação ao 5 mais habitual, Hélder Nunes substituiu Pedro Moreira.






Desde o início se percebeu a tendência deste encontro. Nós íamos atacar mais, o Candelária tentava fazer da consistência defensiva o seu maior trunfo. Eles desde cedo começaram a defender em 3*1 e a tentar sair rápido e directo para o contra-ataque. Nós, pelo contrário, atacávamos de forma mais criteriosa, a determinar o ritmo do jogo e  a empurrar o adversário para a nossa zona de ataque. 

Assim, sem surpresa, assistimos a um claro domínio portista desde o apito inicial. O maior perigo que nos podia surgir era através de contra-ataque, mas nem isso permitíamos. Conseguimos reagir sempre bem à saída do adversário, pressionando logo junto à baliza adversária. Raras foram as vezes em que conseguiram mais que 2 ou 3 passes. Jogadas de perigo só na baliza do Candelária.

Aos 5 minutos de jogo penalti a nosso favor. No jogo passado falhamos muitos destes lances. Hoje marcamos logo no 1º lance do género. Hélder Nunes foi cobrar e fê-lo com classe, uma bola muito puxada junto ao poste. Golo! Estava aberto o marcador cedo, tal como queríamos.

Mesmo em desvantagem o Candelária não alterava a sua filosofia. Fechados, a tentar não sofrer como principal objectivo. naturalmente estávamos mais próximos do 2º que eles do 1º golo.

Logo no minuto seguinte ao golo, muitas dúvidas numa jogada de Barreiros. A bola parece ter entrado, mas é impossovel ter certezas. Como não havia forma de julgar sem hesitações este lance o árbitro marcou golpe duplo. Nada a dizer...

O jogo decorria sempre igual. Nós a tentar marcar, o Candelária a tentar não sofrer.  Contudo, os minutos iam passando e continuava o 1 - 0. 

Tó Neves inicia então a rotação. Primeiro Pedro Moreira renderia Caio. Já estava preparada a segunda alteração (Vitor Hugo por Barreiros) quando finalmente marcamos o 2º. Estavam passados 12 minutos quando Jorge Silva numa jogada sobre a esquerda passa por um adversário. Segue com a bola e vê Hélder Nunes a surgir pelas suas costas. Faz um passe atrasado e Hélder Nunes com um remate na passada conclui uma boa jogada. 2 - 0. Mais justo, embora curto para o que víamos.

O 3 - 0 surgia a 7 minutos do intervalo. Jogada de Pedro Moreira sobre a direita, passe interior para finalização à boca da baliza de Vítor Hugo. Um golo típico no nosso jogo quando o nosso nº 30 está em campo. 

Ao intervalo 3 - 0. Jogo tranquilo.

A segunda parte foi mais desinteressante para quem gosta de hóquei vistoso. Mas foi um jogo inteligente da nossa equipa. A vitória nem por um segundo foi posta em causa. Nem quando, aos 6 minutos o Candelária marcou. Foi através de um penalti. Existe falta sim, Pedro Moreira fez falta. mas foi fora da área, embora o jogador adversário tenha caído dentro da mesma. Foi golo, a bola entrou junto ao cotovelo de Edo. 

De realçar que o Porto nesta altura jogava com um a mais. Não sofremos contra 4 jogadores de campo, sofremos com 3.

O jogo estava mais aberto mas sempre controlado e dominado pela nossa equipa. Estávamos sempre mais próximos de festejar que a equipa açoriana. Pedro Moreira, por exemplo ainda atirou ao ferro. Era assim que se iam passando os minutos, mas o marcador não sofria alterações.

O MVP do jogo de hoje, Hélder Nunes, tratou de dar novamente os 3 golos de vantagem. Aconteceu apenas a cerca de 2 minutos do fim. Mais um lance de bola parada, a provar (se tal era necessário) que as falhas do último jogo foram a excepção e não a regra. 

Foi a punir a 10ª falta do adversário. Livre directo para Hélder Nunes marcar. Parte para a bola, tenta passar por cima do guardião contrário e na recarga marca mesmo...

No próximo fim de semana jogo para a liga Europeia. Já estamos apurados, só jogamos para o 1º lugar. Depois sim, um jogo deveras importante. Será na 4ª feira que receberemos o Valongo. Se ganharmos passamos para a liderança. Está nas nossas mãos. Vamos a eles! 



FICHA DE JOGO


FC Porto Fidelidade-Candelária, 4-1
Campeonato Nacional, 14.ª jornada
1 de Fevereiro de 2014
Dragão Caixa

Árbitros: José Pinto (Porto) e Ricardo Leão (Lisboa)

FC PORTO FIDELIDADE: Edo Bosch (g.r., cap.), Hélder Nunes, Caio, Ricardo Barreiros e Jorge Silva
Jogaram ainda: Pedro Moreira, Vítor Hugo e Tiago Losna
Treinador: Tó Neves

CANDELÁRIA: João Miguel (g.r.), Miguel Dantas, Pedro Afonso, Mauro Fernandez e Alan Fernandes
Jogaram ainda: Tiago Resende (cap.) e Francisco Roca
Treinador: Luís Garcia

Ao intervalo: 3-0
Marcadores: Hélder Nunes (6m, 13m e 47m), Vítor Hugo (18m), Miguel Dantas (32m)




Por: Paulinho Santos

Enviar um comentário
>