domingo, 1 de fevereiro de 2015

Meter os móveis na lareira...



O tempo é de regressar às vitórias! Depois de uma derrota na Madeira, mais do que nunca o FC Porto necessita de vencer, recebendo desta feita o Paços de Ferreira para a 19ªjornada, formação que encontra-se na sétima posição, estando a cinco pontos de um lugar que lhe possa dar acesso na próxima época às competições europeias.

O Paços de Ferreira vem com a motivação elevada, após levar de vencida o Benfica por uma bola a zero, regressando aos triunfos para a Liga, isto depois de ter estado quatro encontros sem vencer.

Este jogo no Dragão marca o regresso de Paulo Fonseca a um local onde não foi muito feliz, ele que actualmente está suspenso por 10 dias devido a expulsão na ronda anterior, fazendo com que o adjunto Nuno Campos lidere a equipa a partir do banco de suplentes. Atendendo à excelente resposta proporcionada pelo colectivo no jogo contra o Benfica, provavelmente a turma pacense irá manter o onze, continuando privado da utilização dos centrais Ricardo Ferreira e Rafael Amorim, fazendo com que Romeu Rocha seja adaptado ao centro da defesa.

Uma das novidades promovidas por Paulo Fonseca diz respeitante ao sistema táctico. Tradicionalmente, o Paços de Ferreira ao longo do anos se apresentava num 4-3-3 (alternando o meio-campo com um médio defensivo/dois pivot´s), no entanto, em 2014/2015, o 4-4-2 veio para ficar e foi precisamente esse o sistema lançado no jogo frente ao Benfica.
Assim sendo, o quarteto defensivo deverá manter-se com o Rodrigo Galo na direita e o Hélder Lopes sobre a esquerda, jogando à frente do guardião Rafael Defendi, os centrais Ricardo Ferreira e Romeu Rocha.

Sobre o meio-campo a dupla Sérgio Oliveira e Seri (curiosamente dois jogadores que jogaram juntos na equipa “B” portista) estão de pedra e cal no onze. Numa primeira fase de construção, o Sérgio Oliveira inicia a sua condução, ele que possui uma boa capacidade de passe e visão de jogo, como tal, o FC Porto terá que ter uma certa atenção, sobretudo nos lançamentos em profundidade para o sector ofensivo e igualmente aos esquemas tácticos ofensivos cobrados pelo jovem médio português. Quanto ao Seri, é essencialmente um atleta de muito trabalho, importante para as coberturas, sendo incansável na luta de meio-campo, procurando igualmente estar sempre bem posicionado, de forma a receber a bola e jogar de pronto para terrenos mais adiantados.

Nos corredores laterais, o açoriano Minhoca e o Vasco Rocha (irmão do Romeu Rocha) deverão ser as escolhas iniciais, sendo dois jogadores virtuosos com bola e que procuram constantemente movimentos interiores de forma a proporcionar desequilíbrios favoráveis à sua equipa. Como principal alternativa surge o peruano Hurtado, jogador muito rápido e competente sobretudo no momento de transição defesa/ataque. Quanto ao ataque, Edgar Farías fará dupla com o possante Cícero. É uma dupla interessante, sendo que o Farías serve como um “9,5”, conferindo bastante mobilidade no último terço, enquanto o Cícero faz valer e muito da utilização do seu físico, de forma a ganhar os duelos individuais.

FC Porto e Paços de Ferreira já se encontraram esta temporada, na altura num jogo a contar para a segunda jornada do campeonato, onde os dragões venceram na Mata Real o Paços de Ferreira por 1-0, cabendo o tento do triunfo ao goleador Jackson Martínez, golo esse que surgiu perto do final da primeira parte.

Quanto ao FC Porto, o técnico Julen Lopetegui deverá naturalmente proceder a diversas alterações no onze inicial – isto comparativamente ao jogo realizado para a Taça da Liga – sendo expectável mexidas em todos os sectores.Para este jogo o central Martins Indi não será opção devido a castigo, com o espanhol Marcano a perfilar-se como principal alternativa, formando dupla com o central Maicon. Contando com o regresso de Aboubakar.


Lista de 18 convocados:

GR:
Helton e Fabiano

Defesas: Danilo, Maicon, Marcano, Reyes, Alex Sandro

Médios: Casemiro, Quintero, Evandro, Herrera, Óliver Torres, Rúben Neves

Avançados: Quaresma, Jackson Martínez, Tello, Ricardo, Aboubakar


Entram: Fabiano, Maicon, Alex Sandro, Casemiro e Abou

Saem: Ricardo Nunes, Martins Indi, José Ángel, Campaña e Gonçalo Paciência


Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>