quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

FC Porto 20 - 19 Sporting - No último segundo


Um empate bastaria para assegurar o 1º lugar na fase regular e consequentemente o factor casa nos playoff. O adversário era o mais complicado em Portugal, embora este ano contemos por vitórias os jogos efetuados contra eles. Não foram vitórias fáceis no entanto. Ambas por 1 golo e conquistadas depois de algumas desvantagens durante a partida.

Foi um inicio de jogo bastante complicado. Eles abriram o marcador aos 5 minutos e conseguiram dilatar a vantagem até ao 0 - 3. Estávamos a falhar demasiado no ataque, cometemos algumas faltas técnicas e apenas depois do 9 minutos inauguramos o marcador, obra de Cuni Morales.

A diferença desfavorável de 3 golos foi uma constante ao longo desta primeira parte. A situação só não piorou devido à actuação absolutamente fantástica de Quintana. Está em grande forma o nosso guarda-redes. Parou de tudo um pouco ao longo deste jogo. Remates de 1ª linha, remates aos 9 metros, livres de 7 metros, contra-ataques, recargas a remates. Espetacular o luso-cubano que defende o nosso emblema.

Andamos sempre atrás no resultado. Eles abriam a distância de 3 golos, nós encostávamos e permitíamos novamente essa margem.

Foi assim quase até ao final da primeira parte quando, aos 25 minutos, passamos pela primeira vez para a frente no marcador (10 - 9). Conseguimos manter a vantagem mínima até aos 30 minutos e o intervalo chegou com 11 - 10 favorável à nossa equipa. Um premio para a resiliência da equipa de Obradovic.

A segunda parte começou da mesma forma que a primeira. Nós bem defensivamente, com agressividade e concentração e com um guarda-redes em noite sim. Ofensivamente com dificuldades a dar jogo à segunda linha e a ter de procurar os remates de 9 metros.

A juntar a isso o adversário beneficiou de exclusões seguidas para as nossas cores no recomeço da partida.

Com tudo isto voltamos a ficar 3 golos atrás no marcador sensivelmente a meio deste segundo tempo (13 - 16). Faltavam 15 minutos e o tempo começava a escassear. Novamente a garra desta equipa disse presente. Conseguimos o empate e faltavam 4 minutos para o fim do jogo.

E eis que Quintana (e Gilberto Duarte) agarram a partida. O primeiro pelo que já referimos. O 2º pela atuação defensiva.

Eles estavam com mais um jogador (que surpresa!). Gilberto faz a 1ª e parte para o contra-ataque. candeias defende. Ataque seguinte e nova intercepção. Gilberto novamente com a bola mas comete uma falha técnica. Já diz o ditado "não há duas sem três". Nova intercepção. Desta vez fizemos golo (João Ferraz a marcar).

Estava 19 - 18. A equipa já estava completa. Era altura de defender. Eles empataram a 20 segundos do fim.

O empate servia-nos, ficávamos em primeiro. Mas queremos vencer, é com esse objectivo que entramos em campo. Era atrás dele que íamos atrás.

Obradovic pede desconto de tempo e o marcador mostrava 10 segundos para se jogar. O nosso técnico (que completou 250 jogos pelo nosso clube) monta uma jogada. Os jogadores ouvem e vão tentar interpretá-la.

Junto à linha de meio campo e tínhamos a bola. Alexis deixa com Gilberto. Este leva a bola até perto dos 9 metros e entrega a Hugo Santos. Este flete para dentro, leva consigo o seu marcador. Alexis faz o movimento contrário ao colega. Quando se cruzam os 2 jogadores do Sporting tentam a intercepção. Hugo Santos fez o espaço que queria para assistir Alexis. Passe bem medido. Faltava um segundo e Alexis remata aos 6 metros. GOOOOOOLO! Vencemos!

Primeiro objectivo deste campeonato está cumprido. Primeiro lugar na fase regular, quando ainda falta disputar o último jogo (em casa do clube do regime, nome bem ajustado, afinal ainda hoje foi aprovado uma isenção de um imposto de quase 2M pela Câmara Municipal de Lisboa). Em caso de jogo decisivo ele será no nosso Dragãozinho, na nossa fortaleza com o nosso público. Sábado outro dos objectivos da época. A 1ª jornada da fase de grupos da Taça EHF. 

FICHA DE JOGO

FC PORTO-SPORTING, 20-19
Andebol 1, 21.ª jornada
11 de Fevereiro de 2015
Dragão Caixa, no Porto
Assistência: 1.301 espectadores

Árbitros: Daniel Martins e Roberto Martins

FC PORTO: Alfredo Quintana (g.r.), Ricardo Moreira (cap., 5), João Ferraz (1), Alexis Hernandez (3), Daymaro Salina, Gilberto Duarte (5) e Mick Schubert
Jogaram ainda: Yoel Morales (3), Miguel Martins (1), Nuno Gonçalves, Hugo Santos, Nuno Roque, Wesley Freitas e Michal Kasal (2)
Treinador: Ljubomir Obradovic

SPORTING: Ricardo Candeias (g.r.), Pedro Portela (7), Pedro Spínola (2), Bosko Bjelanovic (1), Diogo Domingos, Fábio Magalhães (3) e Pedro Solha (2)
Jogaram ainda: Sérgio Barros, Frankis Carol (1), Diogo Godinho (3), Rui Silva e Ricardo Correia (g.r., cap.)
Treinador: Frederico Santos

Ao intervalo: 11-10



Por: Paulinho Santos
Enviar um comentário
>